Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De mulher para mulher

por R.Cheiros, em 20.01.09

Quais as razões que levam as mulheres a serem tão mazitas umas para as outras?

O óvio seria as mulheres  serem mais umas pelas  outras, e não  arqui-inimigas como acontece continuamente  amigas no verdadeiro sentido da palavra,  unidas. Mas não! Na hora da verdade, salvo as raras excepções, não o são, de todo. Porquê!!!?

 Por mais  que as coisas mudem, o mundo continua(rá) a ser predominantemente patriarcal (considero-me feminina e não feminista, por isso não utilizei termo “machista”)

Os homens são muito unidos, como se pertencessem ao mesmo clube de futebol ou sindicato. As mulheres não possuem 10% da união dos homens. E fazem uma guerra silenciosa que travam em todos os momentos de sua vida, seja no trabalho, no grupo de amigos, na família, na escola, na discoteca.

Quantas mães são as piores inimigas da própria filha?

Quantas irmãs disputam a atenção e o amor do pai de maneira patologica?

Quantas sogras não aceitam as noras?

Mas as batalhas entre as mulheres não são travadas só no âmbito familiar. Acontecem em muitos escritórios, nos quais elas preferem receber ordens de um homem que de uma mulher. A falsidade é a tônica do processo e, não raras vezes, uma coloca a outra em situação desagradável, boicotando ações, impedindo promoções e até mesmo providenciando algum deslize para que a concorrente seja demitida.

Essa guerra  torna-se verdadeiramente séria, quando a mulher se  sente ameaçada por outra mulher, no campo amoroso. É normal ouvir uma mulher acusar outra de ter roubado o marido. Normalmente as mulheres não conquistam um homem, elas disputam um homem, competem e guerreiam entre si pelo macho usando todas as armas para conquistá-lo. As mulheres casadas olham as solteiras como verdadeiros inimigos da sua felicidade.

 

O grupo das senhoras casadas  unem-se contra uma possível ameaça de perder o status que 'possuir' um homem lhes dá. Vivem em eterno stress para mantê-lo ao seu lado. São amigas somente de mulheres casadas, como se fizessem parte de um clube de defesa da felicidade conjugal. A beleza de uma mulher também incomoda muito. Elas normalmente fazem comentários atacando a sua inteligência, a sua moral ou seu extrato social, enfim, encontram algum motivo para denegrir aquela que é considerada bela.

 

Um homem quando tem uma vida sexual muito ativa, é visto pelas mulheres de forma positiva, um conquistador. Já quando a mulher tem a mesma conduta, são as mulheres as primeiras a criticá-la, a denegri-la moralmente e socialmente. É muito comum as mulheres serem extremamente complacentes com os erros masculinos e implacáveis com o mínimo erro feminino. Julgam as mulheres mais duramente que os homens.

 

Analisando a situação da mulher nos últimos 5 mil anos, esse sentimento de inferioridade e de competição são frutos do poder masculino. A mulher só era considerada se possuísse alguma beleza ou se era interessante para a família casá-la com alguém importante na conquista de laços de ordem política, militar ou econômica. Desde então a função das mulheres é basicamente gerar filhos, dar prazer ao macho e obedecer às suas ordens, sejam eles pais, irmãos ou maridos.
A condição da mulher neste planeta é totalmente caótica, sem nexo. Ela faz parte, participa, mas não é determinante e esse sentimento de pertencer e não contar, gerou nas mulheres uma batalha entre si. E continuam a batalha entre elas, uma verdadeira guerra para ser a mais bela, a mais eficiente, a mais amada, a mais inteligente, e por incrível que pareça, a mais condizente com a sociedade na qual vive.

 

O sentimento de inferioridade que as mulheres sentem desde a infância, faz com que a menina canalize sua inveja e o seu sentimento de castração para o seu relacionamento com as outras mulheres. Ela não pode lutar contra todos os homens, contra todo um planeta. Ela quer ser amada, aceita e não reconhece no homem o objeto de impedimento, e sim nas mulheres, que como ela buscam a aceitação e serão sempre alvo de suspeitas.

 

A amiga, a irmã, a nora, a colega de trabalho, a sogra, todas estão a lutar  pelo que ela também luta e isso transformaas em inimigas. As mulheres comportam-se desta forma no relacionamento com as outras por se  sentirem impotentes perante a sociedade em que vivem. Por terem sido condicionadas por milhares de anos a viverem na sombra, a disputarem entre si um pouco de atenção, um pouco de respeito e dignidade. Tentam criar uma identidade própria atacando as outras e não os homens, impedindo assim, a sua liberação deste circulo vicioso.

 

Ela não consegue identificar o homem como o causador de suas frustrações e limitações, mas se solidariza com o homem, já que ele lhe permite a aceitação na sociedade em que vive.

É hora das mulheres mudarem os alvos de sua agressividade e pararem de lutar contra as outras mulheres. A luta entre mulheres deve ter o seu fim decretado, para extinguir o condicionamento, a opressão e a violência que sofremos. Para que as mulheres caminhem lado a lado como aliadas. Como vitimas que todas somos deste planeta machista e violento.

E eu assino por baixo.

 

T. R.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:15


Acabou o Natal e agora?

por R.Cheiros, em 27.12.08

 

Acabou o Natal, a grande noite do dia 24, toda a gente reunida, conversas, comilança desenfreada, coscuvilhices de família, uma noite que se arrasta e o corpo começa a pedir cama..
Dia 25 é um dia inteira de ressaca. Não de bebida, mas dos dias de expectativa (infundadas)para uma noite que é só mais uma igual a tantas outras.

Passamos mais de um mês à espera da grande noite. Vivemos uma época de loucura. Lojas entupidas, supermercados lotados, caixas multibanco sem um chavo. Compras, compras, e mais compras tudo para a grande “festa” a noite de natal.
E para que…? em 99,9% das casas não se falou do verdadeiro sentido do natal.
Eu pergunto: quem é que lembrou do “aniversariante” do dia?
Quem parou para um minuto e pensou no no significado do natal verdadeiramente?

Qual foi o ser que por segundo que fosse se lembra-se porque se festeja a noite de 24 para 25 de Dezembro?
Quem interrompeu os seus festejos para repensar a sua própria vida em meio aos seus semelhantes?

Quem se propôs por instantes rever a sua vida em família e em sociedade? 
Isto, para a maioria das pessoas é Natal. Para mim, é uma distorção de valores...
"O natal é quando um homem quiser ?"

É uma frase feita e batida e soa muito bem em certos momentos.
O que eu fiz? Ou o que deixei de fazer..? Estive em família… , participei de uma ceia exagerada, bebi, sorri, conversei..Voltei para casa e dormi. O  dia 25 passei o tempo com sono e cansada e o que aconteceu de novo...?

Foi a noite de natal mais inútil que tive nos últimos anos!

Acabou o Natal e agora? 

Bom , os outros não sei... Eu vou continuar a minha vida.
No próximo fim de semana  vou estar reunida com toda a família como acontece em todos os fins de semana ( e não por ser natal) com a vantagem de não ter que gramar a noite quase toda acordada.
E foi natal...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:55


Limpezas e sexo

por R.Cheiros, em 15.04.08

Os homens que colaboram mais com a limpeza da casa fazem mais sexo.

                                                              

homem lavando pratos

Uma pesquisa americana comprovou que os homens que ajudam as  suas mulheres nos serviços domésticos fazem mais sexo.

A pesquisa foi feita pelo Conselho sobre Famílias Modernas

Uma  boa causa para os homens aderirem. E não é só o sexo que aumenta, a felicidade do casal também vai para alturas.

"As mulheres dos maridos que participam das tarefas domésticas sentem mais interesse sexual e afeição pelos maridos",

 É isso mesmo. A informação é da agência de notícias Associated Press .

 

Vecês ainda acham que os homens tem muito que aprender com as mulheres!!!!???

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:32


desafio

por R.Cheiros, em 01.04.08

E como prometido é devido...

( e como não posso sair do escritório ...)

A minha nova amiga do blogue pois!! lançou-me um desafio ..

Permite-te...

Um pouco mais de ti

Passa a 7 pessoas que gostes de ler

Tu : 

neste caso (eu) uma pessoa normalíssima , com alguma historia de vida..

Qualidade :

 atenta ...ao que me rodeia, honesta

Defeito :

teimosa ,muito rabugenta ,desorganizada idealista

Gostas :

filhos ,sobrinhos família ..,campo ,serra ,peixe ,livros ,cinema ,musica ,animais ,fotografia , velocidade ,motas ,botas ,pasteis de nata ,café ,agua gelada , cozinhar conversar, caminhar ,dormir ,sorrisos ,beijar ,sexo ,crianças ,o meu trabalho , pessoas ..

Detestas :

ignorancia,má língua  ,gente pretensiosa que é o mesmo que dizer (bosta) ,  falsidade, futilidade ,chocolate ,atum de barrica ,

Não passas sem:

a minha caminhada de fim de semana ,sem todas as coisas de que gosto e acrescento; cigarros .

Pessoas : 

ainda acredito no ser humano, pessoas são o mundo..

Familia:

a minha ,base ,aconchego , (todos juntos pode ser uma praga)

Homem:

(lembra-me sempre pai) semente ,companheiro,um ser pensante

Mulher:

mulher...uma força da natureza as unicas capazes de mudar o mundo e mentalidades, está nas nossas mãos a educação dos homens e mulheres de amanha.. muitas não se apercebem do poder que tem em mãos  : a educação.

Sorriso :

 pode ser um carinho, uma mensagem, é bom e barato faz um bem terrivel a que oferece e a quem recebe e  é de borla, o sorriso que tens é reflexo dos sorrisos que recebes.

Perfume : 

ai...ai..Flower by kenzo/Ralph/J'adore/C.herrera 212 etc etc etc etc

Carro :

meio de trasporte..gosto de conduzir , paixão por smarts  experimentei e foi amor a primeira vista o meu transporte da semana o outro carro fica parado

Paixão :

uma palavra complexa... tenho paixão por tanta coisa..

Sexo:

 linguagem universal do corpo e mente ,ninguem vive sem ele ,complica-se demais uma coisa que deveria ser simples e que existe desde que o mundo é mundo

Amor : essência humana,não se explica.. não se compreende,em nome dele tudo se faz para o bem ou para o mal..

Olhos :

Dizem mais que mil palavras.....sou fascinada por olhos negros

Sol:

vida,claridade,luz

Chuva:

 gosto gosto muito de dias de chuva... tenho pancada por caminhar na chuva..

Mar:

confessor..:) bom ouvinte,conselheiro que me acalma

Livro:  

( o melhor dos melhores)=Sidarta de Hermann Hesse.

 o que agora estou a ler : de Carlos Ruiz záfón -A Sombra do Vento 

tudo de Vergílio Ferreira .livros são viagens.

Fime:

dificil a escolha mas ...: A vida é Bela

Musica:

ainda mais dificil.... Janis Joplin -Me & bobby mc (recordações)

Dinheiro:

"moeda de troca"

Animal:

cães.. e todos os outros

Silencio:

é preciso.. gosto do som dos meus silencios

Solidão: faz-me falta muitas vezes,gosto do meu canto onde me encontro comigo de estar só

Flor:

 todas! a começar por as do campo

Sinceridade: 

 um valor que facilmente se esquece

Sonho:

 comanda a vida, sou sonhadora demais

Cidade: 

 Lisboa

Pais:

o meu,Portugal , um fraquinho por Moçambique ..

Não vives sem -:sem o meu mundinho construido por tudo o que disse que gostava

Nunca deixas de : 

Dizer obrigado  .kanimambo ,(cuscar os blogs que gosto)

Eu vou passar então:

coisasdocoracao

estreladosul

infiel

nOcAs

semifrio

 

Existem outros blogues que gosto de ler, mas seria um abuso estar a desafiar!

 

Portanto a todos que por aqui passam façam o favor

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:37


pascoa/férias/conclusões

por R.Cheiros, em 24.03.08

Mais umas curtas ferias com regresso direccionado a casa dos pais que resolveram mudar de vez para a aldeia (sorte deles)

Mais uma pascoa , mais uma oportunidade de estar com a família  juntos fazem no mínimo 3 equipes completas de futebol ,entre pais ,tios, irmãos cunhados cunhadas ,sobrinhos e sobrinhinhos    a equipe tem direito a árbitro e apanha bolas..
Aproveitar os mimos da mãe comer  os petiscos que só ela sabe fazer, ouvir as longas historia do pai que continua com espírito jovem e se   mantém informado é sempre bom um confrontozinho " com  ele, rever amigos e conhecidos e (...) 

O puxão de orelhas da mãe: nem hoje domingo de pascoa vais há missa???
Nem pareces minha filha és uma herege !!
-Deixa a rapariga ela sempre soube o que fazia!! (grande tia Lita )


Ontem aconteceu o inevitável, voltar a casa  para retomar a minha vida de trabalho e stress ,confesso que já tinha algumas saudades.
Após estes  dias de pura inércia, e ar puro,  regresso ao trabalho ,para muitos a situação pode ser deprimente, mas acho que  basta de férias


A inércia faz-me mal e  aquilo que de inicio podia parecer uma oportunidade  de uns dias de cumplicidade  a dois revelou-se frustrante .(definitivamente nada volta a ser o que era).. ..

Começo acreditar no que me diz a minha irmã mais nova:
- És uma cabra sem sentimentos....

Quem sabe até sou ...

Mas , cheguei a conclusão que já ninguém vive de recordações ou do passado..

Se formos saudosistas , estamos tramados isso faz do nosso presente uma coisa de segunda ordem .
Querer resgatar o que já foi pode não passar de uma utopia.

"nada volta no tempo" e este momento é que conta ,o agora , e se não dá ...há que encontrar soluções ..

Não há nada pior do que do que “evocar os velhos tempos”é uma constatação da derrota ,sem apelo nem agravo.

Além disso ,há um tempo para tudo.
- Já não tens mais vinte ano, esperavas o que..? existem coisas que passam!!

Não me venham com tretas de tempo ou idade!!!!


A juventude é um aluguer , aqueles que hoje a têm vão perdê-la amanha. Não tenho saudades da minha juventude porque a tive e vivi plenamente , a mãe de todos os crimes é a frustração, e eu não sou minimamente frustrada.
É por isso que estou calma e não me vou chatear ,porque o que não tem solução solucionado está!!

Tento toda a calma do mundo ,a vida segue o seu percurso..  e nunca me comparo com ninguém, em primeiro lugar por pretensão ,em segundo porque não há nada a comparar, uma vez que cada percurso é atípico.


Alem disso estou muito bem, numa fase que gosto particularmente de mim ,nem melhor nem pior ,apenas estou!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28


Violência

por R.Cheiros, em 03.03.08
 

Não há muito tempo assisti a um funeral e verifiquei atónita (ou talvez não) que os que mais choravam o defunto, além da sua mãe e irmãos, não era a família mais íntima, mas sim um ou outro conhecido que se cruzava com o defunto uma vez por outra.

 

E fácil de explicar, o morto (que já vai tarde) tinha por hábito de praticar todo o tipo de violência em casa.

 

Pelo tipo de reportagens que existe sobre violência doméstica, parece que o casamento está a pontos de se transformar numa das nossas instituições mais perigosas.

 

Temos o hábito de falar nas coisas em dia assinalados mas na realidade pouco tempo depois quando se ouve uma notícia sobre o assunto é tão indiferente como se fosse um dado adquirido: tem que ser assim.

A violência doméstica converteu-se na causa principal de agressões a mulheres entre os 15 e os 60 anos.

O aumento da violência faz apenas parte de uma história mais longa, e tem sempre motivos dúbios, a violência doméstica é uma condição aprendida e uma consequência de um fracasso na identificação masculina, os homens batem nas mulheres, porque o viram fazer nas suas próprias casas ou porque não foram ensinados a respeitar a mulher como um ser humano igual, por cobardia, ignorância.

Refiro-me aos homens porque é muito mais comum , existem mulheres agressoras embora em menor número, e é igualmente condenavel.

Claro que é necessário que se dêem informações sobre os números reais do abuso, maus tratos, violência ,etc. , mas acho detestável a forma como estas notícias são tratadas, um sensacionalismo que acho francamente perigoso.

 

Cada vez há mais notícias, por exemplo de” cavalheiros” que dão pancada nas suas legitimas (e continuara a havê-las penso) se essas notícias não começarem a ser redigidas de forma menos escabrosa e de como a  impunidade vence  nada vai mudar.

 

A tese de que a violência domestica pertence exclusivamente ao sexo masculino é completamente errada.

 

A agressividade pertence aos dois sexos.

Mas que conste (Em geito de graça ao talvez não...)que nós também contra atacamos embora mais subtil, mais feminina (note-se a ironia) mas cool .... Com mais glamour, vá lá.

Parece-me a mim que que está a parecer outro tipo de mulher que....está a tentar virar o jogo.

 

Malvadas...? Claro que não.

Só começamos a criar garras, hoje uma em cada três mulheres usa unhas pintadas de vermelho -negro, pior ainda apresentamos as unhas dos pés pintadas dessa cor e se possivel calçamos umas sandálias do mais louco que há para as mostrar, lol.

 

Mas digo isto (porque em pequena ouvia dizer que uma mulher decente não pinta a unhas dos pés,convem dizer que já tenho uns anitos..)

A pergunta é o que levou as mulheres a porem em destaque as suas garras num tom que há alguns anos trás nenhuma mulher sensata (que eu não sou) se atreveria a mostrar?

 

Uma cor de prostituta, de bruxa, de mulher fatal, tão malvada e tão sangrenta. Porque ao fim e ao cabo não se chega a lado nenhum sendo uma boa menina.

 

Um exemplo (porque todas já ouvimos falar delas)Madona ,Courtney Love ,Sharan Stone todas arrastam a reputação de mal-educadas teimosas exigentes, umas autênticas cabras. E, se virmos como lhes correu a vida, parece que melhor que temos que fazer é ser péssimas.

 

Porque as meninas boas essas casam adoram os maridos e cuidam do lar e dos seus filhos, e habilitam-se a levam porrada...(não estou a generalizar claro)

Essa rapariguinha que vimos na tv na semana passada, com pinta de ser mais boazinha que os anjos, a pobre, essa a quem o namorado bateu, o mesmo namorado que ninguém prendeu apesar de ela ter comunicado as autoridades as repetidas agressões, o namorado que acabou por a matar....,a essa rapariga as coisas não correram bem.

 

E não era só maltratada por o namorado como por a justiça ,que fez orelhas moucas aquela pobre rapariga.

Gostaria de acreditar que a escolha da cor das unhas reflecte um sentimento profundo que começa a germinar no inconsciente colectivo.

 

Ainda não somos tão más como deveríamos (não assediamos os colegas (não muito  )no escritório, não batemos nos nossos namorados não os obrigamos a estar caladinhos e levantar a mesa..) vejam lá.... ,mas tem que se começar por algum lado...

 

Tambem se pode brincar a falar de coisas serias..

Alguem é servido...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:56


Parábola

por R.Cheiros, em 25.02.08

Novos hábitos

Pc telemovel,tv ,Ocupam os nossos dias e sem eles já nem respiramos. pois é!!!

Novas formas de estar na vida actual que de vez em quando alguém se lembra de criticar....

E antigamente?? era melhor?

Era ver os pequenos obedientes calados com medo das reacções zangadas dos mais velhos ao mais pequeno deslize.

Entre marido e mulher ninguém metia a colher e o "galo" era dono da casa.

A mulher ou andava na "linha "ou fome e porrada não lhe faltavam.

Dela esperava-se que cumpri-se os deveres conjugais sexualmente há disposição do marido e tratasse das crianças e do lar.

Das crianças esperava-se que crescessem rápido ,sem barulho ou muitas ondas para não envergonhar a família .

Ora minhas amigas! já nada é como era antes e ainda bem!!!!

Só o macho se pode queixar, coitado .Parou confuso no tempo ,não sabe qual é seu lugar...enfim!

Para sustentar a família já não precisamos dele

Para educar os filhos ele continua a não dar conta do recado!

Mas então se só ele està mal ,ele que se mude, que se adapte!!!

E mais nada!

Vamos propor o dia internacional do homem! um dia em que ele não pode chegar a casa e sentar-se no sofá ,telecomando na mão à espera do jantar e a mandar calar os miúdos que querem jogar na playstation .

Neste dia ele também não pode fazer telefonemas secretos para a mãezinha , muito menos convidá- la cá para casa!

Não pode sair com os amigos para chegar e chegar a altas horas da noite.

Não pode falar de trabalho.

Vá lá !! É só uma vez no ano!

M.D

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:04


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds