Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quase uma letra de samba

por R.Cheiros, em 07.10.10

Há dias e dias...
Acordo, respirar fundo, e digo cá para comigo :

Hoje vou esperar que o tempo me indique o momento certo ou errado para abrir a boca, vou alinhar as ideias, usar a cabeça e por um dia deixar o coração de parte.
Ok, sei que tenho que aprender a ouvir e não responder de rajada, a falar sem dizer mais do que devo, a mostrar o meu ponto de vista  sem cobrar ou reclamar.
Dizer tudo o tenho para dizer, e principalmente não ter medo de dizer não....

Pois, há dias e dias...
Dez da manhã e sinto-me como se tivesse enfiado sumo de limão azedo goela abaixo ao pequeno almoço...

Não consigo deixar de rebater nenhuma ideia, nenhum pormenor, bater com a mão em cima da mesa para que não restem dúvidas e não duvidem nunca do que estou a dizer/fazer.

Por momentos cai a ficha e sentimo-nos completamente lúcidos .
Ás vezes sinto dúvidas sobre o que realmente sou como pessoa.... 
Optimista, ou pessimista, bem-disposta, mal disposta, verdadeira ou falsa... na medida que não consigo dizer não, e também algumas  verdades ...

Dizem os filósofos que a verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida.
E   eu digo que não existe uma única verdade que seja (um )só  o seu detentor, pode mudar consoante o ponto de vista....

Tenho  dias que acredito que sim, que talvez daqui a uns anitos possa ser uma pessoa normal e menos stressada.
Ainda não é hoje, a verdade é que me sinto uma cabra arrogante prepotente,uma convencida e cheia de si...perversa e traidora, uma serpente do mal... ( Cristo, isto parece a letra de um samba)

Nem sempre as verdades são para se dizer, por vezes fica uma sensação de vazio, um amargo de boca ... 

Um dia ainda vou aprender, que não podemos esperar dos outros mais do que podem dar... Não podemos crer, no  alto do nosso egoísmo que sejam feitos há nossa imagem e semelhança...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54


4 comentários

De Subjectividades a 07.10.2010 às 13:07

Ainda não é hoje, a verdade é que me sinto uma cabra arrogante prepotente,uma convencida e cheia de si...perversa e traidora, uma serpente do mal... ( Cristo, isto parece a letra de um samba)

Nem sempre as verdades são para se dizer, por vezes fica uma sensação de vazio, um amargo de boca ...

Chiça!!!!!!!

Ó mulher nunca ouviste dizer que quem torto nasce tarde ou nunca endireita??

Mas assim por assim eu prefiro-te a ti (cabra) que a muitas pessoas que conheço que até rezam e se confessam semana sim semana não

De R.Cheiros a 07.10.2010 às 14:50

E não estarás a querer insinuar que eu nasci torta e nunca me vou endireita..???
Tu vê lá...

Bom eu até rezo, sozinha....

Também me confesso muitas vezes, a mim...

De Subjectividades a 07.10.2010 às 16:42

Eu sou lá mulher de insinuações

De R.Cheiros a 07.10.2010 às 16:49

Eu disse isso
Mas porque raio apagas os meus comentários no teu blog, hum...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D