Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bom… isto é uma “historia”.

por R.Cheiros, em 20.02.09

Dizem que as mulheres são cuscas e intrometidas, não confirmo nem desminto…(Mas esta história poderia ser um bom exemplo disso)


"Um casal mudou de casa!
Na primeira manhã que passavam na nova habitação, enquanto tomavam café, a mulher reparou numa vizinha que pendurava lençóis e comentou com o marido:

 

- Que lençóis tão sujos ela está a pendurar! Será que não tem  sabão…. Se eu tivesse intimidade perguntava-lhe se ela quer que eu a ensine a lavar a roupa!

 

O marido observou calado. Três dias depois, também durante o pequeno almoço,  a vizinha pendurava de novo os lençóis e novamente a mulher comentou com o marido:

 

- Já viste que porca, a nossa vizinha continua a pendurar os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade perguntava-lhe se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!

 

E assim continuou... Porque se há coisa que as mulheres conseguem muito bem é vencer pelo cansaço. A cada três dias, a mulher repetia o seu discurso, enquanto a vizinha pendurava as roupas.

Passado um mês a mulher surpreendeu-se ao ver os lençóis muito brancos a serem estendidos, e empolgada foi dizer ao marido:

 

- Estás a ver, ela aprendeu a lavar as roupas, será que a outra vizinha lhe ensinou, porque eu não fiz nada.

 

O marido calmamente respondeu:
- Não, eu hoje levantei-me  mais cedo e lavei os  vidros da nossa janela!"
 


Bom… isto é uma “historia”.


Mas não deixa de ser verdade, tudo depende da janela através da qual observamos os factos.

Questionar-se para que...Que importam os factos...
Afinal para alguns a ignorância é a suprema felicidade… e isso aflige-me !!

 

Bom fim de semana e óptimo carnaval

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:55


De "sopeiras" a "cor-de-rosa"

por R.Cheiros, em 07.01.09

Como diria uma amiga minha: Lá está esta gaja armada em tia... (parece que te estou a ouvir a rir e a ser do contra) falemos então de futilidades... Porque não??

 

Não costumo ler a imprensa cor-de-rosa. Mas quando vou ao consultório medico, que é sempre uma seca de tempo não resisto a dar uma olhadela.
(que como se sabe é a leitura disponível).

No entanto, graças às capas das revistas, dependuradas como presuntos nas paredes dos quiosques, já sei como qualquer pessoa que se preze, quem é Bibá Pita, quem é Lili Caneças e até quem é a  namorada nova de Cristiano Ronaldo.

Mas não me perguntem, é claro, do pé para a mão como se chama o ministro da administração interna, porque teria que fazer umas consultas como qualquer pessoa que se preze.


Este tipo de  imprensa dita  cor-de-rosa é uma montagem muito bem orquestrada, um mundo de faz de conta, que vive das "mentiras" de umas personagens que vivem por sua vez, da venda da imagem, a venda combinada de uma reportagem, um negócio imensamente lucrativo e que as finanças não tributam.

Prestam-se, a vender as notícias dos seus romances, casamentos, hipotecas, agressões domésticas, baptizados, divórcios, novos romances… fingidos na maioria dos casos.

E festas, muitas festas...Um mundo de futilidades, onde alguns também conhecidos como jet sete português e a toda essa rapaziada que não tem mais nada para fazer vão à caça de um croquete e um rissol para matar a fome.

Um "submundo" de aparências onde uma parte é conhecida por não fazer nada e a outra parte por nada fazer...
Figuras publicas como elas próprias se intitulam, que a única ocupação que se lhes conhece é aparecer em festas. Roupas emprestadas, sorrisos de plástico, há procura das objectivas por 15 minutos de fama. Ao fim e ao cabo.  se formos ver, e os virarmos ao contrário não sai nada... Conteúdo , zero.


A imprensa "cor-de-rosa" que existiu sempre. Há alguns anos atrás  tinha o nome da revista das "sopeiras" hoje é a empresa cor-de-rosa, bem mais chique  tá claro  converteu-se desde o final dos anos 80 num dos grandes negócios mediáticos, mais não faz do que reproduzir os esquemas sociais obsoletos pedidos por alguns milhares de leitoras.

Alguns milhares de sofredoras com maridos que lhe põem os cornos, ou que não as fodem, ou que as maltratam ou as ignoram, e que querem pensar que as outras mulheres, por muito dinheiro que tenham, acontece o mesmo, para assim se sentirem menos sós.


O que as “estrelas” do negócio as (xuxão janecas bibás pinpinhas,nanás ) obtêm do público é os €€€ , o que as leitoras obtêm das “estrelas é a vida.

E assim, este negócio do absurdo movimenta alguns milhões de euros.
O paradigma desta transformação cor-de-rosa dos meios de comunicação é um programa que dá todos os dias num dos canais da nossa televisão, um espectáculo ridículo, grosseiro jocoso e politicamente incorrecto no mínimo.


É muito engraçado, segundo alguns,...A mim em princípio tanto se me dá que duas ou três senhoras e um homem se entretenham a por o público ao rubro por falar na vida dos outros.

O que não me parece tão divertido é ver algumas pessoas a gastar dinheiro neste tipo de revista para tentar esquecer a sua vida e sonhar com a dos outros como se tudo fosse cor-de-rosa. 

 

A intuição popular não se engana, e no fundo até sabe que isto é tudo uma treta, a realidade desta gente é bem diferente do idílio cor-de-rosa que querem passar. Mas hoje parece que é moda saber destas coscuvilhices e ser ( fã).. Hoje há fãs de tudo.... Como, por exemplo, da mais recente obra-prima da literatura mundial chamada simplesmente “Eu, Carolina”.

 

Para quem gosta do género ... Pelo menos que se aplique na leitura..
"Amélia"   A revista para as mulheres de verdade

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:10


Contar o "milagre" sem denunciar o "santo"

por R.Cheiros, em 14.11.08

"Há há há, quero ver como é que vais descalçar essa bota..."( és tão minha amiga) esta frase martelou-me a cabeça a noite toda.

Os seres humanos são muito criativos quando querem dar a volta ao "texto"

Mas isto levou-me à tal pergunta que já me fiz diversas vezes: Qual é a diferença entre mentir e omitir?

 Para mim mentir e omitir não é a mesma coisa e existe entre ambas uma diferença abismal...

E também existem as meias verdades o que não chega ser uma mentira.

Podemos contar o "milagre" mas não dizer quem é o "santo".

Existem coisas só nossas..  Que não partilhamos com quem nos está próximo.

Porquê? Não sei bem porquê. Porque acho que não é coisa que lhe interessasse, que me  ia aborrecer com perguntas e porque certamente eu deixava de ter à-vontade que o anonimato me oferece.

Penso que é essa a razão, não sei se o meu subconsciente tem outra. Não é  por mal talvez  ingenuidade, ou outra coisa qualquer, porque, se me pergunta directamente eu vou acabar por contar o nome do "santo".
 

Hoje o dia está lindo e promete...não vos parece?

Vá lá... Encosta-te a mim...
E já gora dá-me lume... E deixa-me rir

Vou a  um ..Servidos?

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:38

Tenho certeza que essa velha máxima de que (o dinheiro não traz felicidade) foi inventada por alguém cheio de dinheiro. E muito dinheiro. Em proporções indecentes....
Pois  alguém me consegue explicar onde é que esta frase se encaixa? Como é que  não traz felicidade? Se o dinheiro não servir para melhorar a qualidade de vida e nos fazer feliz, então  serve para que?


 Se a felicidade está directamente ligada à “cidadania”e logo associada a um conjunto de direitos, e deveres e qual é o indivíduo que pode exercer uma cidadania plena sem dinheiro?
A felicidade está da mesma forma  ligada ao poder de consumo, não é verdade? Quem é que pode comer, vestir-se, desfrutar de uma habitação condigna, ter saúde, proporcionar aos filhos o básico, desfrutar do merecido lazer depois de um ano de trabalho sem dinheiro?? É complicado, não?


 Vemos todos os dias, tanto ao nosso redor tanto pelos jornais e televisão, provas irrefutáveis de que a infelicidade, mundo fora, é resultado da fome; das doenças; dos conflitos; da falta de dinheiro para pagar pela vida em todos os seus quesitos, como dignidade, respeito, inclusão, estabilidade social.
Os ricos ou ditos países de 1º mundo cada vez mais a desestimular o crescimento da “concorrência” dos pequenos, dos pobres. Porque isso iria resultar na  a divisão de poder e é o que eles temem,.Uma parte do que se superfluamente se gasta pelos ditos “ricos” daria para matar a fome do mundo, mas convêm mantemos controlados e dependentes. Assim, o dinheiro e o poder, está nas mãos, nos bolsos ou nas panças de poucos.

 

Eu sei que por vezes sou assim... Não sei porque é que hoje acordei para aqui virada!
Mas também não deve ser por isto que vem dai mal ao mundo...Pois como dizem por aí “um mal nunca vem só” hoje lembrei-me de dinheiro e por sua vez de felicidade (que mistura explosiva..) 

E como também dizem que quem nasceu torto, tarde ou nunca se endireita assim como dizem também que burro velho não aprende línguas... É como eu... Custa-me a entender certas coisas e ainda acredito em  outras..

Acredito que se pode mudar, que a riqueza pode ser mais bem distribuída... Acredito na igualdade.
Olhem, Sou muito crédula! Mas atenções não confundam credulidade com burrice... Porque aqueles que pensam que tem os olhos mais rasgados são os primeiros a cair.... E para os espertos eu costumo dizer: Não subam muito alto... Porque quanto mais alto se está maior é o tombo.


Mas aqui entre nós,  quem diz que "dinheiro não traz felicidade" nunca passou fome e viu a tristeza que a sua falta traz....

 

É claro que o dinheiro não compra a família, amizade, amor, reconhecimento e a felicidade. Mas ajuda e de que maneira... Ou alguém tem alguma dúvida que a falta de dinheiro pode destruir qualquer família, qualquer casamento e não há felicidade que resista... Também existe esta velha máxima e aqui encaixa como uma luva...: "quando um homem não tem dinheiro até os cães lhe mijam em cima"...
Claro que  o património humano (valores, princípios etc) são o mais importante mas até esses por falta de dinheiro vão há vida....Alguém tem duvidas? Ou alguém é capaz de afirmar que se tivesse um filho a precisar de um tratamento ou a passar fome e não tivesse dinheiro nem sitio onde o ir buscar não se esquecia por momentos dos valores e princípios???


Dinheiro não traz felicidade? ou é hipocrisia?dinheiro traz felicidade sim! Mas não sozinho.....


O dinheiro baralha e atrofia quem fala dele.. Senão vejamos: Se um tipo procura ganhar mais dinheiro: é ganancioso. Se o guarda e não o esbanja é um avarento. Mas se o gasta : é um estroina desgovernado. Se não o arranja: é um inútil Se o arranjar sem trabalhar: é um parasita. Se o tem depois de uma vida inteira de trabalho: é um idiota que não soube gozar a vida...


E com esta conversa toda lá descobri quem inventou a tal frase: o dinheiro não trás felicidade.
Pasmem se não foi o nosso governo...há pois é..
Não acreditam? Então reparem... Todos sem excepção quando se candidatam a um cargo público é pelo bem do país e do povo dizem eles, claro). Então há que deixar o povo feliz ou seja pobre (porque o dinheiro não trás felicidade) e eles coitados fazem o sacrifício de ficar com a parte penosa... A da infelicidade de ter dinheiro.


Agora que descobri posso dizer missão cumprida! 
Qual missão cumprida qual nada! Eu tenho é que tentar sobreviver nesta selva que é a vida. Ai que eu nem sei como hoje cheguei aqui... Que se soubessem em que estado é que o "estado" me está a deixar... Estou que de tão enervada quase que nem vejo nada!

 

Mas afinal o dinheiro não traz felicidade?? dinheiro realmente não traz felicidades, mais em muitos casos proporciona o caminho da dita.

 

Com um pouco de exagero: Mas se tiver que chorar ...Prefiro chorar dentro de um Mercedes  tomo de gama que de um Smart ( que por acaso é o meu carro)

 

PS:Amiga o outro tema vai ter que esperar... Mas não está esquecido.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


Nós e os outros em bicos de pés

por R.Cheiros, em 16.09.08

Todos os dias de nossas vidas temos a oportunidades de conhecer diferentes tipos de pessoas que nos fazem reflectir. É quase como para cada cabeça existe um chapéu!.. Cada cabeça, um pensamento! Cada cabeça cada sentença! Isto é muito interessante se observarmos pela oportunidade de crescermos com a história e exemplo de cada um. Basta observarmos um pouquinho mais e veremos que o “dia” é uma fonte inesgotável de exemplos e ensinamentos.

 

As pesquisas feitas in loco mostram sempre que não somos preconceituosas, mentirosos, hipócritas. Pura mentira! As pessoas só dizem isso para se “sair bem na foto” De repente parece que toda a gente foi tomada pela síndrome do bom samaritano e da boa educação.

Toda a gente diz ser racional, pacífico, analítico, multirracial, descomplexado, tolerante e respeitar o próximo.


Um óptimo exemplo disso é a mania de tanta gente dizer "respeito a tua opinião" ou o velho "bem, gostos não se discutem..". Às vezes tem quem emende aquela velha frase : "Posso não concordar com a Tua opinião, mas vou defender até a morte o teu direito de expressá-la." Bom, isto é um bocado conversa… pela frente sim, na prática o “buraco” é um bocado mais em baixo...

 

Das palavras à prática vai uma grande distância... Diz-se uma coisa e pratica-se outra. Criticam-se acções e atitudes e de seguida procedem da mesma maneira. É como viver uma mentira, ou seja dizem uma coisa e praticam outra.. Pessoas que gostam de se evidenciar,nem que para isso pisem e maldigam os outros. Mas pior que uma pessoa mentirosa são os dissimulados.(mordem pela calada)


São os falsos inocentes. Aqueles que se fazem de “totós” para se dar bem ..
Os dissimulados parece que nunca tem opinião própria, são pouco corajosos (para não dizer covardes) e adoram dar-se bem em qualquer situação.


Não sei porque é que isto acontece porque cada um não se assume como realmente é. Hoje existe uma luta desenfreada por ser o melhor, o mais inteligente, o mais entendido o mais.... Vale tudo para sobressair para se fazer notar. A inveja é um sentimento terrível. Existe muita gente mau carácter
É incrível a quantidade de pessoas que ainda acreditam na má educação como mecanismo de defesa e protecção.

 

Não sou  expert em coisa nenhuma nem especialista em nada. Mas acho que as pessoas estão mais intolerantes e agridem os outros por prazer ou talvez para se fazer notar, nas suas frustrações sentem-se superiores..


Uma coisa que a mim me irrita de sobre maneira são esses mesmos dissimulados… Pessoas que são capazes de grandes discursos sobre os “pobrezinhos” e até da falta de humanidade no mundo, que fazem bandeira de algum acto “nobre” que possivelmente sejam capazes de praticar.(Ainda não descobriram que o bem se pratica não se apregoa..)


Essas mesmas pessoas por sua vez não conseguem perceber que alguém seja capaz de no dia-a-dia praticar actos de amor sem fazer alarido sem que isso faça dela uma “boazinha”. Simplesmente existem sentimentos verdadeiros.. É tudo uma questão de lucidez… Que poucos têm e preferem viver de aparências.

