Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




“Claro que já bati na minha mulher”

por R.Cheiros, em 17.09.08

 Não vi o primeiro Momento da Verdade, mas de tanto ouvir falar estava na expectativa e não perdi o segundo, confesso.

 

Tudo tem um preço!

Por um punhado de euros e 15 minutos de fama duvidosa troca-se a intimidade das pessoas por dinheiro.

 

A verdade compensa?

Esta verdade não tem mérito algum. A intimidade de cada um de nós, os seus erros e falhas são conversa para ter com a consciência, ou com quem pelos seus laços de genuíno afecto mereça que com ela a partilhemos.


Isto é um lavar a roupa suja na praça pública e quanto mais imunda, melhor. 

 E o mais incrivel : a presença das "vítimas " familiares e amigos – para que o espectáculo seja maior e possamos degustar a  angústia, a mágoa e o  desgosto escondido por trás de um sorriso de vergonha.

Numa altura que tanto se fala de "valores" ou da falta deles, isto não será um exemplo a não seguir?

Isto não será uma hipocrisia? Ganhar dinheiro e audiências há conta das imaturidades e fragilidades de alguns "imbecis"?

 

Para José Nogueira e para a esposa, Maria José, a "culpa" foi da filha que tocou a campainha e não deixou o pai dizer que já tinha batido na mulher. "Eu ia dizer que sim. Qual é o problema?

 

As revelações desta família continuam. "Passei no exame de condução à terceira vez porque paguei 150 euros", disse ontem Raquel ao chegar a casa. A mãe só corrigiu um ponto: "Nós é que pagámos ali três notas de 50."

  

Palavras para que? é um "artista" português!!!

 

publicado às 09:30


2 comentários

De Fátima Bento a 17.09.2008

Pois eu vi o primeiro, e não vi o de ontem. Mesmo o primeiro não vi do princípio, mas o que vi deu-me, sinceramente, nauseas. Jurei por todos os santinhos não ligar a tv na Sic à terça - também, Sic só às 20h, para o noticiário e não é todos os dias. Cá em casa é AXN e as duas Fox's. Ou nada.

Tudo deveria ter um limite, e eu corria tudo ao estaladão, a começar nos anormais que se vendem por uma notoriedade às avessas, por uma imoralidade gritante. Sim, não é amoralidade, é mesmo imoralidade, que hastear bandeira por falta de valor é imoralmente proporcional a aventesmísse militante que propaga neste país (e não só). E seguia em linha recta para os familiares que se prestam a estar sentadinhos a assistirem àquela humilhação que os vai tocando um a um, com maior ou menor violência, com um maior ou menos poder-de-encaixe. Era até me doer a mão - e atenção, eu não só não sou nada dada a violências, como também abomino a sua forma fisica, mas a prestação àquela miséria humana (??) liberta o meu lado animal.

O meu filho de 12 anos, na semana passada, vendo o programa do início, foi à sala dizer-me: "isto não é só gente estúpida, isto tira toda a dignidade a um homem!" Eu acrescentei, "não tira, ele dá-a". E por dinheiro.

Não há palavras. Senti-me não só psicológica como fisicamente mal, jurei como já disse, nunca voltar a ver. E tenciono cumprir a promessa.

Arrrghh!

Fátima

De R.Cheiros a 18.09.2008

Olá bom dia

Bom, começo o dia a rir com o teu comentário:))
Concordo com grande parte do que dizes mas não me daria a tanto trabalho:) são formas de estar na vida quer se concorde ou não existem.

Eu pessoalmente entendo que tenho alguns valores e noções de vida que são para mim intransponíveis, seja por que motivo for, mas isso sou eu...

Não sou assim tão radical em nada:) e não garanto não voltar a passar os olhos por as sic as terças-feiras.
Eu nunca participaria num espectáculo daqueles, mas as pessoas são todas diferentes...

Uma beijoca

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds