Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os homens são todos iguais? Claro que não! Uns são farinha de milho, outros de trigo, outros com fermento à mistura...e daí por diante . 

Sim é verdade, na minha opinião os homens não são todos iguais, mas inserem-se em diferentes categorias, porque têm determinadas características.


Estou apenas numa fase inicial deste estudo que, certamente durará toda a minha vida (ainda bem, porque este espécimen é aquele que mais me interessa!). O problema em catalogá-los é que eles apresentam (às vezes) traços, nuances ( e não estou a falar das dos nossos cabelos hehehe) pertencentes a outras categorias. Mas não há-de ser nada.Chegou a hora de retractar cada um deles, vamos ver se concordam comigo:

 

 

Sigam-me nesta árdua tarefa e vejamos se não concordam comigo?! Entre outras categorias por catalogar...temos por exemplo:

 

O Flausino Incurável é bom como o milho, tem uma data de namoradas, porque está consciente do seu feitiço sobre nós e trabalha com o seu charme 24h por dia, inclusive fins de semana e feriados. Anda abertamente no engate, mas também quem lhe pode levar a mal com aquele caparrão, olhar felino e dengoso, todo bem vestidinho e cheiroso? Uepá (como canta o Ricky Martin na "Maria"(canção). Ele é assim tipo Forte, Doce, Charmoso ( ou eram outros adjectivos??). Bom só sei que desta vez não estou a falar do vinho!! Conhecem este anúncio, que nos quer pôr a beber vinho nacional? Pois é, mas eu até que não sou grande apreciadora de vinhos, sou antes uma apreciadora de homens e aquele do cartaz... Mham é uma delicia, não concordam comigo, agora que namorados, noivos, maridos e afins, não nos ouvem? Ora adiante...


O Sonso é aquele que de aspecto não está mal de todo, uma mistura de bétinho e pãozinho sem sal, que parece que não mata uma mosca, porque faz tudo pela calada, mas se for preciso até de insecticida anda! No entanto como não é assim nada de tão especial, não tem tanto sucesso connosco, como gostaria de ter, às vezes é inofensivo. Porém como há gostos para tudo, há que ter cuidado, rédea curta, porque é do tipo a "Ocasião faz o Ladrão".


O-Homem-De-Uma-Mulher-Só - este é que é bom para uma relação duradoura. Não se deixa arrebatar por paixonetas, é sério, tem princípios e não deita tudo a perder por uma noite bem passada, é um pai e marido extremoso, pode não falar muito dos seus sentimentos, mas mostra-os, porque nos ama. Gosto deste! Acho-o um homem e pêras! Pêras? Ah, ok, é a expressão.


O Lobo Solitário, por sua vez anda só, é uma velha raposa que nunca ninguém conseguiu apanhar, está só por opção, vai tendo umas relações, mais curtas ou mais compridas, mas coisas muito sérias dão-lhe dor de cabeça e não valem a pena. Dizer adeus é mais simples, pode continuar a vaguear pela floresta e conhecer quem lhe interessa, sem cobranças. É selvagem e já viveu tempo demais sozinho para poder partilhar o seu espaço e tempo com outra pessoa. Já conheceu mulheres demais para ir além de um entusiasmo leve, um arrebatamento suave, motivado por Algo-Que-Bem-Nós-Sabemos-O-Quê.


O Sou-Casado-Mas-Nego-Tudo é um tolinho, casou, teve filhos porque queria ter a sua continuidade, mas em vez de respeitar a sua mulher e mãe dos seus filhos, nada disso. Ele é muito homem e para isso, tem de ter muitas mulheres (se conseguir) e é com elas que pode ser kinky na cama. A mulher nem pensar!! Afinal ela podia achá-lo estranho. Ou não usa aliança ou guarda-a quando sai. Sai com a matilha cúmplice de colegas desesperados como ele e acham que uma mulher (que não a mulher deles) é sempre melhor. Adoram a novidade e mentem com os dentes todos (e mais tivessem, mais mentiam), que não são casados. Cá agora, ainda não encontraram a mulher perfeita, que poderá sempre ser a potencial conquista! Ás vezes são apanhados por gafes básicas como a marca da aliança! Básicos amadores!!


O Extrovertido
é aquele tipo meio pachorrento em relação à vida, não porque seja mole, mas porque não se está muito por chatear, vai fazendo o que tem de fazer. Pode ser ambicioso, ou não, mas definitivamente não tem tendência para estar triste. Está sempre bem disposto e faz-nos rir, mesmo quando pensamos que não estamos para aí viradas, é bom estar com ele, porque nunca é um tédio. Vê a vida de uma vida tão positiva, que é constagiante a alegria que transborda. Alegria pela companhia (nós) e pela vida.


O Sou-Muita-Mau-e-Faço-Das-Mulheres-O-Que-Quero
é do piorio, acho-o horrível, não o queria nem dado, nem que viesse coberto de ouro e diamantes (disse diamantes? Ai, ai, enfim teria de renunciar a estas belas pedras). Este é o machão, o Não-Faço-Nada-Em-Casa-Porque-me-Pode-Cair-Qualquer-Membro-Do-Corpo. Aliás todas as actividades inerentes ao lar e crianças são responsabilidade da mulher submissa que tem. É, infelizmente é mesmo assim, ela faz tudo o que ele quer, ou porque não tem arcaboiço para sair da situação, ou porque não é independente. E ele sabe disso, o Rei e Senhor manda e desmanda, todas as decisões e ordens vêm em decreto lei da sua cabeça e como punição, uma ocasional chapada ou murro, pontapé e afins estão em vigor. Degradante e terrível. Do tempo da idade da pedra, mas o que é uma verdade é que ainda existe.


O Dependente
tanto pode ser uma doçura que nos faz todas as vontades, como uma melga pegajosa que não descola (tipo aqueles caramelos espanhóis que são tão docinhos, mas que para sair dos dentes é uma trabalheira, sabem quais são?). Leva-nos, até a fazer umas quantas caretas bem estranhas. Estão a ver mais ou menos, não é? Estava eu a dizer que, este tipo até é interessante, mas temos que o espicaçar um pouco para dar luta. É tipo aqui me que queres aqui me tens. Para quem gosta de controlar é bom, mas a chatice é que, às vezes não nos apetece decidir, apetece-nos largar as rédeas um pouco e deixarmo-nos levar e ele é dependente demais para fazer isso. Precisa de muito amor e carinho e definha, morre de saudades quando lá não estamos. O que me agrada bastante é que nós somos o centro das suas atenções e a sua prioridade, o que nos dia de hoje não é nada mau.


O Traumatizado, cá para mim é uma seca. Porquê? Sabem aquele tipo que está connosco e de repente faz uma alusão ao seu primeiro amor ou a uma que o marcou (e geralmente magoou...bem feita!), faz comparações, refere lugares... tudo tem uma ligação à respectiva. Quando finalmente, esquece a outra, após termos engolido muitos sapos (Salve Seja!), não é que tem o desplante de agir de uma maneira mais fria e premeditada connosco? Já aprendeu a lição e não quer cometer os mesmos erros, diz com convicção ( e nós aqui a chuchar no dedo novamente, haja paciência). É, lá seca! Precisa disto e daquilo e... nós que nos lixemos! Bah! Se fosse àquela parte, perdoem-me a franqueza!


Bom, mas o tema continua na parte 2 deste artigo. A saga de "Os homens são todos Farinha do Mesmo Saco?" desenrolar-se-á na descrição dos espécies que faltam e também naquilo que eu acho que todos têm em comum, para além da parte anatómica, claro!!!


Até lá, digam qualquer coisinha (façam sugestões) e sobretudo tenham um dia feliz!

Este texto foi escrito pela (fati_diogo)e não resisto porque está muito engraçado..

E o meu tempo não anda lá essas coisas, confesso....

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:04


8 comentários

De Fátima Bento a 11.02.2009 às 01:34

Não te vou comentar o post. Vou comentar o teu comentário, que me parece, por razões que vais perceber, não devo fazer no meu blogue.

"Não tens que ir ler o meu blogue só acho o teu post um bocado a apelar ao sentimento... Desculpa franqueza. Porque já este ano e antes deste teu post te atribui uns 3 prémios, topas?"

Antes de mais nada, obrigado pelos prémios. Só tinha visto o post em que tinhas recebido a taça, e juro que não vi dedicatória. nem para mim, nem para ninguém.

Mas não interessa, a culpa foi minha.

Quanto ao vir ou não vir ao teu blogue, até venho, sempre que posso, porque gosto de te ler, e porque estás na lista de amigos, de maneira que abro o meu perfil, et voilá, lá está o teu ultimo post.

No entanto, estás a esquecer-te de umas coisinhas: que andei em bolandas com o meu filho por causa da consulta de hematlogia - o puto só respira com 10% da capacidade - a minha filha foi diagnosticada com doença bipolar, que para confirmar o diagnóstico, teve de tomar anti-depressivos durante um mês, e foi um mês mais que terrível... não que agora sejam tudo rosas, mas pelo menos já não tenho de andar 24 horas com o coração nas mãos. Entretanto também, em meio a uma crise grave de depressão, o meu casamento foi por àgua abaixo - a gente ainda não puxou o autoclismo, estamos a ver se vem à tona - e planeei muito sériamente suicidar-me - o que só não faço por causa dos meus filhos, porque de resto...

Portanto se achas o meu post lamechas lamento. Se me achas malcriada, também.

mas, bolas, eu acho que ou não tens andado a ler o meu blogue, ou és assim um bocado fria...

fiquei, fiquei magoada.

Fátima

De R.Cheiros a 11.02.2009 às 09:20

Ai ai ai o que por aqui vai...
Acho que o melhor que eu fazia era responder-te a este comentário por e-mail até porque as conversas são como as cerejas e umas coisas levam as outras e acabamos por dizer aquilo que muitas vezes não queremos, certo?

Vou dividir esta resposta em três “categorias” para que não fiquem dúvida nem me interpretes mal.

Vamos lá então começar pelos (premiozitos)
Dizias tua no teu blogue que por acaso tenho o hábito de ler, num determinado post:

“”Eu sei que os prémios valem o que valem, mas alguém me explica PORQUE CARGAS DE ÁGUA É QUE EU SÓ TENHO 3 OU 4? Isto por aqui é assim tão mau?””

Ao que te respondi:
”Que injustiça… possivelmente não tens passado pelo meu blogue ou verias que tens lá sempre uns prémiozitos :)”

E a troca de comentários continuou sem que te tenha chamado mal-educada vez alguma. Digo sim e repito que não ligo nenhuma a prémios mas por questão de educação quando os recebo publico-os .As vezes é uma questão de português ...
A escrita não é o meu forte.

Sabes Fátima, o blogue para mim é apenas uma brincadeira....só o entendo enquanto me der prazer e me fizer rir é “tipo” um antídoto ao stress do trabalho...
Não pretendo escrever coisas inteligentes muito menos tenho pretensões literárias. E quem aqui passar se espera algo de bom, acho melhor que comece a ler enciclopédias porque aqui não se safa.

Sou incapaz de o utilizar como escape da minha vida intima ou de partilhar as minhas “intimidades”.
Aqui não me levo muito a serio ...não entendo portanto quem se leva muito a serio nestas coisas ...
Por esse motivo é que não entende quem se preocupa com prémios ou destaques...
(pedir prémios ou destaques).
Não vou mudar de opinião agora só porque resolveste enviar este comentário, acho o post lamecha e a apelar ao premio sim.
Mas também não tenho nada com isso, certo:)

Também sou mãe como sabes, e entendo a tua preocupação com os teus filhos, mãe tem destas
coisas são sempre a nossa prioridade. Acompanhei os teus posts sobre eles e espero que tudo se componha da melhor forma.

Quanto ao teu casamento ... Não tenho esse direito nem me sinto com capacidade para “palpitar” mas sempre te vou dizendo que depois de 27 anos de casamento não me sinto com o doutoramento mas dá-me pelo menos alguma bagagem para dizer que as crises existem ...
Que nem tudo são sempre rosas, que até estas tem espinhos... mas o amor (quando existe) ajuda a superar esses crises .
Na vida, numa altura ou outra todos nós vemos o (fundo do poço) nem que seja uma vez, a diferença está em nós, na nossa capacidade de decidir... Se ainda existe amor e vamos lutar por ele ou simplesmente desistimos porque não resta nada.
Não existem casamentos perfeitos nem vidas perfeitas, pensa nisso era uma grande chatice.pergunta a ti própria se vale a pena..!

Suicídio... Estas a falar a sério? E diz-me Fátima o que é que resolvias com isso? Achas portanto que os problemas se resolvem com a morte??
Depois de ler as tuas preocupações de mãe e a forma como falas dos teus filhos acho que falar em suicídio é a maior das contradições.
(aqui também não me parece o lugar certo para falar sobre isso)

Agora a parte final em que dizes que me achas uma pessoa fria.
Bem, frontalidade pode ser confundida com frieza. Há uma linha muito ténue a dividir. Talvez seja fria por deformação profissional ou pouco sensível a ligar com os outros... É bem possível sim. aceito que me aches fria, como diria uma amiga minha: “Sou um elefante numa loja de cristais”

Só me resta pedir-te desculpas e lamentar se te magoei, não foi minha intenção ... Um simples comentário originou isto tudo, lamento mas eu sou assim... digo sempre o que realmente penso e nem sempre é uma virtude..

Bom o que era para ser dividido em três categorias virou um testamento e já me perdi... Acho que até dava um belo post:))

Resta-me desejar-te força e coragem para todos os “problemas” que estas a enfrentar.

Uma beijoca
Paula

De O Gato a 11.02.2009 às 06:42

Fico pela pêras.

Bj

De R.Cheiros a 11.02.2009 às 20:25

Não leves a mal mas prefiro maça:)
Beijocas
Paula

De semifrio a 11.02.2009 às 07:54

A menina que vive com dois homens e que trabalha com vários baseou-se em factos concretos para esta descrição tão concisa?
Aguardo ansiosamente pela parte 2 deste artigo. A saga de "Os homens são todos Farinha do Mesmo Saco?"
A "fati "é agora algum pseudónimo é que reconheço algumas frases escritas como tuas hahaha

Beijos da serra

Miguel

De R.Cheiros a 11.02.2009 às 20:27


A menina não se baseou em nada porque podes ter encontrado palavras semelhantes as que utilizo mas a “fati” não sou eu.
Mas vá lá reconheces-te em alguma das categorias…? Confessa.
Quanto tive oportunidade e se tiver acesso a segunda parte ligo te direi
Beijocas
Paula

De Just Moments a 11.02.2009 às 16:22

Posso escolher Rainha??

O homem de uma só mulher dava jeito!!

Mas onde está ele??

Beijocas Rainha!

De R.Cheiros a 11.02.2009 às 20:30

Olá princesa:)

Claro que podes escolher...

Bom esse dava um certo jeito

Onde é que ele está? eu acho que tenho um exemplar, até porque o meu mais que tudo tem amor há vida

Beijocas

Paula

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D