Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



E é natal!!!

por R.Cheiros, em 09.12.08


Gargalhadas pomposas, cínicas e sorrisos amarelos;
Não gosto do Natal!
Simplesmente é a época de hipocrisia por excelência!
Porque é nesta altura que todos se "preocupam" com o seu semelhante e realizam as boas e caridosas acções...
Começa nos dias que antecedem o “clima natalício”. Esta é a hora de fingir que tudo se perdoou, de reforçar amizades e de ser falso com as pessoas ao redor. Passa-se um ano inteiro em que cada um olha só para o seu umbigo a gladiarem-se em competição desenfreada a criticar e maldizer. E num passe de magica tudo se altera e se resume ao “clima" voltam a amar-se, mesmo que só por uma noite.
Troca de mais singulares e estúpidas mensagens de amor e fraternidade... De pessoas que durante um ano inteiro não se lembram de dizer um simples olá!!
Velas vermelhas e douradas bolas de todas as cores..
 O comércio lucra em cima de pessoas que gastam o que não tem muitas vezes por obrigação.
A comunicação social tornou a comemoração do nascimento de Jesus em um mercado que privilegia os ricos, oprime os da classe média e exclui os pobres.
Porque é a época do consumismo desenfreado...Porque é a época dos sorrisos e compaixão...
A festa de natal tem o seu ponto alto na comilança e no exagero das compras.
O exagera da comida numa mesa que tem tudo, ignorando-se que umas  têm pouco e outras simplesmente não têm.
É uma treta uma ilusão de sentimentos, uma hipocrisia e uma chatice!
Sinceramente, incomoda-me ver as pessoas atafulhadas com sacos e embrulhos, a saltar de loja em loja e parece que nunca estão satisfeitas, bombons, roupa, bolos, brinquedos, livros, cds....meu deus, um sem fim de coisas, quinquilharias e tralha que ao fim e ao cabo não servem para nada.

E porquê....?? O mais irónico de tudo, é que se  compra simplesmente por ser natal, sem termos outra razão válida!!
Já tive dias em que fui mais crente. Já acreditei mais do que acredito agora, e a minha relação com o divino ou com a religião não é lá aquelas coisas e já viu melhores dias...

Já pensaram no abismo que separa a realidade das pessoas e que se acentua na época do natal? Alguns “estragam” esbanjam ignorando a realidade de quem têm pouco ou s simplesmente não têm.
O  apelo mundano de comprar e proporcionar alegria "falsa" na mesa devia ser de todos e não apenas de alguns.
 Em relação há igreja e à sua envolvência se todas sem excepção abandonassem  preconceitos e falsos moralismos e  abrissem os cordões há bolsa das suas abastadas contas e dessem comida aos pobres, o natal faria sentido! e quiça o mundo...
O Natal ou o significado dele está bem dentro de nós, a cada dia que passa.....dizer palavras bonitas a quem gostamos, dar um abraço todos os dias, fazer surpresas quando nos apetece, rir e fazer rir....!!
E quanto há festa da família... a família que realmente se quer reunir não precisa de um dia especial para o fazer já dizia o outro: Natal é quando um homem quiser.

Já alguém se perguntou porquê é que não se mantém este espírito todo o ano??

 

publicado às 10:29


Mãos

por R.Cheiros, em 11.05.08

 pobre-maos.jpg

(imagem retirada da net não foi ao acaso as mãos da pessoas também estavam marcadas pelo tempo... )

 

Duas irmãs muito inteligentes estavam a levar os pais à loucura com suas perguntas.

Para tudo elas queriam uma explicação e ninguém conseguia enganá-las.

O pai já irritado com a situação levou-as para o alto de uma montanha onde vivia um monge sábio e deixou-as lá na esperança de que aprendessem algo.

Por dias tentaram enganar o monge mas não conseguiram, até que uma delas teve uma ideia, pegou uma linda borboleta e disse à sua irmã:

Estás a ver esta borboleta, vou colocá-la na minha mão fechada de modo que o monge não a veja.

Vamos perguntar-lhe se ela está viva ou morta, se ele responder viva eu aperto a mão e ela estará morta, se ele disser morta eu deixo-a sair, de qualquer forma ele vai errar!

Foram até ele como combinado e perguntaram sobre a borboleta, o monge reflectiu por alguns segundos e disse calmamente:

Só depende de você, ela está nas suas mãos!!


Assim é com a nossa vida.
Podemos vivê-la intensamente com momentos felizes e transmitindo felicidade.
Dar valor ao que realmente importa.
Hoje temos “tudo” graças as novas tecnologias, informação sem limites, podemos tomar conhecimento do mundo sem sair da cadeira...Falamos sobre tudo, sexo, amores, desamores, amizades, felicidade, etc. Apesar de termos tudo ao alcance das nossas mãos está-se a perder o essencial. O amor ao próximo e a solidariedade graças a uma sociedade cada vez mais individualista e desenfreadamente consumista.

Irrita-me pessoas que só olham para o proprio umbigo.

Isto a propósito de uma cena lamentável a que assisti como espectadora num supermercado de uma grande superfície. (eu sei que ninguém dá nada a ninguém) mas o furto de um pacote de manteiga deveria ser motivo para tentar saber as razões não para humilhar publicamente com tanto alarido.
Hoje  sufocarmos em perguntas sem conclusões, decepções que nos deixam tristes e não nos permitem crescer.
(Ando a sufocar em perguntas) todos os dias me questiono..
A nossa vida está nas nossas mãos



publicado às 16:14


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D