Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Retalhos da vida real"

por R.Cheiros, em 15.05.08

 
A ver se hoje consigo sair mais cedo, hei-de pensar em qualquer coisa, digo que tenho que levar a miúda ao dentista, afianço que é o único dia disponível do doutor.
Hei-de sair cedo, apanhar o autocarro antes que comece a confusão da hora de ponta, saio cedo e vou ao cabeleireiro já combinei com a Lucinda, nada de muito complicado que não há tempo nem dinheiro, pelo menos lavar e secar, fica-se logo com outra cara.
Comprei ontem uma camisa de dormir curta, avermelhado escuro, com folhinhos em cima do peito.
A ver se hoje.... Pensei que hoje porque hoje é quinta-feira, dia em que o Jorge consegue chegar mais cedo, apareço-lhe sem a menina, ele pergunta por ela e digo-lhe que ficou em casa da Céu a fazer os deveres da escola com a miúda dela, ando a pensar nisto porque percebi que tenho que arranjar tempo.....O que equivale a dizer ocasião, a tal que se diz que faz o ladrão.

Porque o resto do tempo, levantar, fazer o pequeno-almoço, correr para o autocarro, chegar à companhia de seguros, atender telefones, quando cai a noite correr para o autocarro, apanhar a menina, chegar a casa, manda-la para o banho, fazer o jantar, pôr a mesa, levantar a mesa, passar a loiça por agua, ir ao quarto dar um beijo à menina que amanhã há escola, e há o emprego para mim e o emprego do Jorge, sento-me ao lado dele na sala, a cabecearmos em frente aos concursos.

Por isso nunca é de noite porque a noite estamos cansados, nunca é de de manhã porque de manha não há tempo, nunca é ao fim de semana por causa das compras para a semana, porque a menina anda lá por casa, porque o Jorge, e acho isso natural, as vezes vai ao futebol, outras ao café estar com os amigos.

Agora ando a pensar nisso, a primeira coisa que nos aparece é a primeira a ir-se embora.

Andamos desencontrados, é o que costumo dizer, andamos desencontrados e não há maneira de nos encontrarmos.

Às vezes no sofá o Jorge vai-se chegando a mim, passa-me a mão ao de leve sem olhar para mim, mas eu penso na roupa que não se passa a ferro sozinha, eu de ouvido alerta a ver se a menina ainda acorda.

De maneira que o Jorge retira a mão amuado, e nas próximas horas, nos próximos dias, responde-me torto por causa de tudo e mais alguma coisa, e se percebo que a menina dorme já e se estamos na cama, toco-lhe eu, a luta contra o sono, toco-lhe na perna a ver se ele percebe que pode ser, mas ele volta-se a fazer barulho, a fingir que já ressona, os amuos duram cada vez mais.

Embora possa jurar que não quero um amante, como não estou a ver o Jorge com tempo para uma amante, acontece apenas que andamos desencontrados, que alguma coisa se partiu e logo aquela que nos juntou, porque não me venham com coisas, a gente no princípio o que quer é abraçar-se e tocar no corpo um do outro, e agora temos que arranjar minutos para tanta coisa que depois para isso já não dá.
As pernas nunca mais se tocam quando querem tocar, porque uma quer e a outra não, e no dia seguinte a que queria já não quer, mesmo que a outra agora insista.
E não quero amante coisa nenhum, quero o Jorge, não me quero mostrar a amantes, visto-me e dispo-me de costas para o espelho, não me quero ver porque acho que vou arranjar explicação definitiva para isto, e vou concluir que percebo porque é que a primeira coisa que nos junta é a primeira a ir-se embora.

 

Texto: Rodrigo Guedes De Carvalho

 

publicado às 10:22


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds