Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



” O vigarista do ano”

por R.Cheiros, em 09.03.09

 Existem coisa que ainda me surpreendem…. Ou talvez não.
Ontem, na estrada que liga a rotunda do ramalhão ao centro da vila em Sintra, ia um tipo a conduzir um carro e no lugar do pendura ia outro com a mão de forra a puxar um pobre dum burro preso com uma corda. (depois disto..)fico a pensar se a inteligência do fulano não é menor que a do asno.

 

Gosto de cinema! É uma das coisas onde me dá prazer gastar uns euros  em filmes e guardo-os religiosamente a par dos cds de música e dos livros, é sempre bom recordar. Ontem foi um desses dias, voltei a ver” O vigarista do ano”
Quer se queira quer não, embora o filme seja de 2006 é um tema sempre actual…!
Vigaristas, oportunistas, malandros, artista da confiança, em suma , pessoas que tem na ponta da língua a canção do bandido.


Então  a  história é mais ou menos  assim:
“Um ambicioso escritor vende a uma editora a autobiografia de um milionário sem jamais tê-lo conhecido”.
O vigarista do ano é o nome do filme. Hughes é um milionário, vive recluso e há quinze anos não fala com a imprensa.
Apesar de talentoso para (inventar) histórias, Clifford Irving nunca obteve sucesso com seus livros.
O “esperto” e narcisista anuncia que está a escrever o livro do século. O Vigarista do Ano diz ter sido contratado pelo milionário recluso Howard Hughes para escrever a sua autobiografia. Falsifica documentos e com um grande trabalho de pesquisas, consegue enganar os editores, e a imprensa.
É tudo uma grande mentira: O vigarista vai entrando cada vez mais em suas próprias mentiras. Mente aos amigos, à mulher, mente tanto e com tanta convicção que chega a mente a si próprio e acredita nas próprias mentiras.
(Este filme é baseado em factos reais)

 

Mas aqui entre nós casos destes mas com contornos ligeiramente diferentes existem a rodos no dia a dia.   Digo eu…
Dizem que tenho mau feitio (embora eu não concorde nada) mas digam-me cá, um dos grandes exemplos de falta de honestidade e de oportunismo flagrante não é o modo como o estado trata os cidadãos?  


 Não, não vou entrar por temas complicados e dizer que o estado é um péssimo pagador, por outras palavras um grande caloteiro!

Também não vale a pena falar no ( IVA)… que deveria ser cobrado pelo “fisco” após boa cobrança . Mas não. É pago no acto da facturação! Agora imaginem a capacidade financeira que tem que ter uma empresa para suportar os atrasos do próprio estado que consegui acumular factura em atraso de cerca de 2 anos.

Mas deixa-me estar calada…

Já há quem diga que mulheres falam mais que os  homens, pois bem, se falamos bastante é porque queremos ser ouvidas, mas ouvidas com atenção.

 

Parece que o que seria natural e ficava bem era falar de rendas e bordados, ponto de cruz . E agora agora  entra a minha linha de  sedução e desenrola-se  suave do elogio  a mim própria...Esta sem dúvida é a parte que eu mais  gosto..! ( e não é para me gabar, mas até sou bem prendada)  ou quem sabe de culinária. Mas lamento informar mas não tenho nem pachorra nem é essa a inclinação da dona deste blogue.
Assim como assim que me perdoem os que não gostas. Tem bom remédio ainda estão só a meio do post, olha vão embora…

 

 Portanto vou  continuar no tema inicial, os vigaristas.
Sim, sim, tudo bem, eu sei que  algumas coisas podem parecer tretas, muitas vezes pouco sentidas, porque de tanto ouvir-mos falar delas as tantas já não fazem moça… 

 

 E foi precisamente este filme  ( O vigarista do ano) que me deu o  mote para este post sobre a desonestidade das pessoas.
Até porque como disse lá atrás é um tema que não passa de moda e quer se queira quer não nem que seja uma vez na vida, todos sem excepção, acabamos por nos cruzar com uma “encomenda” destas.

Sobre pessoas vigaristas, desonestas e oportunistas. Sim, porque as há e muitas. Eu  por exemplo na minha vida profissional poderia fazer uma lista de alguns aldrabões “profissionais” que faria chorar as pedras da calçada…

Bom,  mas deixamos lá as pedras ou daqui a bocado quem chora sou eu a lembrar-me destes “energúmenos”.
Também vivemos num pais de impunidade ( ou não havia cadeia para tanta gente) onde está mais do que visto que só os desonestos é que recebem os louros!


Mas existem vários tipos de vigaristas…

 Alguns, mentem com tanta convicção que delirantemente pensam que é verdade  e passam  a viver da mentira criam uma vida de “ficção” (acreditam que são na realidade aquilo que imaginam nos seus delírios) e fazem como objectivo de vida viver de esquemas e cambalachos . Enfim, uma total falsidade, repleta de falta de originalidade, aliada a publicidade enganosa.
Publicidade enganosa, que todos nós sabemos pode ser conseguida com o  o poder do marketing…
Mas na hora do vamos ver nem tudo o que parece é…
É mais ou menos ainda que mal “acomparado” a gente marcar um encontro com o Jorge Clooney e aparecer-nos os Shrek… Tão a ver???

 

 O Vigaristas tentam valer-se da mentira para ganhar  dinheiro ou qualquer outro proveito  enganando as pessoas. Porque normalmente as suas “vitimas” são arredadas em teias de falsa imagem( imaginem a imagem lá de trás.. )
 As mentiras que eles contam e as encenações que criam podem levar as pessoas  mais incautas na sua boa “fé “ a deixar-se levar… A publicidade enganosa é, de facto, algo estupendo! No caso do Shrek a única coisa que o safa é ser verde:)

Mas qual é de facto a aparência dos vigaristas? Ou a que dizem ser…Ao contrário do que se possa pensar nem sempre é um “personagem” sombrio. ( isso só ao vivo).
 Pelo contrário, podem ser encantadores, bastante charmosos e persuasivos e sempre espertos ao assumir a aparência que mais lhes convêm e que a situação exige. Desengane-se quem pensa que é uma característica masculina.. Nada disso muitas das vezes trabalham em grupo podem ser uma gangs muito bom organizada .

 

Nem sempre é fácil consegue identificar um vigarista há primeira… Existe  quem se considere  muito esperto, mas mesmos esses se agirem de boa fé , em uma altura da vida ou em outra acabam por se cruzar com este tipo de gente.  Não é à toa que a origens da palavra vigarista, que em inglês, "con-artist" não é nada mais que a abreviação de  “artista da confiança”

Todos nós temos o nosso lado intuitivo, é ou não é? Principalmente as mulheres… acreditem ou não o sexto sentido existe. 


 E  instintivamente existe sempre  um pormenor ou outro que nos diz para não confiar em determinada pessoa. Mas  como também somos teimosas, algumas das  vezes acabamos por dar um credito que confiança… tipo: esperar para ver …

Muita gente não entende isto, principalmente no mundo dos negócios, mas  eu acho  a honestidade das pessoas é algo importante e deve ser conservada na sua forma mais pura.   ( é o tal lado de criança que todos devemos conservar)
E nem sempre se está preparado para lidar com vigaristas… Acreditamos que os outros são como nós. Não  que eu tenha alguma coisa contar o Shrek, não, não tenho.
Mas este tipo de gente dedica a vida a planear golpes…dá-me nos nervos…

E no  final são uns pobres coitados que os únicos que os seguem são os credores e alguém mais afoito que lhe queira fazer a folha..
 
Até para se ser vigarista têm que se ser bom!.quando alguém se propõe a fazer alguma coisa o mínimo que deve fazer é ser o melhor..


 Mesmo os melhores só podem continuar até o momento em que as pessoas começarem a suspeitar… O bichinho da desconfiança é tramado.. Não existe nada mais poderoso que a verdade e a honestidade..  O conto do vigário não dura para sempre…!

Depois podemos vê-los … A começar de novo, novos esquemas novos golpes à procura do próximo incauto a ver se tem mais resultado do que com o ultimo.
A moral destas “pessoas” é uma coisa inexplicável, própria de quem pretende de quem já perdeu tudo… não tem um único valor.

Existem por todo o lado..Uns com mais “inteligência” outros menos… ( que não contam com a perspicácia, inteligência e intuição do outro)por vezes o lobo disfarça-se de cordeiro...  Até aqui pela net…

Não tenham duvidas!  Não sou só eu que vejo as ‘tangas’ que circulam pela Internet, pois todas as pessoas de bom senso o conseguem ver, ou não??
 Basta quererem!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:22


Era uma vez um blogue...

por R.Cheiros, em 07.03.09

Isto dos blogues tem muito que se lhe diga… ou se têm!
Quando comecei o ” ramo de cheiros “ nunca pensei que durasse tanto tempo. Mas entretanto tomei-lhe o gosto, diverte-me aquilo que vou escrevendo .

Aqui entre nós isto  pode ser  um óptimo  antídoto contra o stress e fica sem duvida mais barato que antidepressivos ou consultas em psicólogos.  

 

O lema desde o inicio, foi e é escrever sobre o que me passa pela cabeça sem me preocupar se alguém vem ler ou não. Também não faço “estudos de mercado “para saber que temas se querem ler…

Blogues ,vou lendo muitos alguns. Uns muito bons, outros assim assim e também muita porcaria. Isto na minha opinião claro. 

 Comentário faço muito poucos ( o tempo também não é muito e é gasto a escrever estas patacoadas) mas os poucos que faço, concordando ou não, com o que está escrito, posso dar a minha opinião nem sempre de encontro ao que pensa quem escreve mas nunca ofendi ninguém. (ou se o fiz, que o digam..)

 

Eu começo a achar que o "ramos de cheiros" é um grande blogue ou quiçá o melhor dos melhores..

Não, modesta nunca fui, e agora muito menos… A ver pelos numero de fãs que estou a arranja só  pode ser pela qualidade do blogue… Claro que também pode ser por mim. Afinal sou muito interessante....

Não é à toa que o meu nome próprio é bonita o do meio linda e o sobrenome fantástica..

 

Todo este blá blá blá já me começa a dar vontade de rir..

Tenho uma amiga minha que fez uma pesquisa em psicologia, mas eu juro, por todos os santinhos, que não estou a defender nenhuma tese para educadora de infância muito menos em psiquiatria.

Também não gosto de vermelho é uma cor que nunca uso fica-me mal ao tom de pele. Então porque raio vêem marrar comigo?????

Se o que escrevo incomoda vêm porquê…?

 

Começo a ficar um bocadinho farta deste tipo de anormalidades, por isso ...

 

 

"Á fulaninha dos comentários"
Excelentíssima senhora dona anónima ;
Sugiro que fale com alguém que conheça dessas coisas da psiquiatria, frustrações e afins  que não eu. É claro que a minha paciência em relação a si já se esgotou, e arranje um local próprio para escrever essas balelas e teorias da tanga que tanto gosta de despejar aqui  para o meu sítio! E olhe que isto não é nenhum caixote de lixo virtual! Sim, porque se fosse o nome do espaço seria “Caixote de Lixo Virtual” e não “ramo de cheiros” está a compreender?!

 

Aqui há dias fiz um post: Viver e deixar viver ( Cada qual sabe as linhas com que se cose)

E a minha fã, que julgo não seja a numero 1, porque são varias … deixou-me o seguinte comentário:

(Isto é apenas uma pequena amostra dos mimos que recebo)

 

Desconhecido (IP: 85.244.150.246) disse sobre Viver e deixar viver ( Cada qual sabe as linhas com que se cose) na Sexta-feira, 6 de Março de 2009 às 00:26:  

hum menina.. axo q o titulo q deste ao post se deve aplicar a ti propria: "vive e deixa viver". cada um tem o direito de fazer o q lhe dá na real gana desde q n intrefira na liberdade de outrem...e sim...tu tambem tens o direito de dar opiniao pois es livre tal como todos nos...embora sempre pudesses dar opinioes sobre temas mais enriquecedores, e falar sobre algo mais construtivo do que os gostos alheios.
ah! e eu tenho 22 anos nao sou nenhuma quarentona com tesao, apaixonada ou a amar ng de 20...mas e se fosse??? deveria ser optimo, é sempre taooo bommm :) va descarrega as tuas frustraçoes em cima de mim que eu posso bem com elas e deixa os outros em paz
sei perfeitamente q nao vais aceitar este comment...mas enfim...espero ao menos q o leias, para nao continuares a fazer figura de frustrada (oops axo q exagerei agora :)
Caty.””

 

Claro que lhe respondi , sou educada!

 

"Ramo de Cheiros"
Olá e muito bom dia.

Aqui não se respondem a comentário anónimos, mas para ti que és uma simpatia vou abrir uma excepção;)

Existem coisas fantásticas, não é…?
Imagina tu que eu estava a pensar não escrever mais no blogue, mas o teu comentário aguçou-me o apetite… nunca fui mulher de virar as costas a um “desafio” também não gosto de pessoas cheias de certezas… e como podes ver o teu comentário está aqui.

Começo por te agradecer o menina, gracias.

Tens toda a razão, este post aplica-se a mim própria, onde é que está a dúvida??
Pensei que era evidente… aplica-se porque é a minha opinião e o que penso sobre o assunto.

Tenho que volta a concordar contigo: Cada um é livre de fazer o que lhe dá na real gana desde que não interfira com a liberdade dos outros. E fico muito mais descansada agora que dizes que sou livre e posso dar a minha opinião. Acho que foi o que fiz, não te parece?

Bom mas eu vou escrever devagarinho (como se tu fosses muito burra ) para que possas entender. 
O que me parece que interfere com a liberdade dos outros são pessoazinhas como tu que não sabem expressar ideias e pontos de vista e partem para o ataque gratuito. Mas entendo as tuas limitações … é por isso e só por isso te dou um desconto.

Quanto ao tema ser ou não enriquecedor e construtivo .. Bom, não estive a fazer um estudo de mercado para avaliar os temas que se querem ler. Mas este parece que mexeu contigo… a ver pelo “tom” do teu comentário.:)

Será que estas apaixonada por alguém mais velho…? A ser verdade tinha pena do “infeliz” aturar uma infantiloide deve ser dose..!

Mas vamos lá a parte que interessa;)

Uma quarentona com ( tesão).. Não que seja da tua conta, mas é verdade, ainda tenho tesão imagina tu…. Mas é bom não é?

E sim também ainda estou apaixona, não por alguém de (20) porque a ver pela amostra do que é a tua geração estava bem trama… são todos tão básicos como tu?


Mas tens a certeza que tens 22 anos?
(estive quase para chamar a minha sobrinha que tem 8 anos para conseguir decifrar este teu comentário visto que a linguagem é aproximada “axo”)

Espero que tenhas ficado esclarecida quanto as minhas “frustrações” mas se te ficaram duvidas podes sempre voltar que eu faço-te um (desenho) . Não respondo a comentário anónimos mas para ti abro sempre uma excepção.

Não exageraste nada…
Beijinhos Caty.

PS:Volta sempre, não te acanhes… ( quem sabe aprendes alguma coisa)

 

Catarina (IP: 85.243.210.191) disse sobre Presunção e água benta cada um toma a que quer no Sábado, 7 de Março de 2009 às 01:12:


lol... realmente foi mesmo conversa de quarentona frustrada...mas assim é melhor, como ja tinha dito, podes descarregar em mim que posso bem com elas.
Esta tipa sou eu: Catarina Taborda da Silva Cunha, moro em paredes e tenho uma linda filha, um lindo namorado e uma linda merda de vida. nem sei porque estou a dizer isto..tu tens informaçao detalhada sobre mim ate deves saber o que comi ao almoço. Bem.. quem me dera chegar a tua idade e estar contente simplesmente porque acho q eduquei bem minha filha (seja ela ou nao feliz) e porque me sinto com a moral de criticar quem é feliz de maneira diferente daquela que eu concebo. aii quem me dera chegar a tua idade e poder dizer: "a juventude esta perdida".. ía me dar cá um gostinho, um sentimento de importancia que tanto me iria amaciar o ego...lol. mais alguma coisa?

 

 

"Ramo de Cheiros"

Olá Catarina

Quarentona frustrada que mexe com o teu imaginário, não? é que não te chamei para aqui e tu voltas sempre…

Não havia necessidade de teres dito que tens uma grande merda de vida. Isso minha querida, nota-se pela tua forma de estar na vida. Um lindo namorado que pelos visto a esta hora da noite ( que fizeste o comentário) deve estar a passar o tempo com alguém com uma cabeça mais saudável do que a tua..

Começo a achar que o realmente te anda a fazer falta é um namorado... Uma boa (queca) e uns bons amassos... Não é nada saudavel na tu idade estar aquia  perder tempo com isto..

Normalmente as mulheres mal (fodias ) destilam o fel por todo o lado:)))

O mal de muitas mãe e pais deste pais é PENSAREM  isso mesmo, que educaram bem os filhos (sejam  eles ou não felizes) ó “lerdinha” ainda não percebeste que a educação da tua filha só será bem feita se ela for feliz…

A ultima parte da juventude perdida e ego amaciado sinceramente não percebi.. tens a certezas que tomas-te os comprimidos a horas, hum..?

Perguntas-me se mais alguma coisa? Eu então aqui respondo-te á tua frase:

(eu nem sei porque te estou a dizer isto tudo..)

Estás a dizer isto tudo porque deves ser uma pessoa tremendamente infeliz e de mal com a vida.

 

  Desconhecido (IP: 85.243.210.191) disse sobre Viver e deixar viver ( Cada qual sabe as linhas com que se cose) no Sábado, 7 de Março de 2009 às 01:20:  

 

normalmente o que nao nos afecta, ignoramos...explica-me la como se eu fosse(q pmais

normalmente o que nao nos afecta, ignoramos...explica-me la como se eu fosse(q pelos vistos sou) muito burra, porque é q ficas-te taaaoooo "picada" por uma anormal de 22 anos q parece nem ter 8 e pelos vistos precisa de saber q ainda tens tesao lol. no comment. para a tua idade podiass te deixar afectar por coisas algo mais...inteligentes llol. ah "bora la minha tesuda" amandar mais insultos a esta parvalhona que esta a adorar a conversa.
li algures "processo judicial"... venha ele q é para eu me rir mais um bocadito. ai como adoro isto :)
quando é q vais postar algo que critique os homosexuais? ou eles nao mexem tanto ctg como os amigos do teu filho? lol...

 

"Ramo de Cheiros"

Afectou-te o meu post?

Pelos vistos sim.. Para te dares ao trabalho de passares as tuas noites ( que devem ser pouco interessantes) nisto.

Nunca ignoro ninguém que se dirige directamente a mim , que foi o teu caso.

Anormal tu própria te chamas, eu não diria tanto só que tens um ligeiro desvio de comportamento. Quanto a insultos não os esperes de mim, sou uma pessoa bastante educada. Mas se descer ao teu nível não tarda nadinha mando-te para o caralho com todas as letras.

Processo judicial? Não me digas que me vais processar.. é outras das tuas graças?

Ora ora, não me desiludas… Preconceitos ,é...?? Porque deveria eu criticar os homossexuais não me dizes?

Vou-te contar um segredo mas só a ti…Eu sou lésbica.! Hum.. mas já  descortinei..  Descobriste que sou quarentona, tesuda e agora estás a mandar-te a mim.. ! Querida desiste és vulgar de mais.

Quanto aos amigos do meu filho são de certo mais inteligentes do que tu e olha que alguns tem a tua idade.

 

Desconhecido (IP: 85.243.210.191) disse sobre Viver e deixar viver ( Cada qual sabe as linhas com que se cose) no Sábado, 7 de Março de 2009 às 01:22:    


ah! e so deixo comments anonimos porque nao tenho tempo para me andar a preocupar com bloguinhos e bloguetas. mais q fazer..prefiro ler a exposiçao alheia do que me expor alheiamente, se é q m fiz entender.
caty
  

"Ramo de Cheiros"
 Ai caty , eu bem tento entender, mas sabes que não consigo?
Admito que a culpa deve ser minha, a idade já não é o que era..

Também não estou habituada a lidar com pessoas tão “inteligentes” como tu..
Para quem não tem tempo dás-te ao trabalho de vir constantemente ao meu blogue e de deixar não 1 nem 2 comentários seguidos mas sim 3. Não tens mais o que fazer menina??
Queres maior exposição que está… ?
Pronto se querias tempo de antena e tomar conta do meu blogue aqui está.
Boa noite.

 

Na minha terra existe um ditado que diz que a primeira tem graça a segunda já é chalaça.. Mas À terceira .quarta ,quinta e por ai fora já me começa a dar nos nervos...

Também podia não liga, simplesmente ignorar... Mas acho que esta (coisa) merece pelo menos uma "notazinha" e eu até estava sem ideias para escrever um post...

 

Espero que agora entendas, (sejas tu quem fores) quanto ridícula/o és.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31


Vamos lá por os pontos nos (is)

por R.Cheiros, em 19.02.09

 

Eu sou uma alma pacata. Só quero é paz e sossego (deve ser da idade)e quem me conhece, sabe que sou uma pessoa frontal que não gosto de fazer “fretes “. E se as vezes extravaso é porque não sou pior nem melhor do que ninguém … existem “merdices” com que não compactuo. Gosto de rir de “brincar”mas há limites, claro!  Posso ser muito míope mas há sapos que não engulo ,linhas que não ultrapasso apesar de algumas vezes sentir que estou prestes a pisar o risco… tenho sempre em conta duas coisas: 1ª não ultrapassar os meus limites, 2º não interferir directamente com ninguém. Mas há coisas que não procuramos e nos perseguem… irra !

 

Parece-me que há pessoas, que gostam de se fazer de vitimas. E eu até acho que o fazem bem em certas circunstancias apelarem ao nosso lado sensível (também já fui acusada de não o ter)mas fazerem-no de forma continuada a coisa começa a perder a piada.  Se existe coisa que me irrita são pessoas que passam a vida em bicos de pés e aos saltinhos a dizer : (eu estou aqui). Andar sempre a lamuriar-se pelos cantos  a vida nem avança.. credo.E eu como não sou mulher de me ficar em lamentos muito tempo ou de me fazer de coitadinha muito menos de palavras de circunstancia ou de passar a mão pelo “pelo” de ninguém só para agradar  ando um bocado ocupada com uns pensamentos inócuos e desprovidos de qualquer relevância como outros quaisquer mas que me merecem estas palavritas.

 

Aqui há uns tempos lembrei-me de fazer um blogue, e porque não…pareceu-me uma ideia engraçada e uma forma de dizer alguns disparates que de vez em quanto me povoam a alma. Sim, porque eu, ao contrário de algumas pessoas tenho a noção e consciência que digo muitos disparates. Como não sou especialista em nada nem entendida em coisa nenhuma, nem tenho pretensões a ser escritora (até porque o meu “negocio” é mais números do que letras, como já deu para notar..)fui começando a escrever aqui umas patacoadas e parece que alguns foram lendo… ora com isto tudo fui-me dando conta que ando nisto dos blogues há quase um ano.

 

Mas enfim, continuando aqui a minha linha de pensamento, porque isso do tempo agora não interessa nada. Uma coisa que me deixava baralhada de inicio era as “amizades”, ora julgava eu que aqui nos blogues existia tipo de uma confraria onde todos eram amigos e se conheciam tal era o tratamento. A facilidade com que utilizava a palavra (amiga/o) surpreendeu-me mas aos  pouco e poucos fui começando a entender o espírito da “coisa” e como sempre ouvi dizer que em Roma sê romano e que se não os poderes venceres junta-te a eles… também eu a comecei a utilizar mas com algumas restrições, confesso. Até porque há que separar o “trigo do joio “ e embora a palavra amizade seja bonita, não é meu amigo quem quer ou quem comigo troca meia dúzia de palavras e não conheço de lado nenhum.

 

Não nego que possam existir afinidades entre algumas pessoas que nos comentam que existam semelhanças de pensamentos e formas idênticas de estar na vida. Mas dai a dizer que somos amigos existe uma diferença anos luz.. entendo a  amizade  como algo mais abrangente do que trocar galhardetes nos comentários. Valorizo de mais os meus amigos e as minhas amizades para que meia  dúzia de palavras trocadas  sejam o suficiente para os considerar amigos , mas cada um tem o seu conceito de amizade .

 

Em todos os blogues ( julgo eu) existe nos comentários uma opção que nos possibilita escolher quem nos comenta, exp: todos, só amigos, ninguém ou ainda seleccionar os que queremos aceitar ou não.

É uma questão de escolha.  Quem tem os comentários sem moderação sujeita-se….

Não é meu habito ser mal educada com ninguém, muito menos me considero uma pessoa mal formada, mas há determinadas pessoas que não sabem lidar  com opiniões divergentes das suas…( e os comentários não são isso mesmo, opiniões..?) que só os entendem  como válidos se forem de encontro ao seus próprios  pensamentos e desejos., enfim… maus fígados.

 

Uma coisa é certa, quem não quer os comentários só tem de os apagar. Não percebo como é que certas pessoas se arrogam o direito de opinar sobre os outros de forma pejorativa e chegar ao ponto de fazer um post a mencionar a pessoa (y) ou( x). Será que é porque a sua própria vida lhes corre tão mal ,é tão desinteressante ou tão pobre de acontecimentos ,que tem que vir procurar adrenalina a falar dos outros?

Não dou esse direito a ninguém! E se apenas se limitassem a coisa reais… O pior é que a maioria das vezes, escrevem aquilo em que (acreditam) ou faz força para que seja verdade… ( eu nunca acusei ninguém de nada fui mal educada  ou magoei seja quem for propositadamente)  mas agora não posso deixar de chamar mentirosa com todas as letras a quem me enviou um comentário que dizia o seguinte:

(É lamentável a não publicação da minha resposta. Fica lá com a última - e é mesmo a última - palavra, se é assim tão importante.)
Este comentário é mentiroso porque nunca deixei de publicar nenhuma resposta desta pessoa.


Agora se vêem ao meu blogue ou não, é para o lado que eu durmo melhor. Se me comentam, idem…nunca para cá chamei ninguém e não ando por ai de blogue em blogue a comentar para ter também comentários a pedir prémios ou destaques… comento os que me apetece e quando me apetece .


Já perdi muito mais tempo do que devia com esta “bosta” de assunto. Mas não sou Maria vai com as outras e  muito menos gosto de deixar coisas mal esclarecidas .


Porque é que é tão complicado perceber o que se passa na cabeça duma mulher? Se calhar é igual nos homens mas da minha limitadíssima experiência estou em crer que as mulheres complicam o que os homens simplificam.

 

Espero mas uma vez não ter ofendido ou ferido susceptibilidades.. Mas se aconteceu, olha temos pena... a vida é mesmo assim e não fui eu que a fiz.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:24


Cheirinhos... de trazer por casa !

por R.Cheiros, em 13.01.09

Portugal  é um país de brandos costumes… Gente boa, pachorrenta como diriam alguns: Muito bons de boca.... Há até quem lhe chame: O cantinho há beira-mar plantado.


Tenho aqui no escritório uma TV. Aquela “caixinha mágica” que agora parece que é moda dizer-se que não se vê…(Gosto de a ter ligada como som de fundo, até posso não lhe estar a ligar.. Mas faz-me companhia principalmente quando trabalho fora de horas.) Pois, mas eu sou muito antiga e gosto de ver.

Não que mereça a publicidade (SIC) tem uma programação que benza deus… já para não falar da falta de respeito pelos espectadores. Sim falta de respeito, só um canal dirigido por alguém que não tem dois dedos de testa muda os programas de horário só porque lhe convêm a seu belo prazer. Sem se preocupar com outros tantos que aquela mesma hora segue um determinado  programa de informação ou seja lá do que for. Mas a diante… 


Eu gosto de ver  a ver a SIC noticias( ontem foi um bocadinho mais ao lado na generalista) e vejo um senhor da protecção civil.. (um responsável) quando acusados de não terem dada o seu melhor neste ultimo nevão, com o seguinte discurso: "Não podemos adivinhar onde vai nevar nem a que horas, podemos ajudar não podemos fazer milagres."
Eu pergunto se é “isto” o responsável  pela protecção civil estamos bem tramados… Ai paíszinho de terceiro mundo.... Se um dia a nevar deixou uma quantidade de gente presa  nos carros por mais de 12 horas se nevar durante duas semanas bem morremos de fome e de frio! O país fecha as portas. Depois de tantos avisos da meteorologia que trabalha directamente com a protecção civil isto lá é resposta que se dê..?


E por falar em frio..!
Eu olho para as minhas mãos e até me dói a alma, alem das próprias mãos, está claro. É que isto de ter frieiras não é brincadeira. Primeiro, sente-se uma ardência acompanhada de comichão, depois começam a aparecer uns pontinhos vermelhos que inflamam até se transformarem em bolhas. Como resultado, os dedos incham e cobrem-se de um vermelho intenso e a pele estica tanto que parece querer rebentar. A minha sorte é que as minhas não rebentam e nunca me apareceram nas orelhas.

Existem casos que são necessário tratamento de enfermagem. Bom também tenho sorte de não morar em Vila Franca do Rosário uma freguesia de Mafra. Por incrível que pareça nem um profissional de enfermagem tem. (Isto ainda no programa de informação..)
Quando se perguntou ao director do centro de saúde o porque da falta de profissionais de enfermagem naquele centro, a resposta foi rápida e certeira: "Porque temos falta de pessoal"  

Bravo meu caro Doutor, uma verdade de "la palice" a que já todos tinham chegado. A pergunta que se impõe é:Porque..? Com tantos jovens e não só, licenciados em saúde a quererem trabalhar e em situação precária, estão a espera de que?

 

A área da saúde é uma coisa que sempre me fez confusão. Todos os dias se ouve falar na falta de médicos principalmente no interior. Eu pergunto-me : Então porquê é que não há mais vagas para medicina?   E as que existem são médias altíssimas.. (Será que existe aqui um dos tais lóbis que tanto se fala?)Mas atenção, aqui mesmo ao lado em Espanha qualquer aluno com média de 16 entra para medicina. Que depois vem alegremente trabalhar para Portugal e já pode? Não é estranho?
Que eu saiba, medicina ainda continua a ser um curso só possível de tirar em universidades públicas, não nas privadas, certo? O estado não deveria colocar os recém formados onde existem falta de médicos?? Afinal foi um investimento na sua formação há conta de todos nós.

 

Tondela é uma boa terra, na região centro, zona do bom vinho do Dão. Alias, não é só Tondela todo o Distrito de Viseu é excelente mas frio como o coraças. Uma das principais características dos tondelenses é o desenrascanço, pois é... Não há aquecimento na escola toca de levar aquecedores e cobertores. há... Mas sempre tem o "Magalhães" não minimiza o frio mas faz bem ao ego do nosso primeiro. 


Li por ai algures alguém a “dizer”:   Por incrível que pareça tudo o que escrevo é fruto da minha imaginação!   Eu por incrível que pareça sou pouco imaginativa.. e tudo o que escrevo são coisas que vou ouvindo aqui e ali…


Ainda na TV , estive a ver uma reportagem onde se perguntava :será  que nos conseguimos olhar  como verdadeiros críticos de nós próprios?
Boa pergunta…
Será que conseguimos mesmo?
Tenho serias duvidas que sejamos capazes de nos analisar e de nós criticar de forma absolutamente imparcial.

E vocês o que acham?


Fala-se tanto em livre arbítrio mas tecnicamente não existe, só  em teoria é possível . Seria uma maravilha se tivéssemos controlo sobre as nossas escolhas, mas na realidade isso não acontece. Apenas escolhemos o que a sociedade nos impõe.

Para que o livre arbítrio pudesse vir a ser real, (e o que é real..?) teríamos que escolher algo que não nos foi imposto, ou não seja de nosso conhecimento, só que escolher algo que não existe (o que é existir?) é impossível, logo o livre arbítrio não existe.
Existem muitas possibilidades, mas possibilidades essas que o sistema impôs ao indivíduo, ele não as criou, elas existem e são impostas. 

Nós  nada mais somos do que o instrumento da execução de uma das alternativas que nos são dá-das.

Por isso não temos livre arbítrio, nós somos apenas um instrumento de execução. A nossa  escolha é baseada na  informação que nos é impingida.. influencia as nossas  escolhas, as nossas  acções não são espontâneas, são  condicionadas.
O livre arbítrio não existe, a originalidade também não, somos reflexos de uma sociedade imposta, que nos direccionam e influenciam sobre as nossas escolhas, somos “robôs programados”.

 

Vivemos numa grande " ilusão" ! Claro que não tão grande como a daquele casal que teve a ilusão de ter 4 milhões de euros de premio no casino e nem lhes viu a cor..

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

 Era uma vez uma criancinha!!!!

A criancinha quer a Playstation. A gente dá.


A criancinha quer estrangular o gato. A gente deixa.


A criancinha berra porque não quer comer a sopa. A gente elimina-a da ementa e acaba tudo em festim de chocolate.

 

A criancinha quer bife e batatas fritas. Hambúrgueres muitos. Pizzas, umas tantas. Coca-Colas, às litradas . A gente olha para o lado e ela incha.


A criancinha quer camisola adidas e ténis nike. A gente dá porque a criancinha tem tanto direito como os colegas da escola e é perigoso ser diferente.


A criancinha quer ficar a ver televisão até tarde. A gente senta-a ao nosso lado no sofá e passa-lhe o comando.


A criancinha desata num berreiro no restaurante. A gente faz de conta e o berreiro continua.


Entretanto, a criancinha cresce. Faz-se projecto de homem ou mulher.Desperta.


É então que a criancinha, já mais crescida, começa a pedir mesada, semanada, diária. E gasta metade do orçamento familiar em saídas, roupa da moda, jantares e bares.


A criancinha já estuda. Às vezes passa de ano, outras nem por isso. Mas não se pode pressioná-la porque ela já tem uma vida stressante, de convívio em convívio e de noitada em noitada.


A criancinha cresce a ver Morangos com Açúcar, cheia de pinta e tal, e torna-se mais exigente com os papás. Agora, já não lhe basta que eles estejam por perto. Convém que se comecem a chegar à frente na mota, no popó e numas férias à maneira.


A DEVIDA COMÉDIA
Miguel Carvalho
A criancinha, entregue aos seus desejos e sem referências, inicia o processo de independência
meramente informal. A rebeldia é de trazer por casa. Responde torto aos papás, põe a avó em
sentido, suja e não lava, come e não limpa, desarruma e não arruma, as tarefas domésticas são
«uma seca».
Um dia, na escola, o professor dá-lhe um berro, tenta em cinco minutos pôr nos eixos a criancinha
que os papás abandonaram à sua sorte, mimo e umbiguismo. A criancinha, já crescidinha, fica
traumatizada. Sente-se vítima de violência verbal e etc e tal.
Em casa, faz queixinhas, lamenta-se, chora. Os papás, arrepiados com a violência sobre as
criancinhas de que a televisão fala e na dúvida entre a conta de um eventual psiquiatra e o derreter
do ordenado em folias de hipermercado, correm para a escola e espetam duas bofetadas bem
dadas no professor «que não tem nada que se armar em paizinho, pois quem sabe do meu filho
sou eu».
A criancinha cresce. Cresce e cresce. Aos 30 anos, ainda será criancinha, continuará a viver na
casa dos papás, a levar a gorda fatia do salário deles. Provavelmente, não terá um emprego. «Mas
ao menos não anda para aí a fazer porcarias».
Não é este um fiel retrato da realidade dos bairros sociais, das escolas em zonas problemáticas,
das famílias no fio da navalha?
Pois não, bem sei. Estou apenas a antecipar-me. Um dia destes, vão ser os paizinhos a ir parar ao
hospital com um pontapé e um murro das criancinhas no olho esquerdo. E então teremos muitos
congressos e debates para nos entretermos.


(O texto a cima é um artigo publicado na visão online.)

 

...E porque a brincar se podem falar de coisas serias..

É a face mais escondida da violência doméstica: as agressões de filhos contra pais continuam a aumentar em Portugal,


Cada vez mais, idosos procuram o  médico de família para tratar hematomas e desabafar sobre o que os filhos lhes fazem. Pais e mães aterrorizados pela violência que os seus filhos exerciam em casa.
As vítimas por seu lado hesitam, devido há vergonhas que sentem por denunciar os seus próprios filhos e também sabê-los capazes de o voltar a fazer.

 Quando os pais recorrem à justiça para tentar conter o filho, a situação já é muito desesperada.

Em 2007, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) recebeu 390 denúncias de pais contra os filhos O número de queixas subiu 12 por cento em relação ao ano anterior, em que o total era de 349.

Os actos agressivos de jovens com idades entre 18 e 25 anos já representam 20 por cento do total das denúncias registadas pela APAV.

Manuel, o jovem de 15 anos que disparou contra a mãe e o tio, em Vila Meã. “O meu neto é mau e violento”
Maria Manuela Moura decidiu pôr fim a anos e anos de violência do filho único
:"Violência durou 17 anos"


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:45


"A internet é um baile de mascaras"

por R.Cheiros, em 12.09.08

O Internet é uma ferramenta excelente mas convêm recordar que a mente é a ferramenta mais valiosa imaginável.
É tão óbvio que às vezes me esqueço me esqueço que este espaço é publico.. Escrevo e publico antes de pensar que de facto se calhar há coisas que não deveria publicar, por mais telenovelescas que possam parecer, Coisas sem interesse nenhum que a única pessoa a quem interessa são a mim. Mas  isto é  uma coisa pública ,logo leva-me a ter alguns cuidados tanto na linguagem como no tratamento com os outros. O blogue é meu, ora nem mais mas também sei que a minha liberdade acaba onde a do “outro” .

 

Não é difícil é apenas um modo de estar na vida e são regras básicas de educação.
Já dizia a minha mãe que sempre foi uma mulher sábia que na vida todos estamos saber estar é que já não é para todos.


A gente até tem inspiração para isto e muito mais, mas depois vai-se a ver a realidade nua e crua vem lembrar-nos que alto lá e pára o baile porque quem lê pode não acha piada aos nossos esticanços e pumba, levamos com cada “e-mail” e comentário na cabeça que às vezes até é difícil lembrarmo-nos que é preciso mantê-la sempre erguida e em cima!
Só lamento e tenho pena que 99% dos infelizes que deixam estes brilhantes comentários e e-mails sejam uns cobardezitos que deixam estas postas de pescada anonimamente.


 Eu por mim vou continuar a escrever o que me der na real gana (dentro de que acho correcto) se me arrepender logo se vê. Ninguém é obrigado a gostar muito menos a ler..

É pena, mas a vida é mesmo assim.( e não fui eu que a fiz)


"A internet é um baile de mascaras. Desejos, conquista ou desilusão..."

 

Retirei esta frase da máxima aqui há uns dias...uns concordam outros talvez não mas isso também agora não interessa nada. Eu diria então que é um baile de máscaras, metáforas, mentiras, mentirinhas, grandes petas, e muita ignorância e falta de educação, tudo isto debaixo de um anonimato que a internet nos permite.

 

Vivemos numa sociedade capitalista, desigual, gananciosa, consumista e individualista. Esta sociedade oferecemos a todos os mesmos ideais de sucesso, de beleza e de consumo, porém dá a poucos condições materiais de concretizá-los. Por vezes, resta a cada um de nós buscar a satisfação de seus anseios, desejos, no sonho.
(disse bem: no sonho)


Sonhar uma vida perfeita com o carro perfeito com um corpo perfeito. Sonhar, inclusive, com a realização dos ideais com que cada um se identifica...,com um amor-perfeito ou até mesmo com o próprio amor. Porque afinal nem sempre o sonho é singular, englobamos sempre “outros”.

Sonhar por si só nunca fez mal a ninguém, muito pelo contrário o sonho é um dos alimentos da vida.(esta foi poética:)


O mal está quando se transfere o sonho em estupidez ou para a mentira ... Uma mentira a tal chamada: “engana dois”.
Engana quem escreve e quem lê. Quem escreve que de tanto mentir veste um personagem e começa a acredita. E quem lê porque supostamente acredita.


Será a internet, os blogs,os chats os Bailes de Máscaras deste novo milénio?


Que tipo de relações possibilitam?
Por que exercem tanto fascínio sobre as pessoas?

Qual o sentido da personagem construída para se apresentar aos outros?
Mentir compensa?

O que leva uma pessoa a construir uma imagem que não é a sua?

Não será frustrante conseguir atenção por uma falsa imagem?

São pessoas que não gostam de si próprias.?
E a agressão gratuita a falta de educação nos comentários descabidos e menos próprios?


Isto tudo a propósito de um blog que gosto particularmente de ler de uma “senhora” por sinal conhecida por muitos... Que foi distratada por comentários feitos anonimamente.
Está a surgir uma nova crise como ela própria diz, e esta bastante mais grave do que as económicas. Uma carência de valores, de noção de ética e de respeito.


Quem não gosta de que escrevo, não concorda é livre de o dizer ou até não comentar. Mas quando o fizer não sejam cobardes anónimos, pode ser?


Pois apresento-me tal como me vejo, uma fulana de "meia-idade," nem bonita nem feia, nem gorda nem magra, nem pobre nem rica.Mas que se identifica sem problemas.

 

Ninguém me encomendou o sermão muito menos tomos as dores de ninguém... Mas já me aconteceu o mesmo e fiz um post sobre isso.
Apenas me irrita gente burra. Sem querer ofender os pobre animais, claro.


 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:34


Ó sôtor...

por R.Cheiros, em 04.06.08

 

Ontem depois de um dia mais ou menos intempestivo tive que sair as presas porque quando se anda com a cabeça literalmente na "lua" fica sempre alguma coisa para trás... Neste caso documentos importantes que tinham que entregar sem falta ao " abutre" que é o meu gestor de conta. Lá vou eu depois de lhe ter telefonado a pedir mil e uma desculpas para aguardar mais uns minutos que eu estava a chegar. Como sou uma rapariga de sorte não encontrei lugar e paro o carro em cima do passeio é certo que está mal..não tinha mais lugar... Aparece a polícia.

-Senhor guarda 5 minuto pode ser?

Olhou para mim com ar de "rei da Pérsia" ...-Se conseguir em trinta segundos pode.

Em outra ocasião qualquer até podia aproveitar a deixa e pedinchar... Mas ontem não estava nos meus melhores dias e detesto arrogância e principalmente partindo de quem tem mais do que o dever mas a obrigação de ser correcto com o cidadão.

-Está a gozar comigo??? Se entende que não posso basta que me diga e vou embora, agora essa resposta em tom de piada não lhe assenta nada bem. 

-Não é piada, acha que consegue em trinta segundos? 

Ó pá....este tipo está a gozar comigo, acho que em algum momento me saltou a tampa...

- Com todo o respeito, mas é cego ou ainda não percebeu que não tenho asas?

-A senhora não fala assim comigo, os documentos do carro por favor. 

Por esta altura já eu estava mais irritada do que nunca - Seja educado comigo que receberá o mesmo tratamento. Passo-lhe os documentos do carro e aos invés de da carta de condução entrego-lhe o cartão de crédito e foi mais um motivo para o arrogante me perguntar: Agora também me quer  subornar??

Eu já não estava a acreditar nesta história que me parecia surreal... O que deveria ser 5 míseros minutos já se arrastava para sete ou 8.

- O senhor como autoridade não acha que devia pensar um bocadinho antes de abrir a boca e dizer barbaridades? Ou não percebe que foi um engano? A educação só lhe ficava bem

-Não lhe faltei ao respeito além de autoridade mas também sou licenciado e a minha formação académica não me permite ser mal-educado.

Não. Isto não me está a conhecer com esta é que este palerma me matou..

-Olhe vou lhe explicar devagarinho para que possa entender: A educação não se aprende em nenhuma escola seja ela superior ou não, é em casa que se aprende. A sua está à vista quando "puxa de um diploma" para justificar a sua educação ou falta dela.

Bom a conversa durou mais alguns minutos com troca de mimos de parte a parte... E com uma "inspecção " minuciosa ao carro a ver se encontrava por onde pegar... Temos pena mas sou uma rapariga dentro da lei, ainda não foi desta senhor guarda:)

Conclusão, tive que tirar o carro e já não cheguei a tempo para entregar os benditos papeis e tive que lá voltar hoje de manhã.

Moral da história:

Se por um lado fico mais descansada porque temos as nossas forças de segurança de canudo na mão e extremamente "educadas" por outro lado fico na dúvida se ou o curso foi mal ministrado ou se este foi para a PSP por ser muito mau aluno...

Já agora também estou na dúvida se na próxima vez devo perguntar: Como quer que o trate? Por senhor agente,senhor guarda ou senhor doutor!!

Nunca tive fetiche por fardas vá se lá saber porque...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:49


Ei,Pessoal!....

por R.Cheiros, em 29.02.08

Sexualidade explicada por crianças

TEATRO O teatro Infantil Massamá Belas apresenta a peça Ei ,Pessoal!... Vamos Falar de Sexo.

A 15 e 16 de Março ,no Teatro Armando Cortez.

Os mais novos descodificam alguns tabus , E poupam trabalho aos pais…

Chamam-lhes ousados ,desempoeirados até.

Afinal são dez miúdos (repartição equitativa de sexos) desta companhia amadora ,com idades entre os oito e os dez anos ,que sugeriram o tema que o Teatro Infantil de Massamá –  Belas (TIMB) nos próximos dias 15 e 16 de Março às 16 horas no Teatro Armando Cortez ,casa do artista ( Carnide ) .Ei,Pessoal!...Vamos falar de sexo é o nome da peça a primeira sobre o delicadíssimo tema interpretada por crianças.

A sexualidade ,abordada numa perspectiva didáctica e divertida ( há musica ,há..) domina a acção no palco .

Haverá algum pai ,avô ,ou familiar adulto que , mais cedo ou mais tarde nunca tenha sido confrontado com as sacramentais dúvidas  dos mais novos a propósito do assunto?

Quem nunca passou pelo “embaraço de ter de satisfazer a curiosidade das crianças?

Luis Rodrigues animador cultural e Pilar Estevez Psicóloga clínica estão na condução dos ensaios e confirma a satisfação dos mais novos numa peça onde apenas entra um adulto : Zeca Santos , na peça o professor de( Estudo do Meio) que tem de esclarecer a miudagem com bom sento e linguagem apropriada.

« As vivências ,os receios ,as dúvidas de quem está a crescer e a ver o corpo mudar ,na perspectiva da responsabilidade que implica a sexualidade , tudo acompanhado com muita musica e diversão»

Diz Pilar Estevez prometem fazer as delicias dos espectadores , para mais os preços mini ,para apreciar teatro : O bilhete custa três euros.

«A prevenção dos perigos a que estão sujeitos ,quando mal informados ,a a explicação em linguagem  acessível  do que é pedofilia ,e as doenças que há que ter presente ,o conhecimento da evolução do próprio corpo , o acto sexual como namoro e forma de reprodução e a menstruação» são alguns dos tabus descodificados.

O professor fica entre a espada e a parede pelas questões que qualquer adulto já sentiu na pele  a dificuldade em dar algumas respostas aos mais novos.

«Professor , porque as maminhas das meninas crescem tanto ? Os pénis não são todos iguais? Como se fazem exactamente os bebés?

Nunca se viu assim atrapalhado?

Então agradeça a salutar e pedagógica forma de alguém ensinar aos seus aquilo que , provavelmente  ,os seus pais não lhe ensinaram… ou que anda a adiar ou evitar explicar aos seus herdeiros.

Esta peça de teatro faz-lhe a papinha toda .

Louve-se o pioneiro e a audácia.

É com enorme prazer que coloco aqui este texto, bravo miúdos estão todos de parabéns.



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:11


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D