Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



solidão

por R.Cheiros, em 20.05.08

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo...
Isto é carência!
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar...
Isto é saudade!
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes para realinhar os pensamentos...
Isto é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente...
Isto é um princípio da natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
Isto é circunstância!
Solidão é muito mais do que isto...
SOLIDÃO é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma

a:...


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:20


Violência

por R.Cheiros, em 03.03.08
 

Não há muito tempo assisti a um funeral e verifiquei atónita (ou talvez não) que os que mais choravam o defunto, além da sua mãe e irmãos, não era a família mais íntima, mas sim um ou outro conhecido que se cruzava com o defunto uma vez por outra.

 

E fácil de explicar, o morto (que já vai tarde) tinha por hábito de praticar todo o tipo de violência em casa.

 

Pelo tipo de reportagens que existe sobre violência doméstica, parece que o casamento está a pontos de se transformar numa das nossas instituições mais perigosas.

 

Temos o hábito de falar nas coisas em dia assinalados mas na realidade pouco tempo depois quando se ouve uma notícia sobre o assunto é tão indiferente como se fosse um dado adquirido: tem que ser assim.

A violência doméstica converteu-se na causa principal de agressões a mulheres entre os 15 e os 60 anos.

O aumento da violência faz apenas parte de uma história mais longa, e tem sempre motivos dúbios, a violência doméstica é uma condição aprendida e uma consequência de um fracasso na identificação masculina, os homens batem nas mulheres, porque o viram fazer nas suas próprias casas ou porque não foram ensinados a respeitar a mulher como um ser humano igual, por cobardia, ignorância.

Refiro-me aos homens porque é muito mais comum , existem mulheres agressoras embora em menor número, e é igualmente condenavel.

Claro que é necessário que se dêem informações sobre os números reais do abuso, maus tratos, violência ,etc. , mas acho detestável a forma como estas notícias são tratadas, um sensacionalismo que acho francamente perigoso.

 

Cada vez há mais notícias, por exemplo de” cavalheiros” que dão pancada nas suas legitimas (e continuara a havê-las penso) se essas notícias não começarem a ser redigidas de forma menos escabrosa e de como a  impunidade vence  nada vai mudar.

 

A tese de que a violência domestica pertence exclusivamente ao sexo masculino é completamente errada.

 

A agressividade pertence aos dois sexos.

Mas que conste (Em geito de graça ao talvez não...)que nós também contra atacamos embora mais subtil, mais feminina (note-se a ironia) mas cool .... Com mais glamour, vá lá.

Parece-me a mim que que está a parecer outro tipo de mulher que....está a tentar virar o jogo.

 

Malvadas...? Claro que não.

Só começamos a criar garras, hoje uma em cada três mulheres usa unhas pintadas de vermelho -negro, pior ainda apresentamos as unhas dos pés pintadas dessa cor e se possivel calçamos umas sandálias do mais louco que há para as mostrar, lol.

 

Mas digo isto (porque em pequena ouvia dizer que uma mulher decente não pinta a unhas dos pés,convem dizer que já tenho uns anitos..)

A pergunta é o que levou as mulheres a porem em destaque as suas garras num tom que há alguns anos trás nenhuma mulher sensata (que eu não sou) se atreveria a mostrar?

 

Uma cor de prostituta, de bruxa, de mulher fatal, tão malvada e tão sangrenta. Porque ao fim e ao cabo não se chega a lado nenhum sendo uma boa menina.

 

Um exemplo (porque todas já ouvimos falar delas)Madona ,Courtney Love ,Sharan Stone todas arrastam a reputação de mal-educadas teimosas exigentes, umas autênticas cabras. E, se virmos como lhes correu a vida, parece que melhor que temos que fazer é ser péssimas.

 

Porque as meninas boas essas casam adoram os maridos e cuidam do lar e dos seus filhos, e habilitam-se a levam porrada...(não estou a generalizar claro)

Essa rapariguinha que vimos na tv na semana passada, com pinta de ser mais boazinha que os anjos, a pobre, essa a quem o namorado bateu, o mesmo namorado que ninguém prendeu apesar de ela ter comunicado as autoridades as repetidas agressões, o namorado que acabou por a matar....,a essa rapariga as coisas não correram bem.

 

E não era só maltratada por o namorado como por a justiça ,que fez orelhas moucas aquela pobre rapariga.

Gostaria de acreditar que a escolha da cor das unhas reflecte um sentimento profundo que começa a germinar no inconsciente colectivo.

 

Ainda não somos tão más como deveríamos (não assediamos os colegas (não muito  )no escritório, não batemos nos nossos namorados não os obrigamos a estar caladinhos e levantar a mesa..) vejam lá.... ,mas tem que se começar por algum lado...

 

Tambem se pode brincar a falar de coisas serias..

Alguem é servido...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:56


Solidão

por R.Cheiros, em 01.03.08

Não fomos feitos para a solidão.

Solidão é uma ilha com saudade do naufrago

Sei que te lembras de mim
Sei que  vais estar sempre aqui 
Mas não sei se me conheces

Não sei se me queres ver como sou

Solidão não é ser solitário ..

A maior solidão é a dor de estar rodeado de gente e estar sozinho

Odeio quando  me roubas a solidão sem em troca me ofereceres verdadeira companhia. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:06


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D