Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O amor (a paixão) são como um” interruptor ligam-se num picar de olhos” pode surgir do nada  e em qualquer lugar ou circunstancia. Não acredito nada naquela “ladainha “ apaixonei-me porque temos tantas coisas em comum.. Somos iguais!


Ok, não digo que não existam alguns casos, mas parece-me estranho… primeiro porque não existem duas pessoas iguais e também porque a perfeição não existe não adianta comparar as fichinas  de “pré incisão” ao namoro.  A vida quer se queira quer não não é perfeita. Muito menos as mulheres e os homens.


Há muitos muitos  anos atrás, também eu sonhava com um homem alto ,moreno ( aqui depende dos gostos) loiro musculado  que haveria de aparecer montado num cavalo branco ( naquele tempo podia ser de mota que eu não me importava nada) e a vida era só maravilhas… e viveríamos felizes para sempre.
Pois, lamento informar, mas a verdade é que isso é só um mito.
Primeiro o príncipe encantado não existe , ou seja, o único que existia casou com a Cinderela, e até dizem as más línguas, que entretanto se envolveu também com a Banca de Neve , só não se "safou" com a Fiona porque ela, vá-se lá saber porque preferiu o Sherek.
Segundo na hora dos vamos ver… alto, baixo, loiro ou moreno ,mais ou menos musculado isso é o que menos importa, e o amor acontece..


Mas eu acho que a ideia ainda persiste no imaginário de muitas adolescentes e não só.. Não queiram saber a quantidade de mulheres adultas a sonhar com o príncipe encantado em cima de um cavalo branco. Ok aqui a coisa já muda um bocadito de figura, , troquem lá o cavalo branco por um topo de gama com muitos cavalos. Muitas ainda não  têm consciência que mulheres e homens têm qualidades e defeitos e que o príncipe perfeito é pura ilusão.


É bom sonhar, então não é…?
Mas a história do príncipe encantado montado no seu alazão era apenas mais uma história como tantas outras que ouvíamos na infância, apelava ao nosso lado romântico de pureza e inocência como uma promessa de felicidade eterna. Mas bem vistas as coisas, a gente cresce, é ou não é? Então para que continuar a viver num mundo imaginário ?


Um dia, vamos encontra o homem “perfeito” ( para nós) e nós vai fazer feliz.  Mas desiludam-se, homens e mulheres erram e cometem graves erros, porque as pessoas têm formas de ver as coisas diferentes e os objectivos de um nem sempre são os objectivos do outro. E existem  as discussões, claro que existem, as divergências, a ideia de que “não temos nada a ver um com o outro”


Nunca conhecemos ninguém nem nos conhecemos verdadeiramente, não acreditam? Pois eu posso garantir que é verdade! As vezes temos que testar os nossos próprios limites… e ai as vezes a coisa nem sempre sai como imaginamos, ou seja nem tudo são rosas…


Suponhamos ( “isto é um suponhamos”..)  que estamos   envolvidos com  alguém do nosso  trabalho…A relação ( amorosa) deve ficar no mínimo fora das quatro paredes do escritório , ou do local de trabalho. Ora o lema é trabalhar e mais nada, certo? Afinal serviço é serviço e conhaque é conhaque. Mas aqui entre nós, todos  sabemos que do dizer ao fazer vai uma grande distancia…ou  se vai!


Assim a explicara a  "coisa" de  grosso  modo , se o (relacionamento ) for entre colegas no mesmo nível hierárquico, a “coisa” até vai seguindo sem sobressaltos de maior, penso eu de que… Agora se o (relacionamento) for com o chefe, ai ai… ai é que a “porca torce o rabo” acreditem.
Existem “pessoas tão mal mandadas… faz-me lembrar uma historia que se ouvia na minha terra:

“o meu filho é muito bem-mandado, mas quando diz que não é não e não mesmo”.

Há pessoas teimosas como uma “mula”.Depois como todos somos humanos erramos e dificilmente se conseguem separar as aguas.


Ora se por uma lado o tipo trabalha ao nosso lado ( ou por  cima) e até sabe qual é ao papel dele por outro também dorme connosco e sente-se no direito de dar palpites em tudo( até criticar se preciso for) olha que não há pachorra…


E as  mulheres, quer se queira quer não por muito racionais que sejam  a nossa cabeça por estar ocupada com trabalho, contas ,contratos seja o que for, mas sempre sobra um espacinho onde somos guerreiras e não gostamos de perder nem a feijões.. Quanto mais para o tal! Recusa-se a ver os defeitos dela mas os dele aparecem na ponta da língua. E também temos uma capacidade só nossa.. De os vencer, nem que seja pelo cansaço .


E ai, o pseudo- príncipe passa rapidamente a sapo sem direito a beijo.
Não, o amor não acaba, qual que....Até porque as pessoas não são iguais  e têm visões  da vida diferentes.
Mas definitivamente o “príncipe encantado” é um tipo cheio de defeitos que nos pode irritar ,tirar do sério, dar-nos s sensação de que poderemos cometer um crime assim… de um momento para o outro.

O amor, háaa é a melhor coisa do mundo!! Mas há que acordar para a realidade e perceber que o ser humano tem qualidades e defeitos, e que essa história do "príncipe encantado" é apenas possível em livros e filmes. Isto porque, a vida real não é um sonho cor de rosa, como em tempos chegou a pensar!

E a parte boa, sabem qual é? É que é infinitamente saboroso fazer as pazes.
Mas querem um conselho? Nunca misturarem o trabalho com o amor, as tantas é dormir com o "inimigo".

 

publicado às 15:19


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds