Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pedaço de mau caminho (só conversa)

por R.Cheiros, em 17.12.08

“Bem! Tu  viste o pedaço de mau caminho que acabou de entrar?”, perguntou minha amiga Fátima, quase a engasgar-se com o café  que acabara de pedir.
 
“E tu achas que eu sou mulher de perder uma coisa dessas?”, respondi, sem tirar os olhos do moreno , género casual chique, cabelo negro que acabara de entrar.
 
“Sou tarada por homem de calça de couro preta. E olha que rabo ele tem...”

Obviamente, eu já tinha dado uma boa olhada no rabo  dele. Só que... “Estás cega, Fátima? O homem está de jeans.”
 
“Como, jeans? Espera lá: de que homem é que tu estás a falar?”
O deus grego que acabava de entrar, a umas três mesas de distância, de modo que pude fazer uma bela e detalhada descrição: “Aquele viking ali, barba meio por fazer, olhos azuis, quase cinza...”

 

“Não, o que eu digo  é o morenão do outro lado do balcão.  tipo latino caliente, parecido com o António Banderas.”
 
“Ah, aquele... Também é interessantíssimo. Mas podes ficar com ele todinho para ti.”
 
“Bem que eu queria”, suspirou a minha amiga, enquanto os objectos do nosso desejo se afastavam.

 

Os homens são tão sortudos! (E, desculpem, queridos, mas tão sem imaginação!) Enquanto eles tem como o seu tipo de mulher ideal um determinado padrão de beleza de que todos gostam, magras, belas e esbeltas nós, ao contrário, achamos a maior graça em “quase” todos eles, não importa o tipo.
 
A maior prova disso sempre ouvimos os homens dizer, o meu tipo de mulher é assim ou assado e sempre boazona de preferência. 


 Já nós mulheres em compensação...

É difícil definir o nosso tipo de homem. Pode ser o grande e cheio de músculos, ar perigoso; pode ser o sensível meio intelectual de olhar carente. O baixinho que passa despercebido. O certo é que se ele provocar uma reacção química...


A adrenalina enlouquece. A vontade é agarrar o desgraçado e leva-lo para algum lugar, qualquer lugar. E o Adónis que nos faz perder o eixo não tem necessariamente nada a ver com a beleza clássica do Adónis de verdade; muitas vezes, não tem nada a ver sequer com beleza.


Um jeito de olhar, um sorriso, o cabelo, um gesto de mãos..  Ou seja, há um sentimento que beira o êxtase espiritual quando olhamos para um homem bonito, mas alguns tipos de beleza são só para consumo externo. A diferença, desculpem o cliché, está no íntimo!

 

“Queres outro café?”
 
Fátima, que de parva não tem nada, percebeu imediatamente a segunda intenção por trás da minha gentileza. Do balcão, a “vista” era bem melhor do que ali da nossa mesa. E lá fomos nós procurar uma posição estratégica -- isto é, que me deixasse de frente para o meu deus deus grego. O homem era mesmo um escândalo de sensualidade. . Tinha até um buraquinho no queixo, o bandido.
 
“Ele é a cara do Juanes”, comentou a Fátima. Ela tinha razão: realmente ele lembrava o Juanes o cantar ,que é lindo de morrer.

 

“Aposto que é músico também”.
“Será?”, suspirei.
“Vai lá e pergunta!”, desafiou-me.
“Nem pensar!”
“Por que não? O que tem demais, olha que tinha graça?”
 
 A Fátima ainda me tentava convencer quando o “António Banderas” se “pendurou” nos nossos pescoços. “As meninas estão sozinhas?” O jeito ordinarote e o bafo de bebida foram suficientes para quebrar qualquer resquício de encanto. Um desastre completo
 
“Não, estamos uma com a outra, obrigada”, respondeu a Fátima, já totalmente esquecida do fascínio da calça de couro preta e pronta a protestar  se o homem insistisse em se sentar connosco. Felizmente, o Banderas não estava sóbrio suficiente para insistir.
“tens a  certeza de que preciso explicar o que tem de mais?”, brinquei.

 

Confesso que sou adepta fervorosa de olhar pelo prazer de olhar. O fato de ficar com os pneus arriados pela aparência de um sujeito não significa que queira levá-lo para casa. Na minha opinião, a graça está em admirar... E ficar imaginando coisas. Para que me decepcionar? Para que correr o risco de descobrir que o homem é gay? Ou que nunca leu, nem sequer um livro do Patinhas? O bom deste “ flirt” que acontece por acaso é que a gente pode projectar no "deus grego" todas as qualidades que gostaria que ele tivesse. Mas não há a menor necessidade de o comprovar  na vida real.

 

A experiência de vida já me ensinou que nem tudo o que parece é...  A beleza é muito subjectiva... Não podemos ter certeza de que um sujeito é mesmo bonito antes de conhecê-lo. Só aí o maxilar quadrado, o olhar penetrante, o sorriso misterioso, ganham sentido. É o tipo de beleza que só se vê de perto. Aliás, bem de pertinho.

 

Depois de a Fátima me dar boleia até em casa, fiquei horas e horas deitada na cama sem conseguir dormir, lembrando o grand finale daquela noite. Por momentos levantei-me, fui até à loja de música que existia dentro do café,  aproveitar  para ver os Cds  . De repente senti uma presença ao meu lado um perfume agreste de homem. E, no mesmo segundo soube que era ele.
 
Ficamos algum tempo em silêncio, mas eu ia morrer se não ouvisse a voz dele. “Não consigo encontrar nenhum  CD do Perry Blake. Consegue vê-lo?”, tentei parecer o mais natural possível. “Acabei de ver Have You Ever Really Loved A Woman?. Garanto que é das música que você mais gosta.” Com essa observação, ele subiu no mais alto degrau do meu pódio particular de homens interessantíssimos. Conversamos mais um pouco sobre nossos gostos musicais, escolhemos alguns temas e, quando me preparava para voltar à mesa, ele olhou-me bem dentro dos olhos (que, por sinal, não eram azuis, eram verdes), e disse:

 

“A gente já não se encontrou antes? Tenho a impressão de que a conheço .”
“Também tenho, mas não me lembro de onde”. A essa altura eu estava a ponto de ter uma coisa.
“Tudo bem, tenho certeza de que nos vamos encontrar outras vezes. Você vem sempre aqui?”
“Hum-hum...”, já nem falei porque estava a mentir descaradamente!
“Não me disse seu nome”
“Lúcia” Não sei por que menti.
“O meu é António. Tchau, Lúcia”.
“Tchau.” Dei o maior sorriso de que fui capaz, virei as costas e voltei para a minha mesa, esforçando-me para não tropeçar nas nuvens.

 

Sabem aquela coisa que eu disse sobre muitos interessantes e lindos serem gays e burros? Não é preciso levar tããããooo ao pé da letra. Sempre que possível, dê-lhes uma chance. No fundo, todos merecem ser levados para a cama, como eu fiz com  o António naquela noite...

Em sonhos, é verdade!

 

Esta é uma história é completamente assexuada... De sexo não tem nada. Um momento zen diário...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:03


Vícios "públicos"

por R.Cheiros, em 12.11.08

Adoro  café, pronto..!!
"Desesperadamente há procura de café era um bom título para a minha manhã"
Quatro longas horas 240 desesperantes minutos 14400 mal fadados segundos foi o tempo que eu estive sem tomar café... E sem fumar um cigarrito. Ou seja  não há como negar... Estou mais do que convencida que sou viciada em café ... Porque no cigarro já eu sabia há muito tempo.
 
Eu não consigo funcional sem café.. Curto e sem açúcar.
A primeira coisa que faço quando saio da cama é ligar a máquina do café... 
 
Os vícios são prejudiciais à saúde...claro que são!
Mas o meu pior vicio ou o mais maléfico é o cigarro.
 
Todos os dias digo que não vou fumar mais, mas  quando dou por mim, já tenho um acesso. Chego a sentir-me irritada comigo própria por causa deste maldito vicio. Sinto-me dependente de um bocado de "erva" seca enrolada num papel.

Claro que também já tive as minhas gabarolices..: O vício não é mais forte do que eu e tal, sou dona das minhas vontades ora essa, etc etc . A verdade verdadinha é que passados seis meses voltava ao vicio, a fumar e se não me engano de  forma  mais compulsiva e excessiva.

Confesso que tenho pouca força de vontade..

 

Sou a favor dos alertas nos maços de tabaco e acho que sim, que devem chocar mesmo.

Mas por favor escolham frases inteligentes... O que tenho aqui há minha frente diz:

"Fumar mata lentamente"
Ora ainda bem eu também não quero morrer tão depressa
Se o virar ao contrário está escrito:
"Fumar pode prejudicar o esperma e reduz a fertilidade"
Aqui entre nós, o que é que qualquer destas coisas me interessa..?

 

Todo o santo dia  enumero a  mim própria as desvantagens do tabaco:
O dinheiro que queimo
O mau cheiro que fica na roupa
O mau hálito
Estraga a pele
E o mais importante dá cabo da saúde...fumar definitivamente não está na moda.


Exames e mais exames... por dentro e por fora:)
-  Que idade tem ..?
- Lá disse a minha idade
- Olhe está aqui a tinir parece uma menina de 20 anos!
- Tungas... Toma lá.
Ainda estive para dizer, deve ser do uso...

Mas voltando ao  que interessa, ainda não é desta que vou deixar de fumar. Pois se estou a tinir.... Morrer por morrer que pelo menos não morra com saúde que era um desperdício do caraças.
 
Agora muito a serio:
 
Tenho que deixar de fumar
Tenho que controlar o consumo de café, que ronda os 11 por dia.
 
Estes são os meus vícios públicos.
E não me orgulho deles por ai além... Privados tenho vários mas fica para outras conversas:)

Mas quem é que não tem os seus vícios, hum..?
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:13


Ela e (conversas) eu!!

por R.Cheiros, em 10.11.08

Descobri uma razão porque as pessoas não são felizes. Na verdade, descobri uma das razões. Provavelmente a mais verdadeira.
- Óbvio que descobris-te.
- Não! A sério! Descobri mesmo!
- Então, diz. ..Sei que de qualquer maneira  me vais obrigar   a ouvir.
- Queres  um café?
- Quero.
- Bem, a teoria é simples. E bastante óbvia.
- Tenho a certeza que é. Inclusive tenho certeza que toda gente passa a ser feliz depois de a ouvir.
- Se as pessoas quiserem realmente ser felizes, certamente pensaram nisso!
- Ah! Mas que confiança!
- Então! Escuta.
- Estou a escutar há que tempos , mas tu não paras de dar voltas e voltas...Então e o café..?
-Tem calma, pode ser?
- Bem… vamos começar com uma coisa banal:  Achas que as pessoas que se lamentam realmente se questionam?
-Pois..

- Tu própria, já deves ter sentido, mais de que uma vez..., vontade de atirares tudo para o alto, mandar tudo a merda e seguires outro caminho, fazeres coisas completamente diferentes, algo que realmente te faça acorda todas as manhãs com vontade de arregaçar as mangas, que te faça  sentir o coração acelerado. Alguma coisa que faça a vida ficar menos bassa. Não?
- Ah, sei lá!
- Sei lá? Tu as vezes decepcionas-me...
- Está bem! Claro que já pensei nisso. Toda gente pensa!
- Exactamente! Toda a gente pensa! Toda! Sem excepção!
- Sim, e daí?
- Daí que, se todo gente pensa nisso, sem excepção, então porque é que ninguém nunca o faz?
- Desculpa,  não é bem assim! Volta e meia as pessoas mudam, de casa, de carro e até de emprego procuram ocupações bem diferentes.
- Ai sim? Ou quando o fazem simplesmente  arrependem em três tempos ou voltam a correr para a "comodidade" resignada para o que fazia antes,para esta vidinha classe média onde tudo é "perfeito" com o rabo entre as pernas!
- É. Acontece bastante.
- Sim, acontece. Mas por que é que as pessoas tem medo de largar tudo  nem que seja por uns tempos e apostar o máximo que der em alguns poucos dias inesquecíveis? Mesmo sabendo que se o fizesse, esses dias seriam realmente maravilhosamente inesquecíveis?
- Mas nunca se tem a certeza disso...
- Claro que não. Mas ter quase certeza já seria o suficiente, dependendo daquilo que fosse se viver, não achas?
- Com mais um café eu certamente concordarei com tudo
- Já vou buscar.

-E o teu mais que tudo o que pensa disso?

- Também é um pseudo "burguês"que opta pelo conforto, mas ainda o faço mudar de ideias..

 - Quando é que tu pensaste nisso tudo? Que que é que estavas a fazer?
- Não importa! A diante...acredito que a grande maioria das pessoas e não falo só das que conheço... Tem uma vida rotineira e totalmente entediante, em trabalhos que não as satisfazem  intelectualmente nem lhe dá satisfação pessoal, uma vidinha programada até ao ultimo detalhe como se fossem marionetes de uma peça de teatro, vidas que não são metade ou absolutamente nada daquilo que elas queriam que fosse.
- Tens razão!
- Eu sei que tenho:)
-Mas todas gostavam de ter  coragem de mandar tudo para o C**** e viver de outra maneira, mas intensamente. Mas nunca mudam...por alguma razão elas não são donas da própria vida, não são de verdade.. -Sabes qual é  razão?
- Não. Qual é?
- Calma...já lá chegamos...! Para isso vamos pensar  em  outra característica interessante das pessoas  hoje em dia.
- Está bem, está bem. Não tenho mesmo nada melhor para fazer.
-Não podes ouvir sossegada e  quieta por um bocado!

- Tu devias ter estudado filosofia, isso sim.
- Ou sociologia...
- Ou isso.
- Arre! Ainda me fazes perder o fio à meada
- Que expressãozinha mais antiga!
- Está queda um bocado..

- Olha outra.
-Ok. Então é  assim… hoje em dia temos poucas emoções reais nas nossa vida. Existe muito pouco risco, e muito medo de se arriscar, na realidade não queremos correr riscos. A coisa mais arriscada que se fazemos é gerir os nossos ordenados até ao fim do mês (já não é fácil) e sair a rua à noite... Podemos ser assaltados, e isso não chega a ser exactamente emocionante, concordas?
- As vezes pode ser.
- Pois, tu e as tuas pancadas
- Mas pode.
- Não sejas parva!
- Ok.
- As pessoas procuram emoções em pequenas coisas  que lhes consiga dar adrenalina...em pequenas infracções, a escrever "escondidas"  em alguns desportos mais radicais ou até a serem infiéis. 
 - Nunca tinha pensado nisso…
- Olha até os filmes...

-Essa agora, o que é que tem os filmes a ver com isto?
- É  bastante simples. Quantas pessoas é que não procuram adrenalina e emoção nos filmes? Identificam,  com vários personagens sem razão aparente e não é só com os heróis, nada disso  As pessoas  colocam-se naquelas histórias e  deixam-se  levar por elas,  emocionam-se  com aquilo que elas nem estão a viver.
- Está bem...
- E daí?
- As pessoas só se  emocionar tanto com tudo porque as histórias têm um fim
- Interessante! Mas o que isso tem a ver com a tua teoria de felicidade?
- Tu és a mulher mais impaciente e lenta  que eu conheço!
- Está bem, mas diz lá...
- Se tem um fim, acabam.... Se pensarmos   em como a vida dos personagens seguiria   perdia-se metade da emoção.
- Está a dizer que as  pessoas acham a vida dos personagens melhores do que a deles e que vivem por eles?
- Tu és louca

- Eu tenho razão! E aí está a ligação com o que eu tinha falado antes!
- Onde?
- A resposta do porquê das pessoas não jogarem tudo para cima por um dia, uma semana, um mês de emoção absoluta.

- E qual é a resposta?
- Será possível que tu entendas??
- Estou com preguiça para  pensar. Tu é que inventaste   de me usar como  ouvinte  para as tuas teorias.
 A resposta é que as pessoas não jogam tudo pró espaço porque não sobem o final da história... Estão acomodadas as velhas rotinas , as preocupaç~oes de sempre.Tem medo do desconhecido que não sabem o final  de viverem aquelas emoções que as faça  largar tudo.

-É ,Faz sentido!
- Eu não te disse...
-  Acreditas tu própria nessa tua teoria?
- Claro que acredito.
- E jogar tudo para o alto...,quando?
-Há agora tenho que trabalhar!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15


Agarrem-me se não vou-me a ela..

por R.Cheiros, em 04.09.08

Esta é uma daquelas coisas que acontecem sempre quando não devem acontecer! Bolas que não estou nos meus melhores dias.
Pois como dizem por aí não mandes pedras se tens telhados de vidro.
Hoje de manhã passei lá pelo café do Pedro como de costume para tomar um cafezito e comprar tabaco.
O Pedro até é um tipo simpático" e giro que se farta". Mas hoje não era ele que lá estava, era a mulher, a Cristina, uma grandalhona cheia de curvas mas feia como uma noite de tempestade. 

Depois de nos cumprimentarmos vai logo de comentar: “Ó (.....) olha que agora que o tempo vai piorar vamos tirar as cadeiras lá de fora. Como se isso me interessasse para alguma coisa hoje nem acordei nos meus melhores dias. Por falar nisso : Cruz credo! Esta noite não dormi nada e passei mal que se farta. E hoje  não acordei melhor. 

Mas ela não parava de buzinar ao meu ouvido e vai dai que: “Não sabes que fumar faz mal para a pele e à carteira?! ( "dahhh  como diz a minha sobrinha",está tipa é parva,claro que sei.) Não que a tua esteja mal.. Nem pareces a idade que tens. (engraxadora duma figa) “mas estás um bocadinho mais gorda não estás? Mais deixa lá mal se nota...e como és  simpática dá-te um ar de miúda e até pareces mais nova!”

E eu dava-lhe a simpatia e era já o que me apetecia era dar-lhe com o café nas ventas que havia de ver a minha simpatia...

Mas pensando bem também era um desperdício.... Do café claro!

 Mas ela  vai de continuar ..:

"O teu Marido esteve cá ontem! Olha que o homem está tão diferente! Mais simpatico.

"What??? Simpatico??? 

Hum... Sinto um ligeiro cheiro a esturro, só ligeiramente....

Mas ela não satisfeita ainda insistiu e volta á carga: “Esteve ali sentado naquela mesa com uma “senhora” durante um bom bocado...”

Bingo.. ..Eu sabia que isto tinha água no bico!

Eu devo ter mudado de cor do branco para o roxo (de raiva) que as tantas ela lá disse:

“Ó mas não ligues a isso era uma moça nova. Talvez vendedora de alguma coisa, estiveram um tempo grande a ver uns papéis... Não te apoquentes com isso”.  

Se eu não fosse uma pessoa simpática, sim que eu sempre fui a simpatia em pessoa para esta tipa, mas se não fosse dizia-lhe para abrir a pestana e que em vez de estar de olho no marido das outras que desse uma olhadela no que tem em casa.

Sim que o Pedro é bom homem mas tem um excelente olho para as “boas” clientes... Que eu bem o vejo de vez em quando a piscar o olho à Sílvia do primeiro esquerdo e um dia até passei por lá e ouvi uns barulhos estranhos mas familiares e depois sairam os dois da parte privada e bem vi o Pedro todo suado e corado e não era de ter andado a servir cafés.
Também sou mazinha e não lhe contei que a tal “senhora” era a minha irmã.

Mas que diabo, quem é que a manda ser gira como o caraças ... ? Começo a ficar com dúvidas existenciais... A minha mãe ainda hoje é linda com uns tremendos olhos azuis “imagina nos tempos áureos.)

Se as minhas irmãs são todas bonitas tinha que aparecer um patinho feio na famila?

Mas que diabo... A sorte da minha mãe é que sempre viu no meu pai a "oitava maravilha do mundo". Ou começava a ter duvida se eu não fui fruto de uma "escapadinha" com o padeiro...

Mas não ponho de lado a ideia de que tenha sido adoptada...

Hei-de arranjar um bocado par lá ir com a minha irmã nem que seja para espetar com ela nas fuças da Cristina.

Afinal ninguém gosta de ser corno, não é?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:02


Sozinha

por R.Cheiros, em 26.04.08

Eis que chego a casa e …
Uma casa vazia e silenciosa!
Hoje à noite cheguei a casa não tinha ninguém para dar ou receber, uma boa noite. Só as sombras roedoras dos meus passos neste espaço vazio ecoam na minha cabeça. O silêncio espera-me. É só uma casa vazia.  Milhões de pensamentos encaixam-se no espaço de poucos segundos. Deixo os meus sorrisos em cada passagem, afinal não era isto que eu sempre quis? Deixo os sapatos no chão da entrada e a mala um pouco mais à frente. Encho a banheira de água quente e muitos sais. Pela primeira vez em anos sinto o prazer de deixar a roupa espalhada pelo chão enquanto me dispo e entro na banheira que está mais apetecível do que o sétimo (céu) e por muito pouco não adormeci. Visto um robe e prendo o cabelo e deixo as roupas para apanhar amanha. Vou fazer um café bem quente e fumar um cigarro. Vejo as estrelas a (cair) do parapeito da janela, parecem tão perto que sinto que as posso apanhar com a mão. Está um vento fresco e as cortinas parece soluçar de saudades. Não gosto desse clima de me sentir “sozinha” é estranho. Percebi que já não sei se gosto de estar sozinha, só que há coisas que prefiro nem pensar.. 

Sinto saudades não sei de quem nem porque… A casa parece triste.

(amanha já vou para cima) afinal ainda tenho muito que descobrir sobre mim!.

Boa noite!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:50


Lingerie

por R.Cheiros, em 14.04.08
 

Gosto de voltar aos dias calmos e ao cafezinho com os colegas, já tinha saudades das conversas de "café"

Ainda agora estava aqui em amena cavaqueira (de mulheres sobre lingerie) Bem, mas pelo meio da conversa existem sempre aqueles penetras de opinião...Surgiu a teoria de que os homens na maior parte dos casos nem sequer olham para a lingerie. O objectivo é tirá-la! "Não há tempo para esse pormenor".

Se falarmos de relações de longa, longa duração a coisa piora.

Outro já diz que não e que ele admira bastante a lingerie e adora tirá-la.

 E vocês acham que eles olham para a lingerie?

E nós mulheres, ligamos a isso??

 E vocês, homens olham com olhos de ver ou a lingerie é só um pormenor?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32


VÍcios /hábitos

por R.Cheiros, em 01.04.08

Ah eu sou completamente "doente"por um bom cafezinho...

Sou completamente viciada em café forte sem açúcar, várias e várias vezes ao dia
Sim, apesar de saber que tudo em excesso deixa de ser benefício e passa a estragar o organismo.

Se eu não tomar café de manhã, no consigo sorrir...imaginem, estamos  na melhor parte do sono naquela parte boa... a cama quentinha e  vem aquele barulho horroroso aquele chinfrim infernal (relógio)...

Acorda-te para a vida, para o trabalho, as responsabilidades...!!! sem um cafezinho não dá....não é??

O primeiro tomo em casa feito um zumbi mais a dormir do que acordada.

Quando chego ao trabalho não consigo funcionar enquanto não tomo um cafezinho curto, e alguns pela manha fora. ..

Ajuda-me a raciocinar, cafezinho  depois do almoço, ao meio da tarde a mesma coisa, é o meu combustível....

Eu já não sei se sou viciada, ou  "drogada" de café, posso tomar 20 cafés por dia, mas durmo como um bebé 

 

Bom... o café parece que vai sofrer um arrombo no preço... Ou seja um aumento de quase 100%. 

 

Fiz as contas e:

Cada café neste momento custa-me a 0.55€ se bebo uns 10 por dia..( se não passar)

 

0.55€ x 10 = 5.50€ diarios

já se diz que vai passar a custar um euro..

1.00€ x 10= 10.00€ isto por dia

10.00€ x 30 dias = 300.00€ mensais                     

                                               

 É um arrombo substancial nas minhas finanças... e se a isto juntar o maço de tabaco que compro todos os dias...

 

O tabaco que fumo custa 3.30€ actualmente depois deste ultimo aumento

 

3.30€ x 30 = 99.00€ mensais

ou seja ,feitas as contas em "vicios" e "habitos":

300.00€ + 99.00€ = 399.00 € mensais 

 

Depois do aumento é bizarro demais alguém gastar isto por mês em café e tabaco!!

( é quase o  ordenado minimo  infelizmente)

 

Temos o hábito de classificar os hábitos de vício.

Vício é um defeito e hábito pode ser qualidade...

O café, quando utilizado de forma adequada, é um hábito positivo, assim como o hábito do vinho, o café melhora a nossa vontade, a  inteligência, a  memória.

 A quantidade de café, depende da tolerância de cada um à cafeína.
Como fumadora já não digo o mesmo, gostava de me ver livre deste vício

E afinal o café vai-se tornar um hábito mais caro que o tabaco

 

Muitos podem dizer que são supérfluos... podem ser mas não temos direito a eles????

(existem luxos bem mais caros) 


Cada um deve encontrar seu ponto de equilíbrio.

Viciada? Não sei se sou, vicio não é algo que faz mal?

O café faz-me raciocinar!

 

O café é um habito tão enraizado nos portugueses que acho que se deveria pensar muito antes de sofrer este aumento..

( sei que não sou um bom exemplo  vou continuar a manter os meus vicios,mas...)

 

Querem-nos tirar ate os mais pequenos prazeres da vida!!!!

 

O que nos resta..

(sexo ainda é de graça e dá prazer..) 

 

Vai um ???? eu pago!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:34


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds