Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




“Claro que já bati na minha mulher”

por R.Cheiros, em 17.09.08

 Não vi o primeiro Momento da Verdade, mas de tanto ouvir falar estava na expectativa e não perdi o segundo, confesso.

 

Tudo tem um preço!

Por um punhado de euros e 15 minutos de fama duvidosa troca-se a intimidade das pessoas por dinheiro.

 

A verdade compensa?

Esta verdade não tem mérito algum. A intimidade de cada um de nós, os seus erros e falhas são conversa para ter com a consciência, ou com quem pelos seus laços de genuíno afecto mereça que com ela a partilhemos.


Isto é um lavar a roupa suja na praça pública e quanto mais imunda, melhor. 

 E o mais incrivel : a presença das "vítimas " familiares e amigos – para que o espectáculo seja maior e possamos degustar a  angústia, a mágoa e o  desgosto escondido por trás de um sorriso de vergonha.

Numa altura que tanto se fala de "valores" ou da falta deles, isto não será um exemplo a não seguir?

Isto não será uma hipocrisia? Ganhar dinheiro e audiências há conta das imaturidades e fragilidades de alguns "imbecis"?

 

Para José Nogueira e para a esposa, Maria José, a "culpa" foi da filha que tocou a campainha e não deixou o pai dizer que já tinha batido na mulher. "Eu ia dizer que sim. Qual é o problema?

 

As revelações desta família continuam. "Passei no exame de condução à terceira vez porque paguei 150 euros", disse ontem Raquel ao chegar a casa. A mãe só corrigiu um ponto: "Nós é que pagámos ali três notas de 50."

  

Palavras para que? é um "artista" português!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30


24 comentários

De Sorrisoduplo a 17.09.2008 às 10:31

Ainda não vi este programa mas parece (pelos posts já lidos sobre ele) que é uma aberração… vou ver para poder opinar e também porque sou muito curiosa, gosto de ver tudo no inicio e depois selecciono
Dá às terças?

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 10:54

Olá
"Aberração " não digo que seja nem sou capaz de definir uma aberração... Mas na minha opinião é com certeza degradante para quem participa.
Sim às terças.
Bj


De Subjectividades a 17.09.2008 às 10:47

Bom dia amiga!
Também vi, e o programa todo e sabes que mais? Não é propriamente chocada que fico é triste, sinceramente fiquei triste por constatar que efectivamente o dinheiro subverte tudo. Não quero fazer juízos de valor até porque todos nós temos os nossos pecados e quantas vezes mesmo em relação á nossa família erramos mas eu era incapaz de ir ou prestar-me a um programa daqueles. Posso não ter tomado as melhores decisões, posso ter errado muito, tenho direito a sentir como sinto mas expor a minha família, a minha vida ao julgamento e ao debate na praça pública isso não e não acredito que neste contexto a verdade seja benéfica!

Bjinhos

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 11:35

Olá Isabel

Chocada não estou porque acho que já pouca coisa me pode chocar.
Por um punhado de patacas devassam-se vidas ao vivo e a cores em qualquer programazito de televisão.

Utilizas muito bem a palavras "triste".
É triste ver neste caso por parte da mulher, uma passividade e aceitação com um sorriso embora que envergonhado este desfolhar de roupa suja com violência e possíveis traições à mistura. E ainda referindo-se ao facto de o marido supostamente lhe bater, rema-ta com: há dias, não é... A mim como mulher indigna-me um bocado.

Erros todos nós cometemos os más "acções " ou pecados como lhe queiras chamar, mas são coisas intimas que devem ser resolvidas em privado, penso eu de que...

Hoje tudo se vende por um punhado de euros e 15 minutos de fama " até a própria mãe ao diabo"

Quero crer na minha "santa ingenuidade" que isto não seja o exemplo vivo da maioria dos portugueses. Porque se for estamos bem tramados... Valores, qué deles...

Para ser sincera o que me deixou mais "pasmada" foi esta pergunta e consequentemente a resposta : Não, não tenho orgulho no meu filho! Agora repara na justificativa... Já o meu pai não tinha orgulho em mim.

Isto diz muita coisa, não te parece?

Beijoca e tem um bom dia.

PS: hoje está um lindo dia de chuva

De Subjectividades a 17.09.2008 às 11:52

Um lindo dia de chuva???? Lagarto, lagarto...aqui está Sol e ainda bem.
Não concordo contigo amiga quando achas que pessoas destas são uma minoria no nosso País e até no mundo, não amiga eu acho que infelizmente não são mesmo.

Bjinho

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 14:34

E aqui agora também, mas fresco:)

Eu gostava de acreditar que não é representativo este tipo de família "destruturadas". Obviamente que existem milhares assim....mas!!

(é nestes momentos que eu bem digo quem tem coragem de virar o "jogo" e voltar a refazer a sua vida)

Beijo

De Subjectividades a 17.09.2008 às 14:44

Oi amiga!
A violência doméstica tem muito mas muito que se lhe diga mas para mim acima de tudo está o respeito que eu devo a mim mesma. Já disse e repito, tenho muitos defeitos, muitas imperfeições ainda muito a aprender mas, respeito-me como pessoa, como ser humano.
Bjjocas

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 15:04

Já escrevi sobre violencia aqui:

http://matural.blogs.sapo.pt/tag/crueldade

Nunca passei por isso. Mas já a vi viver de perto por uma pessoa chegada.

Beijocas

De Subjectividades a 17.09.2008 às 15:09

E eu na altura também deixei o meu humilde comentário! Bjinho

De pingodemel a 17.09.2008 às 11:09

olá amiga

...vi parte do programa (adormeci entretanto) ... do que vi pareceu-me ser uma pessoa que valorizava imenso o dinheiro e que por ele valia tudo inclusive ter uma relação homossexual por 250mil euros (salvo erro) ... a parte dele não ter orgulho no filho chocou-me um bocado ... mas resumindo parece-me como tu referes um lavar de roupa suja, todos nós cometemos erros no passado mas não vale a pena expô-los desta forma para Portugal inteiro

beijocas

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 11:49

Que valoriza imenso o dinheiro e que tem uma grave falta de valores morais entre outros..

Sim, por 250 mil...não me choca nada a homossexualidade. O mas faz-me um bocado de confusão a falta de princípios e ao ponto que se consegue descer por dinheiro ...

Mas não tenho que julgar ninguém e cada um sabe de si e deus de todos, dizem...
Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele, ou seja, quem participa neste tipo de coisas está sujeito...como programa publica sinto-me no direito de dar a minha opinião é ela é esta.: É polémico mas não me parece que acrescente nada a ninguém, muito pelo contrário.

Também se nota perfeitamente que as relações humanas naquela família já viram dias melhores... Quando falou sobre o filho deu para perceber como pensa " aquela cabecinha.."

Erramos no passado continuamos a erra no presente e ainda vamos errar muito no futuro se deus quiser, porque errar é humano.
Mas que diabo, temos um cérebro ou não..? Convêm dar-lhe uso algumas vezes

É só a minha opinião:)

Beijocas

De Marta a 17.09.2008 às 11:22

Olá Bom dia,
Não vi o programa mas já li um bocadinho aqui e ali.
Pior do que existir um programa assim é existirem pessoas ue o veem porque gostam e não apenas por curiosidade.
Existe tanta coisa para se ver não é verdade. Programas que nos fazem bem e com os quais aprendemos.

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 14:22

Eu, e só posso falar por mim não tenho por habito de opinar, comentar, sobre o que não conheço.
Não sou nem nunca fui uma Maria vai com as outras. Senti curiosidade estive a ver e só assim posso ter uma opinião formada.

Existem muitos outros canais muitos programas que nos podem fazer "bem" ou mão...
A televisão é entretenimento informação etc etc etc com tudo o que isso implica de bom e de mau.
Não é porque se assiste ao programa ou não que deixa de existir...
(O que me questiono é o que se pode fazer por dinheiro os ou valores que se tem.)

Duvido que este programa tenha alguma coisa de pedagógico, mas quem sabe alguém consegue tirar algum ensinamento e como diria (Fernão Capelo Gaivota )
""Como vale a pena viver! Podemos sair da ignorância, podemos ser criaturas inteligentes e hábeis. Podemos ser livres! Podemos aprender a voar!""
Quem sabe...



De jangadadecanela a 17.09.2008 às 12:24

Olá, não comento porque não vi... mas vi um resumo do primeiro programa e deu para perceber que mais uma vez a televisão prima pela capacidade que tem de nos mostrar o que de pior tem o ser humano...

um abraço
Luís

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 14:26

Ai está uma coisa com que concordo em género número e grau!
Realço apenas ao ponto que o "tal" ser humano chega por o tilintar dos cobres...

Beijoca

De Moira a 17.09.2008 às 16:02

Por causa deste e doutros programas é que eu já nem ligo a televisão.
A maioria dos programas são estupidificantes e só mostram o que de mau tem o ser humano, infelizmete parece que é o que dá audiências.
Bjs

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 17:03

Não tenho dúvida que seja o que dá audiências e que "mexe "com as pessoas.
Uma prova disso é que eu estou aqui a comentar esse facto. Não importa se acho um programa "oportunista" o facto é que falo dele.

Bj

De semifrio a 17.09.2008 às 16:17

Cada cavadela cada minhoca. Aconselho o 7º vídeo

http://sic.aeiou.pt/online/entretenimento/o-momento-da-verdade/

Jitos

De R.Cheiros a 17.09.2008 às 17:05

Ou cada tiro cada melro;)

São todos eles mãezinha valha-nos deus..

Beijocas

De Fátima Bento a 17.09.2008 às 18:25

Pois eu vi o primeiro, e não vi o de ontem. Mesmo o primeiro não vi do princípio, mas o que vi deu-me, sinceramente, nauseas. Jurei por todos os santinhos não ligar a tv na Sic à terça - também, Sic só às 20h, para o noticiário e não é todos os dias. Cá em casa é AXN e as duas Fox's. Ou nada.

Tudo deveria ter um limite, e eu corria tudo ao estaladão, a começar nos anormais que se vendem por uma notoriedade às avessas, por uma imoralidade gritante. Sim, não é amoralidade, é mesmo imoralidade, que hastear bandeira por falta de valor é imoralmente proporcional a aventesmísse militante que propaga neste país (e não só). E seguia em linha recta para os familiares que se prestam a estar sentadinhos a assistirem àquela humilhação que os vai tocando um a um, com maior ou menor violência, com um maior ou menos poder-de-encaixe. Era até me doer a mão - e atenção, eu não só não sou nada dada a violências, como também abomino a sua forma fisica, mas a prestação àquela miséria humana (??) liberta o meu lado animal.

O meu filho de 12 anos, na semana passada, vendo o programa do início, foi à sala dizer-me: "isto não é só gente estúpida, isto tira toda a dignidade a um homem!" Eu acrescentei, "não tira, ele dá-a". E por dinheiro.

Não há palavras. Senti-me não só psicológica como fisicamente mal, jurei como já disse, nunca voltar a ver. E tenciono cumprir a promessa.

Arrrghh!

Fátima

De R.Cheiros a 18.09.2008 às 09:00

Olá bom dia

Bom, começo o dia a rir com o teu comentário:))
Concordo com grande parte do que dizes mas não me daria a tanto trabalho:) são formas de estar na vida quer se concorde ou não existem.

Eu pessoalmente entendo que tenho alguns valores e noções de vida que são para mim intransponíveis, seja por que motivo for, mas isso sou eu...

Não sou assim tão radical em nada:) e não garanto não voltar a passar os olhos por as sic as terças-feiras.
Eu nunca participaria num espectáculo daqueles, mas as pessoas são todas diferentes...

Uma beijoca

De Mário a 17.09.2008 às 18:29

Valores tortos faltam de brios ou ignorância? estupidez completa é o que me apetece dizer dizer

De R.Cheiros a 18.09.2008 às 09:01

Faria das tuas as minhas palavras:))

Bom dia

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D