Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O tempo não volta atrás… sem ideias!

por R.Cheiros, em 11.03.09

 Ando um bocadinho descorçoada com o blogue. Um bocadinho assim para o muito..


É do tempo..? Pois não sei, mas duvido.  Está  óptimo com um sol radioso. Reconheço que sou um bocadinho inconstante, mas só um pouquito, talvez as coisas não estejam a correr como deveriam.
Uma mulher "escalfasse" a trabalhar, armada em “escrava Isaura” quase como a mulher do padeiro de noite e de dia quando deveria receber os loiros vai-se a ver e tungas... Sai tudo ao contrário do que se espera.


Eu bem tento transmitir por aqui ânimo e confiança, e por enquanto ainda não considero que a minha missão seja uma missão impossível, embora esteja já a resvalar para uma missão de alto risco à medida que eu vejo o objectivo cada vez mais longínquo! Ele são empresas a fechar, desemprego, calotes que até arrepiam, etc.

 

É que eu sou mulher de cabelo preto (pintado é certo, porque isto os branco já não perdoam.. mas não sou burra! Sou razoavelmente "esperta" e até percebi logo que a crise que por ai tanto se fala é uma treta e é só para alguns...
O que está a dar é ser político, lembrem-se disso… a politica é um emprego de futuro.


A modos que sinceramente não tenho ideia nenhuma do que escrever aqui.

A verdade seja dita, nunca tive lá grande imaginação. Não, minto! Já tive…

Ouve uma altura da minha vida que tive a ideia brilhante de me juntar aos “meninos de deus”.  Paz e amor era o lema. Mas confesso que o que mais me atraia era o espírito livre a musica e dizer que era contra.. Contra as convenções o capitalismo, contra as regras … A coisa até não corria mal, até a minha mãe se "encher".... E ser contra a “roupa pouco limpa” e contra umas faltas à escola. O caldo entornou de vez quando cheguei a casa com a ideia peregrina de passar uma semana numa comunidade assim a modos que virada para o (hippie) .
 Nunca me lembro de ver o meu pai tão zangado… Sei que me disse na altura se o meu objectivo de vida era viver no meio do mato, que tinha lá na (terra) muito mato para roçar, era só por mãos há obra.  Lá se foi o meu lado aventureiro de rebelde sem causa..
 
Os mais novos não devem saber de todo que raio são estes “meninos de deus” mas os mais cotas da minha geração de certo já ouviram falar. Então era tipo de uma seita  que até acreditava em deus mas em moldes diferentes. Facilmente eram encontrados nas ruas de viola e cantorias. O lema era paz amor e natureza, viver uma vida nómada e comunitária.
Velhos tempos…já não volto a ter 15 anos …

 

Fiquei triste e  magoada, juro que fiquei.
Mas como tristezas não pagam dividas.. Para irritar principalmente o meu pai, quis ser freira. É verdade! Daquelas há séria … hábito, convento e tudo.  
Depois pensei melhor… O voto de silêncio era o que me estava a custar mais engolir. E aqui entre nós, na altura também conheci o meu “mais que tudo” e não quis deixar passar o meu estatuto de mulher e também sempre tinha um belo dum corpito a defender! Porque isto do corpo não se compadece só de rezas hóstias e a paz no mundo.

 
Mas mesmo assim, continuava  a acreditar  que podia salvar o mundo..  Ideias não me faltavam reconheço.


Pensei então que teria que virar as minhas baterias para outro lado… colei cartazes, distribui folhetos e muitos etcs…
Até um dia…! 
Nunca gostei de “pastores”, vá se lá saber porque… nunca fui “Maria vai com as outra” e acho que o que o ser humano tem de melhor é a diferença. Liberdade passa também por fazer o que acreditamos. 
Sempre gostei de conversas bonitas. Mas muito raramente "emprenho" por os ouvidos.   Estava quase quase  rendida, confesso. Sempre acreditei nos principios ( e isso agradeço ao meu pai) liberdade, igualdade, fraternidade. Depois a bem da verdade,  também não se comiam criancinhas ao pequeno-almoço.

 

Falava-se   tanto de igualdade, descriminação, direitos  das mulheres, direitos humanos, e além disso quando se acredita que  que podemos ser  todos "iguais" e  felizes  só podem ser bom, é ou não é?
Mas se calhar falta  mencionar qualquer coisita.. Assim tipo depois do blá blá blá que tal  passar à prática.
Chega de oportunismo e de dizer o que se quer ouvir.

Muita simpatia, muita generosidade, muita obrigação e muitas regra a seguir. Direito de escolha..? tem juízo tudo pelo bem do (…)
Mas que coisa… eu não sou livre?

 

Hum… chegou-me a mostarda ao nariz. Gosto de perguntar tirar duvidas… Mas havia sempre uma ou outra voz que se lembrava de dizer que o que eu tinha era arrogância e o nariz empinado. Bem contar factos não há argumentos.. Por acaso até tenho, mas posso garantir que é apenas uma questão genética ( de família) não é mau feitio.

 Ponto final. Para esse peditório já dei ..!
Dizia-me o meu "mais que tudo " já farto destas minhas andanças tão contra a "cor" dele.
- Deixa-te disso... se tens ideias, coloca-as em pratica cá em casa sempre é mais seguro;)
 
E não é que tinha razão. É que tenho cada ideia…Assim como assim só se estraga uma casa.
Mas não é que ainda continuo a acreditar que a politica é um emprego de futuro..?
 
Vá se lá saber porque...!

E vai um cafezinho…??

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14


” O vigarista do ano”

por R.Cheiros, em 09.03.09

 Existem coisa que ainda me surpreendem…. Ou talvez não.
Ontem, na estrada que liga a rotunda do ramalhão ao centro da vila em Sintra, ia um tipo a conduzir um carro e no lugar do pendura ia outro com a mão de forra a puxar um pobre dum burro preso com uma corda. (depois disto..)fico a pensar se a inteligência do fulano não é menor que a do asno.

 

Gosto de cinema! É uma das coisas onde me dá prazer gastar uns euros  em filmes e guardo-os religiosamente a par dos cds de música e dos livros, é sempre bom recordar. Ontem foi um desses dias, voltei a ver” O vigarista do ano”
Quer se queira quer não, embora o filme seja de 2006 é um tema sempre actual…!
Vigaristas, oportunistas, malandros, artista da confiança, em suma , pessoas que tem na ponta da língua a canção do bandido.


Então  a  história é mais ou menos  assim:
“Um ambicioso escritor vende a uma editora a autobiografia de um milionário sem jamais tê-lo conhecido”.
O vigarista do ano é o nome do filme. Hughes é um milionário, vive recluso e há quinze anos não fala com a imprensa.
Apesar de talentoso para (inventar) histórias, Clifford Irving nunca obteve sucesso com seus livros.
O “esperto” e narcisista anuncia que está a escrever o livro do século. O Vigarista do Ano diz ter sido contratado pelo milionário recluso Howard Hughes para escrever a sua autobiografia. Falsifica documentos e com um grande trabalho de pesquisas, consegue enganar os editores, e a imprensa.
É tudo uma grande mentira: O vigarista vai entrando cada vez mais em suas próprias mentiras. Mente aos amigos, à mulher, mente tanto e com tanta convicção que chega a mente a si próprio e acredita nas próprias mentiras.
(Este filme é baseado em factos reais)

 

Mas aqui entre nós casos destes mas com contornos ligeiramente diferentes existem a rodos no dia a dia.   Digo eu…
Dizem que tenho mau feitio (embora eu não concorde nada) mas digam-me cá, um dos grandes exemplos de falta de honestidade e de oportunismo flagrante não é o modo como o estado trata os cidadãos?  


 Não, não vou entrar por temas complicados e dizer que o estado é um péssimo pagador, por outras palavras um grande caloteiro!

Também não vale a pena falar no ( IVA)… que deveria ser cobrado pelo “fisco” após boa cobrança . Mas não. É pago no acto da facturação! Agora imaginem a capacidade financeira que tem que ter uma empresa para suportar os atrasos do próprio estado que consegui acumular factura em atraso de cerca de 2 anos.

Mas deixa-me estar calada…

Já há quem diga que mulheres falam mais que os  homens, pois bem, se falamos bastante é porque queremos ser ouvidas, mas ouvidas com atenção.

 

Parece que o que seria natural e ficava bem era falar de rendas e bordados, ponto de cruz . E agora agora  entra a minha linha de  sedução e desenrola-se  suave do elogio  a mim própria...Esta sem dúvida é a parte que eu mais  gosto..! ( e não é para me gabar, mas até sou bem prendada)  ou quem sabe de culinária. Mas lamento informar mas não tenho nem pachorra nem é essa a inclinação da dona deste blogue.
Assim como assim que me perdoem os que não gostas. Tem bom remédio ainda estão só a meio do post, olha vão embora…

 

 Portanto vou  continuar no tema inicial, os vigaristas.
Sim, sim, tudo bem, eu sei que  algumas coisas podem parecer tretas, muitas vezes pouco sentidas, porque de tanto ouvir-mos falar delas as tantas já não fazem moça… 

 

 E foi precisamente este filme  ( O vigarista do ano) que me deu o  mote para este post sobre a desonestidade das pessoas.
Até porque como disse lá atrás é um tema que não passa de moda e quer se queira quer não nem que seja uma vez na vida, todos sem excepção, acabamos por nos cruzar com uma “encomenda” destas.

Sobre pessoas vigaristas, desonestas e oportunistas. Sim, porque as há e muitas. Eu  por exemplo na minha vida profissional poderia fazer uma lista de alguns aldrabões “profissionais” que faria chorar as pedras da calçada…

Bom,  mas deixamos lá as pedras ou daqui a bocado quem chora sou eu a lembrar-me destes “energúmenos”.
Também vivemos num pais de impunidade ( ou não havia cadeia para tanta gente) onde está mais do que visto que só os desonestos é que recebem os louros!


Mas existem vários tipos de vigaristas…

 Alguns, mentem com tanta convicção que delirantemente pensam que é verdade  e passam  a viver da mentira criam uma vida de “ficção” (acreditam que são na realidade aquilo que imaginam nos seus delírios) e fazem como objectivo de vida viver de esquemas e cambalachos . Enfim, uma total falsidade, repleta de falta de originalidade, aliada a publicidade enganosa.
Publicidade enganosa, que todos nós sabemos pode ser conseguida com o  o poder do marketing…
Mas na hora do vamos ver nem tudo o que parece é…
É mais ou menos ainda que mal “acomparado” a gente marcar um encontro com o Jorge Clooney e aparecer-nos os Shrek… Tão a ver???

 

 O Vigaristas tentam valer-se da mentira para ganhar  dinheiro ou qualquer outro proveito  enganando as pessoas. Porque normalmente as suas “vitimas” são arredadas em teias de falsa imagem( imaginem a imagem lá de trás.. )
 As mentiras que eles contam e as encenações que criam podem levar as pessoas  mais incautas na sua boa “fé “ a deixar-se levar… A publicidade enganosa é, de facto, algo estupendo! No caso do Shrek a única coisa que o safa é ser verde:)

Mas qual é de facto a aparência dos vigaristas? Ou a que dizem ser…Ao contrário do que se possa pensar nem sempre é um “personagem” sombrio. ( isso só ao vivo).
 Pelo contrário, podem ser encantadores, bastante charmosos e persuasivos e sempre espertos ao assumir a aparência que mais lhes convêm e que a situação exige. Desengane-se quem pensa que é uma característica masculina.. Nada disso muitas das vezes trabalham em grupo podem ser uma gangs muito bom organizada .

 

Nem sempre é fácil consegue identificar um vigarista há primeira… Existe  quem se considere  muito esperto, mas mesmos esses se agirem de boa fé , em uma altura da vida ou em outra acabam por se cruzar com este tipo de gente.  Não é à toa que a origens da palavra vigarista, que em inglês, "con-artist" não é nada mais que a abreviação de  “artista da confiança”

Todos nós temos o nosso lado intuitivo, é ou não é? Principalmente as mulheres… acreditem ou não o sexto sentido existe. 


 E  instintivamente existe sempre  um pormenor ou outro que nos diz para não confiar em determinada pessoa. Mas  como também somos teimosas, algumas das  vezes acabamos por dar um credito que confiança… tipo: esperar para ver …

Muita gente não entende isto, principalmente no mundo dos negócios, mas  eu acho  a honestidade das pessoas é algo importante e deve ser conservada na sua forma mais pura.   ( é o tal lado de criança que todos devemos conservar)
E nem sempre se está preparado para lidar com vigaristas… Acreditamos que os outros são como nós. Não  que eu tenha alguma coisa contar o Shrek, não, não tenho.
Mas este tipo de gente dedica a vida a planear golpes…dá-me nos nervos…

E no  final são uns pobres coitados que os únicos que os seguem são os credores e alguém mais afoito que lhe queira fazer a folha..
 
Até para se ser vigarista têm que se ser bom!.quando alguém se propõe a fazer alguma coisa o mínimo que deve fazer é ser o melhor..


 Mesmo os melhores só podem continuar até o momento em que as pessoas começarem a suspeitar… O bichinho da desconfiança é tramado.. Não existe nada mais poderoso que a verdade e a honestidade..  O conto do vigário não dura para sempre…!

Depois podemos vê-los … A começar de novo, novos esquemas novos golpes à procura do próximo incauto a ver se tem mais resultado do que com o ultimo.
A moral destas “pessoas” é uma coisa inexplicável, própria de quem pretende de quem já perdeu tudo… não tem um único valor.

Existem por todo o lado..Uns com mais “inteligência” outros menos… ( que não contam com a perspicácia, inteligência e intuição do outro)por vezes o lobo disfarça-se de cordeiro...  Até aqui pela net…

Não tenham duvidas!  Não sou só eu que vejo as ‘tangas’ que circulam pela Internet, pois todas as pessoas de bom senso o conseguem ver, ou não??
 Basta quererem!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:22


Era uma vez um blogue...

por R.Cheiros, em 07.03.09

Isto dos blogues tem muito que se lhe diga… ou se têm!
Quando comecei o ” ramo de cheiros “ nunca pensei que durasse tanto tempo. Mas entretanto tomei-lhe o gosto, diverte-me aquilo que vou escrevendo .

Aqui entre nós isto  pode ser  um óptimo  antídoto contra o stress e fica sem duvida mais barato que antidepressivos ou consultas em psicólogos.  

 

O lema desde o inicio, foi e é escrever sobre o que me passa pela cabeça sem me preocupar se alguém vem ler ou não. Também não faço “estudos de mercado “para saber que temas se querem ler…

Blogues ,vou lendo muitos alguns. Uns muito bons, outros assim assim e também muita porcaria. Isto na minha opinião claro. 

 Comentário faço muito poucos ( o tempo também não é muito e é gasto a escrever estas patacoadas) mas os poucos que faço, concordando ou não, com o que está escrito, posso dar a minha opinião nem sempre de encontro ao que pensa quem escreve mas nunca ofendi ninguém. (ou se o fiz, que o digam..)

 

Eu começo a achar que o "ramos de cheiros" é um grande blogue ou quiçá o melhor dos melhores..

Não, modesta nunca fui, e agora muito menos… A ver pelos numero de fãs que estou a arranja só  pode ser pela qualidade do blogue… Claro que também pode ser por mim. Afinal sou muito interessante....

Não é à toa que o meu nome próprio é bonita o do meio linda e o sobrenome fantástica..

 

Todo este blá blá blá já me começa a dar vontade de rir..

Tenho uma amiga minha que fez uma pesquisa em psicologia, mas eu juro, por todos os santinhos, que não estou a defender nenhuma tese para educadora de infância muito menos em psiquiatria.

Também não gosto de vermelho é uma cor que nunca uso fica-me mal ao tom de pele. Então porque raio vêem marrar comigo?????

Se o que escrevo incomoda vêm porquê…?

 

Começo a ficar um bocadinho farta deste tipo de anormalidades, por isso ...

 

 

"Á fulaninha dos comentários"
Excelentíssima senhora dona anónima ;
Sugiro que fale com alguém que conheça dessas coisas da psiquiatria, frustrações e afins  que não eu. É claro que a minha paciência em relação a si já se esgotou, e arranje um local próprio para escrever essas balelas e teorias da tanga que tanto gosta de despejar aqui  para o meu sítio! E olhe que isto não é nenhum caixote de lixo virtual! Sim, porque se fosse o nome do espaço seria “Caixote de Lixo Virtual” e não “ramo de cheiros” está a compreender?!

 

Aqui há dias fiz um post: Viver e deixar viver ( Cada qual sabe as linhas com que se cose)

E a minha fã, que julgo não seja a numero 1, porque são varias … deixou-me o seguinte comentário:

(Isto é apenas uma pequena amostra dos mimos que recebo)

 

Desconhecido (IP: 85.244.150.246) disse sobre Viver e deixar viver ( Cada qual sabe as linhas com que se cose) na Sexta-feira, 6 de Março de 2009 às 00:26:  

hum menina.. axo q o titulo q deste ao post se deve aplicar a ti propria: "vive e deixa viver". cada um tem o direito de fazer o q lhe dá na real gana desde q n intrefira na liberdade de outrem...e sim...tu tambem tens o direito de dar opiniao pois es livre tal como todos nos...embora sempre pudesses dar opinioes sobre temas mais enriquecedores, e falar sobre algo mais construtivo do que os gostos alheios.
ah! e eu tenho 22 anos nao sou nenhuma quarentona com tesao, apaixonada ou a amar ng de 20...mas e se fosse??? deveria ser optimo, é sempre taooo bommm :) va descarrega as tuas frustraçoes em cima de mim que eu posso bem com elas e deixa os outros em paz
sei perfeitamente q nao vais aceitar este comment...mas enfim...espero ao menos q o leias, para nao continuares a fazer figura de frustrada (oops axo q exagerei agora :)
Caty.””

 

Claro que lhe respondi , sou educada!

 

"Ramo de Cheiros"
Olá e muito bom dia.

Aqui não se respondem a comentário anónimos, mas para ti que és uma simpatia vou abrir uma excepção;)

Existem coisas fantásticas, não é…?
Imagina tu que eu estava a pensar não escrever mais no blogue, mas o teu comentário aguçou-me o apetite… nunca fui mulher de virar as costas a um “desafio” também não gosto de pessoas cheias de certezas… e como podes ver o teu comentário está aqui.

Começo por te agradecer o menina, gracias.

Tens toda a razão, este post aplica-se a mim própria, onde é que está a dúvida??
Pensei que era evidente… aplica-se porque é a minha opinião e o que penso sobre o assunto.

Tenho que volta a concordar contigo: Cada um é livre de fazer o que lhe dá na real gana desde que não interfira com a liberdade dos outros. E fico muito mais descansada agora que dizes que sou livre e posso dar a minha opinião. Acho que foi o que fiz, não te parece?

Bom mas eu vou escrever devagarinho (como se tu fosses muito burra ) para que possas entender. 
O que me parece que interfere com a liberdade dos outros são pessoazinhas como tu que não sabem expressar ideias e pontos de vista e partem para o ataque gratuito. Mas entendo as tuas limitações … é por isso e só por isso te dou um desconto.

Quanto ao tema ser ou não enriquecedor e construtivo .. Bom, não estive a fazer um estudo de mercado para avaliar os temas que se querem ler. Mas este parece que mexeu contigo… a ver pelo “tom” do teu comentário.:)

Será que estas apaixonada por alguém mais velho…? A ser verdade tinha pena do “infeliz” aturar uma infantiloide deve ser dose..!

Mas vamos lá a parte que interessa;)

Uma quarentona com ( tesão).. Não que seja da tua conta, mas é verdade, ainda tenho tesão imagina tu…. Mas é bom não é?

E sim também ainda estou apaixona, não por alguém de (20) porque a ver pela amostra do que é a tua geração estava bem trama… são todos tão básicos como tu?


Mas tens a certeza que tens 22 anos?
(estive quase para chamar a minha sobrinha que tem 8 anos para conseguir decifrar este teu comentário visto que a linguagem é aproximada “axo”)

Espero que tenhas ficado esclarecida quanto as minhas “frustrações” mas se te ficaram duvidas podes sempre voltar que eu faço-te um (desenho) . Não respondo a comentário anónimos mas para ti abro sempre uma excepção.

Não exageraste nada…
Beijinhos Caty.

PS:Volta sempre, não te acanhes… ( quem sabe aprendes alguma coisa)

 

Catarina (IP: 85.243.210.191) disse sobre Presunção e água benta cada um toma a que quer no Sábado, 7 de Março de 2009 às 01:12:


lol... realmente foi mesmo conversa de quarentona frustrada...mas assim é melhor, como ja tinha dito, podes descarregar em mim que posso bem com elas.
Esta tipa sou eu: Catarina Taborda da Silva Cunha, moro em paredes e tenho uma linda filha, um lindo namorado e uma linda merda de vida. nem sei porque estou a dizer isto..tu tens informaçao detalhada sobre mim ate deves saber o que comi ao almoço. Bem.. quem me dera chegar a tua idade e estar contente simplesmente porque acho q eduquei bem minha filha (seja ela ou nao feliz) e porque me sinto com a moral de criticar quem é feliz de maneira diferente daquela que eu concebo. aii quem me dera chegar a tua idade e poder dizer: "a juventude esta perdida".. ía me dar cá um gostinho, um sentimento de importancia que tanto me iria amaciar o ego...lol. mais alguma coisa?

 

 

"Ramo de Cheiros"

Olá Catarina

Quarentona frustrada que mexe com o teu imaginário, não? é que não te chamei para aqui e tu voltas sempre…

Não havia necessidade de teres dito que tens uma grande merda de vida. Isso minha querida, nota-se pela tua forma de estar na vida. Um lindo namorado que pelos visto a esta hora da noite ( que fizeste o comentário) deve estar a passar o tempo com alguém com uma cabeça mais saudável do que a tua..

Começo a achar que o realmente te anda a fazer falta é um namorado... Uma boa (queca) e uns bons amassos... Não é nada saudavel na tu idade estar aquia  perder tempo com isto..

Normalmente as mulheres mal (fodias ) destilam o fel por todo o lado:)))

O mal de muitas mãe e pais deste pais é PENSAREM  isso mesmo, que educaram bem os filhos (sejam  eles ou não felizes) ó “lerdinha” ainda não percebeste que a educação da tua filha só será bem feita se ela for feliz…

A ultima parte da juventude perdida e ego amaciado sinceramente não percebi.. tens a certezas que tomas-te os comprimidos a horas, hum..?

Perguntas-me se mais alguma coisa? Eu então aqui respondo-te á tua frase:

(eu nem sei porque te estou a dizer isto tudo..)

Estás a dizer isto tudo porque deves ser uma pessoa tremendamente infeliz e de mal com a vida.

 

  Desconhecido (IP: 85.243.210.191) disse sobre Viver e deixar viver ( Cada qual sabe as linhas com que se cose) no Sábado, 7 de Março de 2009 às 01:20:  

 

normalmente o que nao nos afecta, ignoramos...explica-me la como se eu fosse(q pmais

normalmente o que nao nos afecta, ignoramos...explica-me la como se eu fosse(q pelos vistos sou) muito burra, porque é q ficas-te taaaoooo "picada" por uma anormal de 22 anos q parece nem ter 8 e pelos vistos precisa de saber q ainda tens tesao lol. no comment. para a tua idade podiass te deixar afectar por coisas algo mais...inteligentes llol. ah "bora la minha tesuda" amandar mais insultos a esta parvalhona que esta a adorar a conversa.
li algures "processo judicial"... venha ele q é para eu me rir mais um bocadito. ai como adoro isto :)
quando é q vais postar algo que critique os homosexuais? ou eles nao mexem tanto ctg como os amigos do teu filho? lol...

 

"Ramo de Cheiros"

Afectou-te o meu post?

Pelos vistos sim.. Para te dares ao trabalho de passares as tuas noites ( que devem ser pouco interessantes) nisto.

Nunca ignoro ninguém que se dirige directamente a mim , que foi o teu caso.

Anormal tu própria te chamas, eu não diria tanto só que tens um ligeiro desvio de comportamento. Quanto a insultos não os esperes de mim, sou uma pessoa bastante educada. Mas se descer ao teu nível não tarda nadinha mando-te para o caralho com todas as letras.

Processo judicial? Não me digas que me vais processar.. é outras das tuas graças?

Ora ora, não me desiludas… Preconceitos ,é...?? Porque deveria eu criticar os homossexuais não me dizes?

Vou-te contar um segredo mas só a ti…Eu sou lésbica.! Hum.. mas já  descortinei..  Descobriste que sou quarentona, tesuda e agora estás a mandar-te a mim.. ! Querida desiste és vulgar de mais.

Quanto aos amigos do meu filho são de certo mais inteligentes do que tu e olha que alguns tem a tua idade.

 

Desconhecido (IP: 85.243.210.191) disse sobre Viver e deixar viver ( Cada qual sabe as linhas com que se cose) no Sábado, 7 de Março de 2009 às 01:22:    


ah! e so deixo comments anonimos porque nao tenho tempo para me andar a preocupar com bloguinhos e bloguetas. mais q fazer..prefiro ler a exposiçao alheia do que me expor alheiamente, se é q m fiz entender.
caty
  

"Ramo de Cheiros"
 Ai caty , eu bem tento entender, mas sabes que não consigo?
Admito que a culpa deve ser minha, a idade já não é o que era..

Também não estou habituada a lidar com pessoas tão “inteligentes” como tu..
Para quem não tem tempo dás-te ao trabalho de vir constantemente ao meu blogue e de deixar não 1 nem 2 comentários seguidos mas sim 3. Não tens mais o que fazer menina??
Queres maior exposição que está… ?
Pronto se querias tempo de antena e tomar conta do meu blogue aqui está.
Boa noite.

 

Na minha terra existe um ditado que diz que a primeira tem graça a segunda já é chalaça.. Mas À terceira .quarta ,quinta e por ai fora já me começa a dar nos nervos...

Também podia não liga, simplesmente ignorar... Mas acho que esta (coisa) merece pelo menos uma "notazinha" e eu até estava sem ideias para escrever um post...

 

Espero que agora entendas, (sejas tu quem fores) quanto ridícula/o és.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31


Sorte e azar versus destino


 Quando se fala da sorte e azar  é quase como um sinonimo associado ao destino.
Acreditar ou não... Pois... existe quem acredite no destino e quem não acredite, e na sorte idem..

E os que não são radicais a dizer categoricamente : Eu não acredito… Vão ficando em cima do muro … Nem sim nem nin ..


Essa historia da sorte é muito associada ao sobre natural..
Ferraduras atrás da porta, não passar por baixo de escadas, trevos de 4 folhas, não pisar sal, não varrer para a rua à sexta feira, cortar unhas à noite, abrir chapéus de chuva dentro de casa, pousar chapéus em cima da cama, pérolas, etc etc etc enfim… uma serie de coisas associadas á sorte e ao azar  e montanhas de amuletos.
Dizem que partir um espelho dá azar… sete anos! Também não fazem a coisa por menos.. eu hoje parti um por mero descuido!

 

A ideia de sorte está  profundamente enraizada no imaginário popular, eu associo estas coisas todas a crendice ..
Ou seria tão fácil evitar tudo o que nos vai acontecendo e chamamos de azar. Bastava para isso andar sempre munido de  patas e cornos de animais, figas ,ou até de ferraduras.

Se por ventura alguém tem um acidente e manda o carro  para a sucata, mas só partiu uma perna e teve umas escoriações no braço, diz-se logo: Teve muita sorte..!Podia ter sido pior.... Mas isto foi sorte??? E o acidente foi azar?


Sorte, sorte é encontrarmos o que queremos mesmo antes de procurarmos…

Mas ...se não procuramos, é porque não sabemos se queremos ou  desejamos encontrar.... e se não sabemos  se queremos, como sabemos que foi sorte termos encontrado o que encontramos?

 

É destino?
Sorte?? hum.... destino... que foi concebido para ser!
Mas então se o destino existe porque raio é que “lutamos” todos os dias e não nos deixamos simplesmente ficar refastelados em casa no belo do sofá a esperar por ele.. o “destino” Não está marcado? Não é inevitável?

Existe aqui uma grande contradição não é?


Acreditar em destino é viver a prazo.. já tudo está determinado, escolhido, e vai a acontecer… (está destinado)
O destino se é que existe… pode ser alterado, nós podemos! O destino não está marcado, porque nós podemos fazer escolhas, temos livre arbítrio.
Sorte, fado, destino, coincidência... cada um lhe chamo o que quiser ....pois vai dar tudo ao mesmo . A diferença está na nossa maneira de agir.
Isto de  sorte, azar e destino  não é nem mais nem menos que   consequência da nossa  conduta gerada por um comportamento continuado, marcante ou não.


Tudo, mas mesmo tudo, tem solução e pode ser alterado, menos a morte!
Portanto tudo acaba bem… se ainda não está bem é porque ainda não acabou!
( está em nós mudar para melhor… para que acabe bem!)
 
Este  ano está a ser...diferente.  mas eu acredito ....Estou estranhamente calma. Mas continuo com os meus "good fellings"!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:17

Já não é de hoje que  as mulheres "mais velhas" (40 a 50) fazem as delícias e povoam as cabecinhas  da malta mais jovem. Claro que não podemos generalizar, até porque não existem duas pessoas iguais apenas gostos semelhantes…e gostos são gostos, não é? Mas as vezes é difícil entender o que se passa naquelas moleirinhas! Uma coisa é certa, aquela velha máxima (muito machista por sinal) de trocar uma mulher de quarenta por duas de vinte parece que foi chão que já deu uvas...
Parece que de um momento para o outro surgiu por ai uma “praga ” de homens mais novos interessados em mulheres mais velhas. Algumas com idade para serem mães deles..
 Olham descaradamente insinuam-se é notório o interesse de alguns “miúdos” por mulheres mais velhas.
A verdade seja dita que algumas mulheres (mais atentas) já perceberam o interesse que despertam nos homens mais jovens. O  poder que podem exercer, e, se bem exercido ..Ai, ai são trocas e baldrocas, altas engenhocas que elas sabem inventar (Hei!), são palavras doces (ocas?) faz orelhas moucas e o resto da canção não me lembro muito bem, por isso é melhor não inventar mais. O charme , o andar, a gesticulação e a forma de estar, acaba por ser um belo cartão de visita. A segurança que transmitem influencia de sobremaneira e acaba por ser o cheque mate, é algo mais que o peso da idade, e essa passa a ser o que menos importa.

 

A Susana tinha 25 anos e namorava o Mário de 28. Era habitual passarem imenso tempo com os pais  dele na casa do Meco e com amigos dos pais. Era o caso da Helena uma morena de 46 anos colega de trabalho da mãe. A Helena era presença habitual aos fins-de-semana (para aproveitar a piscina) sozinha ou acompanhada com algum amigo.
As vezes a Susana sentia um certo desconforto sempre que o Mário e a Helena estavam juntos. Quando ela o abraçava ou tratava como se fosse mãe dele.
Mas pensava sempre que era coisa da sua cabeça…
Apesar da helena ser uma mulher bonita e se vestir de forma jovem e até ousada. Afinal aquela mulher tinha idade para ser mãe dele, sempre eram 18 anos de diferença de idade. E portava-se como uma mãe para ele, preocupava-se se estava doente e até o ajudava com as namoradas.
Era sexta feira, mas a Susana e o Mário tinam combinado encontrar-se no sábado, ela ficou de ir ter lá a casa. Como ela sabia que os pais dele tinham ido viajar e resolveu fazer uma surpresa. Em vez de tocar a porta entrou pelo portão que dava para o jardim nas traseiras. Viu o Mário e a Helena e não teve a menor duvida do que estavam a fazer…! Aos gritos, de que nunca mais o queria ver, atirou-lhe uns vasos de plantas cheios de terra para dentro da piscina.
Isto foi há dois anos e ao que contam ainda namoram( o Mário e a Helena)

 

Não quero questionar as  razão das preferências de cada um, mas…
Já ouvi explicações tipo: São mais confiantes directas e independentes, sabem o que querem, se gostam entram de cabeça, mesmo sabendo que correm riscos. Se não gostam, fazem questão de o deixar bem claro!
Não fazem dramas, são mais assumidas na cama e não tem vergonha de ficar nuas.  no “jogo” da conquista como no sexo , elas sabem escolher os momentos certos de forma a retirar o melhor do momento, se não para os dois, ao menos para si!

Uma mulher mais velha  sabe o que quer, não necessita de se afirmar, não receia o próprio corpo e possui uma ginástica mental que upa upa... Muitas outras mais novas  ainda andariam a fazer contas de cabeça ou a contar pelos dedos… Afinal, o que teme uma mulher que muito provavelmente já experienciou "tanta" coisa, não recear o que quer que seja. A fase dos medos e da inconstância já se foi faz tempo..!
E isto tudo será verdade?
Ou eles procuram a figura da  uma mãe..?
 
Uma pessoa que conheço muito bem tem um relacionamento com uma mulher mais velha e diz-me que é só vantagens.
Ela não me encosta á parede com interrogatórios cerrados sobre o que fiz ou deixei de fazer durante o dia a quem telefonei e porque cheguei tarde a casa.
Não faz cenas de ciúmes e dramas por tudo e por nada. Está mais  ocupada em viver a vida dela do que entrar nestes joguinhos ridículos.
Mas a melhor mesmo é está: Sei lá… talvez seja das hormonas, as mulheres mais velhas atraem-me como mel..
 
E elas… o que é que vêem nos homens mais novos?
Das duas três. Um pouco de tempo bem passado e é só isso que querem, tirar uma “lasquinha” como diz uma amiga minha, então tudo bem.
Agora se o que procuram é uma relação séria, aí é que a “porca torce o rabo”….

Mas também depende das respectivas de cada uma.

Elas  com outra experiência de vida outra  sensibilidade, outros gostos, outras vivencias. Quer se queira quer não a realidade é que uma mulher depois dos quarenta vê a vida e tem outros objectivos e gostos que não tem um homem de vinte e tal, sejamos razoáveis!

Como lidar com isto? Com  a necessidade premente que eles sentem precisam de tempo e espaço para as suas odisseias (que sabemos muito bem quais são) Discotecas, sair com os amigos, dizer palavrões à vontade, beber mais uns copos, falar de futebol, carros, falar de mulheres e por vezes com elas, para não perderem o jeito… E não nos podemos esquecer do verdadeiro fetiche por horas a jogar  playstation , ginásios, horas intermináveis nos  shopping   a procurar aa calças (Y) ou as sapatilhas (X) tenham dó…!

Modo geral os homens são mais imaturos do que as mulheres ou pelo menos atingem-na muito mais tarde.
Mas é claro que nem  sempre maturidade tem a ver com a idade. Existem por ai muitas “senhoras”  a meter os pés pelas mãos, porque a  maturidade, essa  ficou esquecida lá atrás… nos 20 anos ( que ainda julgam que tem), assim como há aquelas bem mais novas  , que podem dar aulas de maturidade a muita senhora que se diz “crescida”.

Não sei se eles são  sedutores de meia tigela ou de tigela inteira...

 Uma coisa é certa, Há as que  estão conscientes e não estão nem ai… não tiram proveito ou pura e simplesmente não estão para aí viradas, porque isto de viver também convêm saber… e é preciso ter calma, não dar o corpo pela alma como canta o Abrunhosa e há as que têm noção que "mexem" com as hormonas dos mais novos utilizam estratégias e manhas ( dizem que as mulheres até fica bem) e sabem ser astutas o suficiente para os deixar de quatro! E depois, há as que não têm noção ( sim porque também as há) e levam a sua vidinha adiante como se nada fosse!
Eu tenho cá para mim que um relacionamento destes só pode ser físico…pois que mais???
Bom, eu não sei  que é que um “fedelho” pode ter de interessante?


É um mistério o que leva determinada pessoa a gostar de outra. Uma determinada mulher a interessar-se por um determinado homem. Será uma mera questão física, ou serão os comportamentos os gostos e interesses que comandam a mente o desejo e o  impulso?
 

O  que os homens mais novos vêem de mais atraente nas mulheres mais velhas é não se sentirem presos ou  a tão falada "ilusória"  experiência ,não acredito que as mulheres mais velhas tenham um desejo sexual mais apurado ou sejam verdadeiras atletas sexuais que as mais novas, o que pode haver sim, é uma forma bem mais consciente e madura de de estar e se assumir . Quanto há esperiencia...mas algum amor se compadece de experiencia? Essa velha maxima é treta!

 

 

Um dia, mais cedo ou mais tarde, e como nem tudo são rosas.. Quando a mulher ostenta muitos  anos a mais do que o seu parceiro , quantos conseguem aguentar esse "amor"..?

Elas… talvez se encantem com facilidade por um rostinho bonito, um corpinho jovem   com uma novidade, mas é só isso, penso eu de que...

Definitivamente não entendo quem tem  pachorra  para "meninos".

 

 

Moral da história: Eles ,elas...   Sei que é  fácil falar e isto é só conversa.. Mas também sei que temos de tentar ser felizes. Seja lá o que for bom para nós, é o que temos de procurar. Sejam felizes!!!


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00


Efectivamente

por R.Cheiros, em 26.01.09

Sabem aqueles momentos em que nos sentamos e olhamos o  horizonte? Respiramos   profundamente... De repente  fazemos  contacto com nós mesmos . Sim, contacto! Nunca vós aconteceu?
Já pararam para pensar no significado da palavra contacto? Esses momentos não são tão comuns como se poderia imaginar. Na verdade arrisco-me a dizer que estes momentos estão em vias de extinção.
 
Ouve-se muito por ai essa conversa de que o ser humano moderno anda  distanciando do próximo, perdeu valores e princípios básicos, que as novas gerações tendem a desenvolver um tipo de  resistência a laços e afectos a desvalorizar o seu semelham-te, que se recusa a uma  reflexão da vida globalizada e capitalista. Talvez sim, mas não será esse um discurso de quem não se "vê" não se olha verdadeiramente a si próprio  mais há muito tempo?


De quem não sabe qual foi a última vez em que se deixou” ser” a si mesmo?

 

Depois de uma semana interessante e inesperada aconteceu um facto que me fez parar.. Um momento de contacto comigo mesmo, assim tipo quando cair a ficha, sabem como é?
Analisamos ponto por ponto, e descobrimos que tudo estive ali o tempo inteiro, dentro de nós, mas não conseguíssemos ver? Pois é. ..
 
Há um “quê “em cada um de nós.“De onde viemos e para onde vamos”

“Quem sou eu”...?

Sou a leal a honesta a desinteressada? Não.... Se me olhar com olhos de ver, se for sincera... Não!

Temos tendência a olharmo-nos superficialmente, só a capa.... E por isso não somos tão honestos quanto imaginamos ser. Não somos tão leais como pensamos e somos mais egoístas do que podemos assumir.

Por quê? Pois não sei...!!
A sociedade parece que faz questão de nós transformar em “clones” cópias uns dos outros... E eu detesto cópias.

Eu abomino pessoas boazinhas, perfeitinhas, honestíssimas... Parem lá para pensar...Não existem súper heróis, todos temos defeitos! A modéstia fica-nos muito bem, mas cuidado é muito ténue a linha ...! Modéstia de mais é vaidade.


E como um dia disse Miguel Torga:
Levem a vida a serio sem se levarem a vocês mesmos muito a serio.

 


Vá se lá saber porque, associei esta letra dos GNR ao post:)

 

Adoro o campo as arvores e as flores
Jarros e perpétuos amores
Que fiquem perto da esplanada de um bar
Pássaros estúpidos a esvoaçar
Adoro as pulgas dos cães
Todos os bichos do mato
O riso das crianças dos outros
Cágados de pernas para o ar

 

Efectivamente escuto as conversas
Importantes ou ambíguas
Aparentemente sem moralizar

 

Adoro as pêgas e os padrastos que passam
Finjo nem reparar
Na atitude tão clara e tão óbvia
De quem anda a engan(t)ar
Adoro esses ratos de esgoto
Que disfarçam ao pilar
Como se fossem mafiosos convictos
Habituados a controlar

 

Efectivamente gosto de aparência
Imponente ou inequívoca
Aparentemente sem moralizar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48


Sabem quem é o Miguel???

por R.Cheiros, em 16.01.09

Pois eu também não sabia, mas é normal.. (sou sempre das ultimas a saber as coisas)

Rob Schneider esteve em Portugal "para salvar"... as rolhas de cortiça nas garrafas de vinho. Convêm não esquecer as muitas outras utilidades que a cortiça tem.
Embora este vídeo não seja novo, também não é velho.
Vale a pena ver estapublicidade que está bem gira e fala de uma coisa que interessa a todos nós. Portugal e ecologia.
Uma campanha inteligente(pelo interesse deles grupo) mas se ajudar a o planeta com   menos poluição e mais saudável, tanto melhor.
                      

E volto ao mesmo tema recorrente... Prós e contras... Mas quem sou eu para opinar sobre o amor alheio?
Mas fica aqui a"notinha"parece que é para ter  cuidado...!

 

Ontem o dia foi tramado..

Mas no finalzinho tive a compensação um jantar fora de horas e fui ver "Austrália"Gostei, longooo mas gostei.
 Com a Nicole Kidman e o Hugh Jackman, lindo.. Que homem... vá ser assim bonito no inferno.. Ninguém merece. A natureza tem dias de completa inspiração, credo.

 

Isto é que é moral!
Decididamente a vida corre-me bem!

Até me apetece oferecer uma musica.. Posso? Ok sei que é antiga, mas eu também sou, e dai?
Bom fim de semana.
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:09


Sonhos... Os estúpidos dos sonhos!

por R.Cheiros, em 14.01.09

 
Temos uma brilhante capacidade que é sonhar!
Todos sem excepção, já dissemos aquela velha frase: "Podem-nos tirar tudo, menos a capacidade de sonhar.."

Também existe aquela fantástica e eterna canção de "António Gedeão: Pedra filosofal" Que diz: Que o sonho comanda a vida.

Mas podem ser tão estúpidos os sonhos...
Não, não me estou a referir aqueles que temos quando fechamos os olhos e adormecemos, mas aqueles que deixamos que a nossa imaginação crie que façamos castelos no ar.
Com os amigos, no emprego, em algumas circunstâncias da vida, enfim..
Estúpidos sonhos que nos fazem sair da realidade e flutuar, como se o mundo fosse “perfeito” que nos fazem olhar os outros com lentes cor de rosa.
São estúpidos, porque são apenas sonhos. A realidade é sempre tão diferente. Tão mais crua.
As vezes, gostava de não ter esta capacidade de sonhar de olhos abertos (acordada). Ou será que a idade nos torna cada dia mais exigentes e esperamos dos outros no mínimo a mesma percentagem do que oferecemos?
Ou porque são apenas sonhos devemos desvalorizar, porque o sonho é individual?
Estúpidos dos sonhos...
Ou talvez não sejam assim tão estúpidos, seja só  burrice minha que não consigo perder esta capacidade de sonhar e idealizar..

Não é a toa que o meu "mais que tudo " me diz que eu não cresço...

Depois chamo-lhes nomes... "Estúpidos"

 

Mas porque será que fico sempre com a ligeira sensação de que quem fica a perder são "eles"..!!?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:48

 Sempre gostei de imaginar o que leva as pessoas a fazer determinado tipo de coisas, algumas completamente disparatadas, pelo menos no meu ponto de vista é um dos meus “prazeres”, olhar para os outros e imaginar porque fazem isto ou aquilo, vicios quem não os tem...

A imaginação do ser humano não tem limites e facilmente se confunde com o que vivemos. As vezes coisas banais, “manias” do dia a dia dão imenso prazer.

 

Tenho sempre o despertador adiantado 15 minutos! É das coisas que melhor me sabe e mais prazer me dá aqueles 15 minutinhos de ronha,..Nem acordada nem a dormir  dá para enroscar, esticar a mão..  

E nem sempre grandes loucuras ou coisas proibidas são as que nos dão mais prazer.

Por exemplo: tenho um amigo meu que não veste roupa interior, segundo ele sente-se apertado e que nada lhe dá mais prazer do que se sentir solto..

Duas coisas que deviam estar obrigatoriamente ligadas, o sexo e o prazer . Um sem o outro perde a graça... mas aliados a uma boa dose de imaginação a coisa fica bem mais interessante.. Bastam pequenos gestos um pormenor aqui e ali e tudo fica bem mais engraçado.

 

A Maria uma amiga de longa data ,solteirona convicta, teve durante largos meses um caso com um tipo que lhe pedia para ela pôr colares e fios de cada vez que dormiam juntos. O mais engraçado é que ela habitualmente não usa esse tipo de adornos. O facto de ela usar colares era com toda a certeza um fetiche dele . Segundo ela a “coisa “dava-se com tanto prazer que ela começou a investir em todo o tipo de fios ,colares e gargantilhas que encontrava.

Salvem-se os anéis fiquem os dedos... O tipo já foi, mas ela ficou com uma belíssima colecção de bijutaria.

 

Prazer é sentir uma sensação de bem-estar. E cada vez mais existem novos conceitos de prazer não acreditam???

Então reparem nestas novas formas de prazer..que nos quer impingir a publicidade:

 

 (Um jovem casal funde-se num apaixonante “linguado”.Ele não sabe que ela, pelo cantinho do olho, não afasta o olhar de um carro que passa na estrada e vai avançando em simultâneo com o seu intercâmbio salivar. Acabado o beijo, ele pergunta «gostas-te?» e ela, enquanto observa melancólica como o veiculo se afasta, responde com um fundo suspiro: «Muito») prazer pelo carro, mas adiante..

 

(uma mulher jovem bonita de olhos vendados suspira enquanto o namorado coloca iogurte na barriga, tira venda e vira-se para o objecto do seu prazer... , o namorado? Qual que esse fica sem segundo plano o iogurte é o eleito.)

 

(Cláudia Schiffer desce uma escada.Solta o cabelo, tira o casaco, a saia, a camisa, mostra-nos um deslumbrante conjunto de lingerie bordada e entrega-se ao... seu Citroën, que acontece ser o destinatário do sugestivo striptease.) e que tal...?

A menos que alguma desesperada pense fazê-lo com a alavanca de mudanças do seu automóvel, que pelo menos não necessita de pastilhas para se manter erecta 24 horas por dia.

Mas honestamente não penso que existem alguma loucas que transformem essa fantasia em realidade!

 

Já para não falar neste novo conceito do prazer em ser mulher..

Pela rua passeia uma rapariga muito bonita que está com o período que se sente tão feliz e tão em órbita que cumprimenta na rua um mimo(sim um mimo!)

Já viram alguém que na posse das suas faculdades mentais, se envolva com mimos?.

E isso acontece porque graças ao novo Ausonia , está encantada por ser mulher.

 

Diz uma amiga minha: (-Não sei o que se passa com as outras, mas eu quando me sinto “mulher-mulher” biologicamente falando, fico com um humor alto lá com ele, e também me dói o corpo todo e o máximo que consegui de um penso higiénico foi que não se desloque muito e não repasse (e essa coisa de cheirar como as nuvens) não a consegui até agora.

Será que o novo ausónia tem incorporado uma substancia revolucionaria que ao misturar-se com o fluxo sanguíneo, produz uma sensação de euforia e bem-estar geral que toca as raias da imbecilidade total?)

Eu ainda prefiro outro tipo de prazeres que não estes da publicidade..

 

Com colares ou com qualquer outro adorno, na janela, na casa de banho , no chão, no banco do carro, em sitios públicos com ou sem musica etc,etc. Todos tem direito aos seus pequenos prazeres ou fetiches como lhe quiserem chamar, desde que claro está não interfira com os outros.

 

Eu acho que o prazer é uma resposta do organismo ou da mente e ter uma vida com prazer é a melhor forma de viver bem, e a melhor forma de o fazer é que os outros nos tragam prazer e termos o prazer de retribuirão não é ?

 

Normalmente relacionamos a palavra prazer com (desejo /sexo/físico)

que dizem alguns é o supremo prazer e o orgasmo  é o ápice numa relação sexual.

Mas quando o orgasmo é encarado com o objectivo máximo de uma relação sexual, não parece que tudo aquilo que podia ser muito bom, tende a ser esquecido??

 

Divirto-me com a história do ponto (G) porque se preocupam tanto em achar esse tal ponto (G) ?

E vá lá...não se se chateiem se não o encontrarem, o melhor mesmo é concentrarem-se em outras coisas mais importantes... É que Ponto G não existe..! Ou melhor, ele pode existir sim, mas não na vagina – e sim na cabeça de algumas pessoas, o tal (pontinho) é menos importante que outras partes do corpo , como a  barriga, pernas, rabo, coxas, mamilos etc?

Deixem-se de tentar inventar o que não existe e concentrem-se na realidade. De certeza abriram caminhos para mais prazer e mais orgasmos.

 

Existem tantos prazeres estranhos ou talvez não... Ainda vou voltar a falar sobre isso com tempo..

Para mim um verdadeiro prazer é escrever estas "patacoadas" no blogue. Não tanto como a fazer sexo, mas de certeza que com muito mais gargalhadas.

Já não é a primeira vez que o meu filho ma pergunta: Vês muito esse blogue, por algum motivo especial?? Dá-me um estranho prazer pisar o risco saber que pode descobrir que é meu a qualquer momento. Já o "meu mais que tudo" o computador serve exclusivamente para trabalhar, mas também já disse : Deves ter ai algum filme comico... O tempo que passas a rir para esse computador. Não que tenha algo a esconder, mas é um prazer ter um "segredo" só meu.

 

Todos sem excepção têm vícios privados e  públicas virtudes ou não..?

Hipócritas mas não tanto..!

 

O que é para vocês um prazer???

Alguém quer arriscar....!!!!?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:10


Bora lá, sem stress...

por R.Cheiros, em 05.01.09


Olá... bom dia... bom 2009... 

Já está...!!!

Novo ano ,airoso, sem chuva , é Janeiro no seu melhor do que vai ser um grande ano, bem XXL como convêm.

 

Dizem por ai que vai ser um mau ano é a crise e tal, recessão a economia esta de rastos ,blá blá blá.

De modo nenhum duvido que a coisa esteja "preta" mas “bater no ceguinho “ ou lamentarmo-nos não vai resolver em nada. Portanto cabeça levantada meia bola e força..

 

E apesar de ter começado o ano de uma forma algo diferente do habitual a verdade é que isso em nada "desmitificou" as minhas previsões para os próximos 365 dias.

 

O primeiro telefonema do ano foi do meu filho.

Mãe tem um grande grande ano, uma grande ano .. Repetiu a mesma frase três ou quatro vezes , cá para mim já estava acelerado... E lá fiquei eu preocupada, coisas que não mudam...

”Mãe amo-te” ui que me saltou uma lagrimazita do olho..

Não adianta mesmo, entra ano e sai ano e eu continuo igual e sei que são coisas que não vão mudar jamais.

 

Quando finalmente fiquei comunicável para os demais familiares... Telefona a minha mãe com os lamentos do costume... E a frase da praxe: Onde é que te meteste estes dias, e a fazer o que..? Mãe... existem coisas obvias... não se deviam perguntar!

 

Chego e cruzo-me com as pessoas de sempre e com o mesmo discurso: A tua Rita atacou de novo as minhas flores... um dia ainda lhe aperto o pescoço... ( ai gente sem coração)

 

 

Ligo a TV e as noticias do costume...O balanço negro das baixas de natal e fim de ano...

 

Um tipo que resolve exibir-se para duas jovenzinhas e metem-se os três num carro desportivo de dois lugares e partem desta para melhor a mais de 200 km por hora depois de varrerem algumas arvores.

 

As guerras da intolerância e ignorância ,religiosas ( como se pudesse haver guerras inteligentes) continuam no médio oriente.

 

O papa faz o discurso de final de ano obsoleto xenófobo e intolerante e fora de prazo...

 

Existem mesmo coisas que não mudam...

 

Eu...

Estou calma, tranquila, segura, em paz comigo mesma. Procuro não esperar por nada, e procurar tudo.. Lá vou domando os meus impulsos a minha paixão a minha febre, a intensidade que me governa.

 

Esforço-me...
As vezes sou uma mulher obsessiva.
Às vezes, sou surpreendida pela falta de discernimento das pessoas.
Muitas vezes, pela minha própria - o que faz com que me envolva, desavisada mente, com as neuroses alheias.


A essa altura do campeonato só quero um ano com muito trabalho ( dinheiro) afectos ( amor, sexo amizade) e muitos sorrisos.

E o melhor é que estou mesmo determinada!

(A ti..)

"Sabes porque gosto de ti? Porque entre outras tantas coisas me dás uma tranquilidade e uma paz..."
Ora, toma lá...
 

 

E flores.... Meninas gostam de flores. Depois de um bom ano ou de um mau ano. Flores.... E tenho dito.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:55

web counter free

Usuários online


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds