Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Relações

por R.Cheiros, em 04.10.10

Tudo nasce, cresce e morre, nada é eterno, tudo é cada vez mais efémero

Há quem se entusiasmam até à loucura no início de uma relação, seja ela qual for....

Sentimental, profissional ou de amizade (que para mim são das mais complexas de gerir) depois, há primeira “sombra”  desvanecem...
Outras há, que o tempo passa, cresce o conhecimento, os limites do  espaço de cada um, e o respeito mútuo .

E a afeição vai solidificando, quando a pessoa merece, claro, ai há que dar o nosso melhor...
O afecto genuíno só morre quando não aceitamos o outro, com todos os seus defeitos, o seu espaço e o seu tempo... Ou quando a ingratidão nós bater à porta (isso é tramado).

Até lá, não há nada mais compensador e divertido que as relações humanas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:04


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds