Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




“Claro que já bati na minha mulher”

por R.Cheiros, em 17.09.08

 Não vi o primeiro Momento da Verdade, mas de tanto ouvir falar estava na expectativa e não perdi o segundo, confesso.

 

Tudo tem um preço!

Por um punhado de euros e 15 minutos de fama duvidosa troca-se a intimidade das pessoas por dinheiro.

 

A verdade compensa?

Esta verdade não tem mérito algum. A intimidade de cada um de nós, os seus erros e falhas são conversa para ter com a consciência, ou com quem pelos seus laços de genuíno afecto mereça que com ela a partilhemos.


Isto é um lavar a roupa suja na praça pública e quanto mais imunda, melhor. 

 E o mais incrivel : a presença das "vítimas " familiares e amigos – para que o espectáculo seja maior e possamos degustar a  angústia, a mágoa e o  desgosto escondido por trás de um sorriso de vergonha.

Numa altura que tanto se fala de "valores" ou da falta deles, isto não será um exemplo a não seguir?

Isto não será uma hipocrisia? Ganhar dinheiro e audiências há conta das imaturidades e fragilidades de alguns "imbecis"?

 

Para José Nogueira e para a esposa, Maria José, a "culpa" foi da filha que tocou a campainha e não deixou o pai dizer que já tinha batido na mulher. "Eu ia dizer que sim. Qual é o problema?

 

As revelações desta família continuam. "Passei no exame de condução à terceira vez porque paguei 150 euros", disse ontem Raquel ao chegar a casa. A mãe só corrigiu um ponto: "Nós é que pagámos ali três notas de 50."

  

Palavras para que? é um "artista" português!!!

 

publicado às 09:30


1 comentário

De Subjectividades a 17.09.2008

Bom dia amiga!
Também vi, e o programa todo e sabes que mais? Não é propriamente chocada que fico é triste, sinceramente fiquei triste por constatar que efectivamente o dinheiro subverte tudo. Não quero fazer juízos de valor até porque todos nós temos os nossos pecados e quantas vezes mesmo em relação á nossa família erramos mas eu era incapaz de ir ou prestar-me a um programa daqueles. Posso não ter tomado as melhores decisões, posso ter errado muito, tenho direito a sentir como sinto mas expor a minha família, a minha vida ao julgamento e ao debate na praça pública isso não e não acredito que neste contexto a verdade seja benéfica!

Bjinhos

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds