Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Relações

por R.Cheiros, em 04.10.10

Tudo nasce, cresce e morre, nada é eterno, tudo é cada vez mais efémero

Há quem se entusiasmam até à loucura no início de uma relação, seja ela qual for....

Sentimental, profissional ou de amizade (que para mim são das mais complexas de gerir) depois, há primeira “sombra”  desvanecem...
Outras há, que o tempo passa, cresce o conhecimento, os limites do  espaço de cada um, e o respeito mútuo .

E a afeição vai solidificando, quando a pessoa merece, claro, ai há que dar o nosso melhor...
O afecto genuíno só morre quando não aceitamos o outro, com todos os seus defeitos, o seu espaço e o seu tempo... Ou quando a ingratidão nós bater à porta (isso é tramado).

Até lá, não há nada mais compensador e divertido que as relações humanas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:04

web counter free

Usuários online


4 comentários

De R.Cheiros a 07.10.2010 às 11:17

Ora viva...

Sou eu mesma, não tão real como gostaria, mas são os mistérios da virtualidade..:))

Acredito nos afectos genuínos, acredito também que não é a aproximação que os faz mais ou menos verdadeiros, é uma questão de afinidade ou outros mistérios que me transcendem...

É a vida

De Aquariana a 07.10.2010 às 12:07

Bom, parece que esta é a minha deixa...
Apesar do tempo ter passado, o afecto que sentia por ti não morreu pois sempre tentei repeitar-te e aceitar-te (pela percepção que tenho de ti, pois isto é como dizes, a virtualidade pode atrapalhar essa percepção).

Toda e qualquer relação humana é difícil de gerir, mas se formos mais tolerantes com os outros e connosco próprios, talvez as coisas sejam mais fáceis.

Um beijinho.

De R.Cheiros a 07.10.2010 às 16:06

Ora, ora, quem é vivo sempre aparece, há quanto tempo...

O respeito é uma coisa mútua, ou deixa de fazer sentido, é a minha opinião, claro.

Julgo que nunca faltei ao respeito seja a quem for, e (não) tento respeitar... eu respeito toda a gente quando sou respeitada.

Não engulo “sapos “ (salvo seja) é um facto, nem mando dizer.... ofensa é deixar de dizer o que me vai na alma, pelo menos ofensa a mim própria...

Concordo que as relações humanas não são fáceis de digerir, sejam elas quais forem... mas a tolerância, a nossa e com os outros, não pode ser só para facilitar...

Beijos;)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D