 

Outro dia, ouvi estar a  contar uma história  curiosa. Uma conhecida contava que estava no notário para ser atendida, a fila estava com algumas pessoas e pouco andava.. A tanta aproxima-se uma fulana que queria passar a frente de toda a gente e alegava que tinha esse direito porque era "doutora". Como se o curso superior lhe pudesse dar alguma regalia, mas enfim.. A minha conhecia contava incrédula e contava esta história a uma plateia de cinco pessoas em que a única que a conhecia era eu.
Incrédula porque era inconcebível alguém exibir um diploma seja em que circunstancias forem, ainda mais naquela situação, coisa que eu concordei em absoluto.

 

Ora tudo muito bem se a conversa fica-se por ali. Mas a minha conhecia fez questão de continuar a conversa e dizer a quem estava presente que ela própria não gostava que ninguém a chamasse de doutora, sim porque também ela era formada e começou então a desfolhar o reportório das próprias habilitações.
Eu fiquei confusa… ou esta tipa é parva ou é mesmo uma dissimulada. Puxou esta conversa porque queria sublinhar a formação académica só para se exibir..

 

Lucidez dói e perturba, desnuda verdades, revela segredos e reduz os sonhos a imprudências. É muitas vezes insuportável para alguns. faz muitas vítimas. Pressupõe escolhas e despedidas. A lucidez é radical, traz desassossego, tira alguma inocência e ri de muitas das nossas atitudes.a lucidez não nos deixa viver de aparências.

 

Nunca fui uma pessoa muito afeita a aparências (um dos pilares do falso moralismo) e por isso que posso ser detestada por alguns...( o que não me incomoda)
Não sou modesta nem nunca fui. Até porque modéstia demais é vaidade. Ainda acredito no ser humano e depois vem as quedas e trambolhões …

 

Posso ser acusada de muita coisa nunca de feijão-frade… ter duas caras. Não gosto de pessoas boazinhas ou coitadinhas de falsos moralistas muito menos de dissimulados cobardes. Não gosto de pessoas apagadas, sem expressão e sem sonhos, pessoas pouco claras sem convicções, invejosas. São pessoas que não sabem amar ou mal amadas.(Pessoas frustradas que vivem para se evidenciar)

 

A vida faz de nós o que nos permitimos. Não é fácil para ninguém...Eu também já atravessei desertos e enfrentei tempestades nem sempre com calmaria. Tropecei muitas vezes em pedras, rochas e até montanhas gigantescas que se ergueram do nada mesmo à frente do meu nariz. Mas adoro a vida que vivi sem fingimentos, embora me guie mais pelo instinto do que pela razão.

 

Acredito na frontalidade sem ter que se agredir ninguém. Acredito também que todos temos o nosso espaço e o nosso tempo sem usar o estratagema se se colocar sempre em bicos de pés para se fazer notar. A verdade é sempre a melhor arma. E viver-se lindamente assim.

 

Não sei se há um objectivo último no final deste caminho errático ainda que para mim o objectivo esteja apenas em percorrê-lo com gosto. Brincar amar e respeitar os outros. Há quem diga que não se pode viver assim. Mas eu sei que se pode porque é assim que eu vivo.
Não sou perfeita e cometo erros. Mas tenho consciência de saber estar..

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:39


"Mentira a face oculta da vida"

por R.Cheiros, em 10.07.08

Quem é que nunca mentiu? Eu já!
Se dissesse que não, estava a mentira neste momento.
Todos mentimos, umas mentiras mais graves outras piedosas mas todos sem excepção já mentimos em alguma altura da nossa vida.
A mentira é um erro e errar é humano.

Até existe aquela celebre historia:
Deus pregava para uma multidão sobre a mentira e o erro dando como exemplo:

Maria Madalena. As tantas vira-se e diz:

 - Quem nunca errou que atire a primeira pedra.

Um alentejano que estava logo na frente pega numa pedra faz mira e pumba na testa da Maria.

Deus admirado pergunta:

 - Meus filho tu nunca erras-te?

- Errar errei mas a esta distância nunca.(Eu gosto da sinceridade alentejana)
Mentir também mentimos depende é do tipo e do alcance da mentira...

Todos mentem embora algumas pessoas mintam mais e outras menos, a verdade é que a grande parte das pessoas mente, em algum momento da vida ou na  relação.

Aqui mesmo nos blogues ,alguem pode dizer  que nunca mentiu?

Os homens contam mentiras um pouco diferentes das que as mulheres contam, os motivos são os mesmos:

Defender-se da rejeição, do ridículo e do medo de perder o controle da situação ou ainda para se valorizarem e na maioria das vezes para "dar nas vistas" e parecer o que não é mas gostava de ser...
Alguns chegam a dizer que é para  evitar algum tipo de sofrimento a quem mentem.Mas na maioria dos casos é para se promover para parecer o que não é. 

Qualquer mentira é destrutiva e o que o mentiroso faz, é manipular a mentira para justificá-la. Por isso tenta vestir a mentira com uma intenção positiva.
A primeira pessoa a ser enganada é o próprio mentiroso, que na maioria das vezes, passa a acreditar na própria mentira para que possa contá-la.
E o que começa como brincadeira corre o risco de, de repente,se transformar  numa bola de neve  Isso ocontece quando à mentira se mistura à vida e, no final, a própria pessoa já não sabe o que é verdade ou não.

As razões para a mentira são várias:
... combater o medo de ser rejeitado, considerado ridículo, grosseiro ou indesejável...não perder o controle da situação, o que não passa de uma ilusão já que ninguém tem o controle de nada a não ser das atitudes com que responde às situações....esconder aspectos internos que a pessoa considera como defeitos intoleráveis....combater a insegurança e a vulnerabilidade através de uma falsa imagem.
...ocultar a superficialidade e não assumir a sua parcela de responsabilidade no relacionamento.
Entre muitas outras..

A forma de reagir  quando o mentiroso é apanhado é quase sempre outra mentira ...nega sempre insistindo na mentira.... desculpando-se e dizendo que foi a primeira vez.......reformulando a mentira para torná-la “meia-verdade.”... insiste na  sua intenção “honrosa”  insistindo em minimizar o fato....tenta confundir quem descobriu. 

Homens e as  mulheres mentem. Mas nem sempre pelos mesmos motivos...

Os homens mentem sobre dinheiro "posição social", sentimentos e juram amor eterno, as mulheres costumam mentir a nível sentimental e afectivo.. existe num entanto uma mentira comum : sobre sexo.
Não são poucas as mulheres que fingem ter prazer, principalmente por medo de que seus parceiros as considerem frias ou por temer magoá-los. (na maioria das vezes é para terminar rapidamente uma coisa que nunca devia ter começado) Muitas, também fingem que estão satisfeitas com a performance de seus companheiros. ( Existem mulheres frígidas ou homens pouco habilidosos?)

Para evitar  sexo, quando não querem , elas inventam ... Mas as desculpas mais comuns são: “dor de cabeça”, “preocupação com o trabalho” e "filhos"”.

A mulher tem a capacidade de mentir a si propria sobre sentimentos e afectividades, fazem sacrificios em nome de um amor que já não tem ou que só ela tem...

Tem capacidade de acreditar... E de mentir a si próprias: de ser enganada e perdoar porque não volta a acontecer, de ser espancada e acreditar que tudo vai mudar porque é a ultima vez. Basta ver as noticias..

O homem... Consegue mentir a si proprio até sobre o que sente ou sobre o que sente por uma mulher .Para conseguir sexo um homem consegue prometer o céu e oferecer as estrelas... Se não estiver  envolvido e se quiser apenas sexo,consegue transformar a mais comum das mulheres numa deusa para conseguir os seus objectivos..

O homem inseguro mente para não se sentir vulnerável. Eles preferem não confessar os momentos maus que já tiveram e  esforçam-se para passar uma imagem de fortes.
Se a insatisfação for em relação à vida afetiva, eles preferem, mentir e fugir da realidade para não precisar discutir a relação.
Ainda acreditam que, para serem apreciados na cama, devem dizer que dormiram com muitíssimas mulheres. seja para levar uma mulher para a cama ou mesmo para não ficar constrangido diante dela, o mentiroso sempre jura amor eterno, casamento, e inventa uma paixão que não sente.

Isto falando de mentiras ligeiras...
Porque todos nós sabemos que existe que insista em viver uma vida de mentiras golpes e vigarice. Mas isso deixa de ser mentira e passa a acto criminoso. Portanto devia ser ou é punido por lei.

"De são e de louco todos temos um pouco" E de mentirosos também.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:15


Teorias e manias

por R.Cheiros, em 06.06.08

 

Acho que ontem já tinha referido que a minha mãe é uma "sábia" ou seja não fala muito mas quando abre a boca tem o dom de arrasar.

Então cala-me sempre com esta frase: "A mania é pior que a doença."

Mas todos temos um pouco de mania e varias teorias ou não?
Eu cá sou uma gaja cheia de teorias. E acredito nelas até ao dia que me provarem que não são verdadeiras.

Tenho a teoria de que :

-A amizade é a aceitação de cada um como realmente ele é ;

-Amizades, as verdadeiras, são eternas; as pessoas não precisam necessariamente de se interessam pelo mesmo tema, para gostarem de partilhar momentos juntos;

-As pessoas mais apaixonadas não são necessariamente as que mais o demonstram, ou seja, os casais aparentemente “perfeitos” fazem-me “urticária” e desconfio sempre da aparente felicidade;

-As mulheres podem tornar-se facilmente amigas de um homem só pela companhia e amizade do outro;

-As pessoas por dinheiro transformam-se;

-Mas que tristezas não pagam dividas;

-Quem mais esperto se julga, mais facilmente é enganado;

-A sinceridade está em desuso que nas costas dos outros podemos ver as nossas;

-As pessoas tem várias mascaras dependendo do local e da companhia estando no emprego ou em casa;
- Que as pessoas com um copo a mais fazem exactamente o que a coragem lhes falta para fazer quando estão sóbrias;

-E que as mágoas não se afogam em copos nem em xanax;

-Nada acontece por acaso;

-As coincidências existem e explicam muita coisa;

-Normalmente o que parece não é;

-A minha intuição nunca ou raramente se engana ;

-Detesto ter sempre razão mas tenho;

-Quem cala consente é das maiores mentiras ;

-Que quem se cala não se entala é completamente errado;

-O amor à primeira vez existe porque quando olhamos duas ou três detestamos;

-Quando se gosta de duas pessoas ao mesmo tempo não se gosta de nenhuma;

-Não existem pessoas felizes, nem vidas perfeitas;

-O amor é eterno enquanto dura;

-Sexo e amor não andam  obrigatoriamente de mãos dadas;

-Amor não implica sexo;

-Sexo e amor é a união perfeita;

-Que o desejo aparece quando menos se espera;

-Quando uma das partes se anula a outra tem consentimento prévio para seguir em frente;

-O casamento é um contrato que deveria ter os estatutos actualizados de 5 em 5 anos;

-Grandes machões são os primeiros a serem facilmente dominados pela “cara-metade”

-Que não se devem engolir sapos;

-E que  é preferível  uma verdade dolorosa que uma mentira piedosa;
-A minha vida é uma merdinha e não uma merda como eu tantas vezes digo;

-Meninas com ar certinho são sempre as piores;

-Brincar com o fogo é muito bom;

-Afelicidade são pequenos momentos;
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds