Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Violência

por R.Cheiros, em 03.03.08
 

Não há muito tempo assisti a um funeral e verifiquei atónita (ou talvez não) que os que mais choravam o defunto, além da sua mãe e irmãos, não era a família mais íntima, mas sim um ou outro conhecido que se cruzava com o defunto uma vez por outra.

 

E fácil de explicar, o morto (que já vai tarde) tinha por hábito de praticar todo o tipo de violência em casa.

 

Pelo tipo de reportagens que existe sobre violência doméstica, parece que o casamento está a pontos de se transformar numa das nossas instituições mais perigosas.

 

Temos o hábito de falar nas coisas em dia assinalados mas na realidade pouco tempo depois quando se ouve uma notícia sobre o assunto é tão indiferente como se fosse um dado adquirido: tem que ser assim.

A violência doméstica converteu-se na causa principal de agressões a mulheres entre os 15 e os 60 anos.

O aumento da violência faz apenas parte de uma história mais longa, e tem sempre motivos dúbios, a violência doméstica é uma condição aprendida e uma consequência de um fracasso na identificação masculina, os homens batem nas mulheres, porque o viram fazer nas suas próprias casas ou porque não foram ensinados a respeitar a mulher como um ser humano igual, por cobardia, ignorância.

Refiro-me aos homens porque é muito mais comum , existem mulheres agressoras embora em menor número, e é igualmente condenavel.

Claro que é necessário que se dêem informações sobre os números reais do abuso, maus tratos, violência ,etc. , mas acho detestável a forma como estas notícias são tratadas, um sensacionalismo que acho francamente perigoso.

 

Cada vez há mais notícias, por exemplo de” cavalheiros” que dão pancada nas suas legitimas (e continuara a havê-las penso) se essas notícias não começarem a ser redigidas de forma menos escabrosa e de como a  impunidade vence  nada vai mudar.

 

A tese de que a violência domestica pertence exclusivamente ao sexo masculino é completamente errada.

 

A agressividade pertence aos dois sexos.

Mas que conste (Em geito de graça ao talvez não...)que nós também contra atacamos embora mais subtil, mais feminina (note-se a ironia) mas cool .... Com mais glamour, vá lá.

Parece-me a mim que que está a parecer outro tipo de mulher que....está a tentar virar o jogo.

 

Malvadas...? Claro que não.

Só começamos a criar garras, hoje uma em cada três mulheres usa unhas pintadas de vermelho -negro, pior ainda apresentamos as unhas dos pés pintadas dessa cor e se possivel calçamos umas sandálias do mais louco que há para as mostrar, lol.

 

Mas digo isto (porque em pequena ouvia dizer que uma mulher decente não pinta a unhas dos pés,convem dizer que já tenho uns anitos..)

A pergunta é o que levou as mulheres a porem em destaque as suas garras num tom que há alguns anos trás nenhuma mulher sensata (que eu não sou) se atreveria a mostrar?

 

Uma cor de prostituta, de bruxa, de mulher fatal, tão malvada e tão sangrenta. Porque ao fim e ao cabo não se chega a lado nenhum sendo uma boa menina.

 

Um exemplo (porque todas já ouvimos falar delas)Madona ,Courtney Love ,Sharan Stone todas arrastam a reputação de mal-educadas teimosas exigentes, umas autênticas cabras. E, se virmos como lhes correu a vida, parece que melhor que temos que fazer é ser péssimas.

 

Porque as meninas boas essas casam adoram os maridos e cuidam do lar e dos seus filhos, e habilitam-se a levam porrada...(não estou a generalizar claro)

Essa rapariguinha que vimos na tv na semana passada, com pinta de ser mais boazinha que os anjos, a pobre, essa a quem o namorado bateu, o mesmo namorado que ninguém prendeu apesar de ela ter comunicado as autoridades as repetidas agressões, o namorado que acabou por a matar....,a essa rapariga as coisas não correram bem.

 

E não era só maltratada por o namorado como por a justiça ,que fez orelhas moucas aquela pobre rapariga.

Gostaria de acreditar que a escolha da cor das unhas reflecte um sentimento profundo que começa a germinar no inconsciente colectivo.

 

Ainda não somos tão más como deveríamos (não assediamos os colegas (não muito  )no escritório, não batemos nos nossos namorados não os obrigamos a estar caladinhos e levantar a mesa..) vejam lá.... ,mas tem que se começar por algum lado...

 

Tambem se pode brincar a falar de coisas serias..

Alguem é servido...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:56


7 comentários

De Anónimo a 03.03.2008 às 19:03

palavras palavras palvras falar é tao bonito

De estreladosul a 03.03.2008 às 21:46




Uma tese bem defendida, amiguinha. E tens muita razao. A violencia domestica (de parte a parte) ja se tornou um cancro na nossa sociedade.
Adicionei-te como amiga.

Uma linda semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

De R.Cheiros a 04.03.2008 às 23:36

Viva Mário .

É uma das nossas mais cruéis realidades e por norma só se fala nisso no di X ou Y contra a violência etc...

Enquanto houver tanta impunidade e leis como as que temos os agressores não tem nada a temer, por outro lado as vitimas também ainda tem tendia a protege-los .

Beijo

De R.Cheiros a 04.03.2008 às 23:40

tendência :)

De Infiel a 07.03.2008 às 01:57

Ola

não tenho tido tempo para cá vir comentar mas, tenho apanhado os teus posts nas "costas" do meu e sigo-te
adorei a analogia com a cor das unhas, eu sempre usei vermelhos e na altura em que fui vitima de violência por parte do legitmo as minhas unhas estavam quebradas e nem conseguia ter vontade de tratar delas
são o meu orgulho e fico doente quando parto uma, ao contrario de Sansão, quando corto o cabelo sinto-me mais leve e segura (a propósito sempre o pintaste de azul?? qual foi a reacção?? hehe )

Gosto dos teus posts e agradeço-te teres respondido ao meu pedido

O meu servidopr hoje está estavel, vou tentar comentar mais uns posts

Um abraço

De R.Cheiros a 07.03.2008 às 09:48

Bom dia

Bem isto de acordar cedo dá logo outra energia
As unhas é um bocado como uma "tara " minha...é uma das coisas que não descuido e gosto de as ter tratado e de preferência longas sem exageros tenho tara se assim se pode dizer por maus e pés.

A violência é uma coisa inqualificável é sempre uma cobardia, e as unhas nessas alturas devem dar um certo jeito...

O meu cabelo muda constantemente reconheço-me como uma insatisfeita a reacção foi a esperada... mas o que é isso.....? estas maluca? pelo menos reagiu

Aqui entre nós são nuances de farândol e sai com as lavagens

Ainda bem que alguém gosta não me parece ser a opinião de alguns mas enfim

Gosto de desafios e responder foi fácil

Volta sempre
Beijo

De R.Cheiros a 07.03.2008 às 09:49

ok deves ser mãos.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D