Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Retalhos da vida real"

por R.Cheiros, em 15.05.08

 
A ver se hoje consigo sair mais cedo, hei-de pensar em qualquer coisa, digo que tenho que levar a miúda ao dentista, afianço que é o único dia disponível do doutor.
Hei-de sair cedo, apanhar o autocarro antes que comece a confusão da hora de ponta, saio cedo e vou ao cabeleireiro já combinei com a Lucinda, nada de muito complicado que não há tempo nem dinheiro, pelo menos lavar e secar, fica-se logo com outra cara.
Comprei ontem uma camisa de dormir curta, avermelhado escuro, com folhinhos em cima do peito.
A ver se hoje.... Pensei que hoje porque hoje é quinta-feira, dia em que o Jorge consegue chegar mais cedo, apareço-lhe sem a menina, ele pergunta por ela e digo-lhe que ficou em casa da Céu a fazer os deveres da escola com a miúda dela, ando a pensar nisto porque percebi que tenho que arranjar tempo.....O que equivale a dizer ocasião, a tal que se diz que faz o ladrão.

Porque o resto do tempo, levantar, fazer o pequeno-almoço, correr para o autocarro, chegar à companhia de seguros, atender telefones, quando cai a noite correr para o autocarro, apanhar a menina, chegar a casa, manda-la para o banho, fazer o jantar, pôr a mesa, levantar a mesa, passar a loiça por agua, ir ao quarto dar um beijo à menina que amanhã há escola, e há o emprego para mim e o emprego do Jorge, sento-me ao lado dele na sala, a cabecearmos em frente aos concursos.

Por isso nunca é de noite porque a noite estamos cansados, nunca é de de manhã porque de manha não há tempo, nunca é ao fim de semana por causa das compras para a semana, porque a menina anda lá por casa, porque o Jorge, e acho isso natural, as vezes vai ao futebol, outras ao café estar com os amigos.

Agora ando a pensar nisso, a primeira coisa que nos aparece é a primeira a ir-se embora.

Andamos desencontrados, é o que costumo dizer, andamos desencontrados e não há maneira de nos encontrarmos.

Às vezes no sofá o Jorge vai-se chegando a mim, passa-me a mão ao de leve sem olhar para mim, mas eu penso na roupa que não se passa a ferro sozinha, eu de ouvido alerta a ver se a menina ainda acorda.

De maneira que o Jorge retira a mão amuado, e nas próximas horas, nos próximos dias, responde-me torto por causa de tudo e mais alguma coisa, e se percebo que a menina dorme já e se estamos na cama, toco-lhe eu, a luta contra o sono, toco-lhe na perna a ver se ele percebe que pode ser, mas ele volta-se a fazer barulho, a fingir que já ressona, os amuos duram cada vez mais.

Embora possa jurar que não quero um amante, como não estou a ver o Jorge com tempo para uma amante, acontece apenas que andamos desencontrados, que alguma coisa se partiu e logo aquela que nos juntou, porque não me venham com coisas, a gente no princípio o que quer é abraçar-se e tocar no corpo um do outro, e agora temos que arranjar minutos para tanta coisa que depois para isso já não dá.
As pernas nunca mais se tocam quando querem tocar, porque uma quer e a outra não, e no dia seguinte a que queria já não quer, mesmo que a outra agora insista.
E não quero amante coisa nenhum, quero o Jorge, não me quero mostrar a amantes, visto-me e dispo-me de costas para o espelho, não me quero ver porque acho que vou arranjar explicação definitiva para isto, e vou concluir que percebo porque é que a primeira coisa que nos junta é a primeira a ir-se embora.

 

Texto: Rodrigo Guedes De Carvalho

 

publicado às 10:22


25 comentários

De Sorrisoduplo a 15.05.2008

Este veio mesmo a calhar para mim hoje...

De R.Cheiros a 15.05.2008

Escolhi este texto porque me parece bastante real.
A rotina é um mal que afecta bastantes casais não tanto por desamor mas porque hoje se vive a um ritmo alucinante e quando nos damos conta já se perdeu coisas tão importantes como uma simples conserva ou outras coisas mais..
Beijoca

De jangadadecanela a 15.05.2008

Olá...

Digo-te... este é um tema delicado e parece-me que a tua abordagem ao assunto é muito boa. quando o casal, por causa do corre corre nao consegue encontrar tempo (ou quando encontra nao tem a tranquilidade necessaria para se entregar a um momento) começamos a criar uma bola de neve... isto porque tambem falar sobre o assunto parece desculpa... ficamos sem saber se sim, se não´, se cansaço, se ... só ses...

planear um momento parece-me muito bem! fico a torcer para que dê certo...

Abraço

De R.Cheiros a 15.05.2008

Olá e bem vindo de novo;)

Alem de delicado parece-me a mim bastante realista a forma como o autor: Rodrigo G. de Carvalho aborda o tema, sim porque este texto não é meu .

Mas é uma realidade hoje vive-se numa corrida contra o tempo se não repara: Acordamos de madrugada para preparar os miúdos para o colégio de seguida vai-se a correr para o transporte que nos vai levar a nós ao emprego.

Nesse entretanto apanhamos uma carrada de nervos em infindáveis filas de transito ou quem vai de transportes públicos a corrida é quase igual.

Passamos um dia inteiro a fazer valer o dinheiro que nos pagam a maior parte das vezes uma miséria.

Chega o horário de sair e vamos fazer o caminho no sentido inverso para apanhar os miúdos no colégio, mas entretanto fazer umas compras de umas coisas que estavam em falta, chegar a casa olhar o relógio e … Meu Deus esta na hora de fazer o jantar ,dar banho ao miúdos, ver se trazem deveres,.

No final da cozinha arruma quando pensas que te vais esticar um bocadito… Bolas ainda falta a roupa que esta para por na maquina ou para estender ou ainda para passar… Olhas para o relógio e dizes : meia noite ,e agora estou louco para fazer amor ou socorro quero cama?

Existem muitos casamentos que não sobrevivem à rotina de uma vida sem tempo para nada..

E como tu dizes tudo isto se transforma numa bola de neve e pode deixar de ter solução.

Também espero que corra bem a quem estiver nesta situação.

Não é o meu caso.

Já não tenho meninos pequenos, já não tenho estes desencontros a não ser os que eu provoco. ..

Mas já vivi momentos semelhantes na minha vida, assim como todos os casais e quando se consegue dar a volta por cima é excelente.

Beijo

De Subjectividades a 15.05.2008

Olá amiga!
Tanto que tu dizes neste post que não é da tua autoria!!
Não deixes isto acontecer contigo! Reeinventa-te, desdobra-te, barafusta mas não te acomodes!!
lembra-te que só tens uma vida para viver!!
Vá e agora vai lá vêr os miminhos que te deixei....

Bjinho

De R.Cheiros a 15.05.2008

Olá amiga :)

Não é mesmo como podes ver no fundo diz o nome do autor:R.G.C

Para te ser sincera também eu já passei por momentos muito idênticos aos descritos neste texto.

Quase que me atrevo a desafiar alguém que não se reveja um bocadinho nisto.

Agora nesta fase da minha vida muita coisa mudou… olha neste momento ainda estou no escritório...

Os meus filhos estão criados, embora para os pais os filhos sejam sempre crianças… E como diria a minha mãe, aqui a vou citar de novo:): Filhos criados trabalhos dobrados, só que agora as preocupações são outras.

Agora tenho tempo … ou seja talvez agora tenha tempo de mais e as vezes me falte a vontade! (confuso?)

Só tenho uma vida ( não concordo) e pretendo aproveita-la da melhor forma possível e sabes porque?
Porque aprendi que a única coisa que vamos levar um dia desta vida são os bons momentos , os momentos de amor o carinho o que gozamos de corpo e alma nunca bens materiais.

E perguntas-te tu: e o que estas a fazer a esta hora no escritório?
Porque sinto prazer no meu trabalho porque outras pessoas dependem dele e porque a minha cara metade também não esta em casa :))

Eu acredito que se vivem varias vidas;) mas isso são outras conversas.

Obrigada pelos miminhos adorei e uma beijoca.

De Subjectividades a 16.05.2008

Essas outras conversas.... de que falas bem amiga afinal temos mesmo muito em comum!
Já leste "Muitas vidas, Muitos mestres" de Brian Weiss?
Se puderes lê amiga!

Bjinhos

De R.Cheiros a 16.05.2008

Olá amiga

é... As pessoas por vezes surpreendem-nos de uma fora:))

Já deste uma olhadela no lado direito do meu blogue?
Pois curiosamente num comentário que fiz a um post do blogue da (Moira )lhe disse isso mesmo : esse livro é um dos que me acompanha muitas vezes. Acho que já li a "literatura" toda do Brian Weiss . Gosto particularmente de: Só o Amor é Real e Muitos Corpos, Uma Só Alma

Beijoca

De Subjectividades a 16.05.2008

Pois amiga além de comer batatas fritas sou também muito distraída (são os defeitos...muitos) não tinha reparado mas eu também tenho a colecção toda dos livros dele!
por alguma razão eu gosto tanto de ti!!!!

Bjinho

De R.Cheiros a 16.05.2008

Olha Isabel tu não me tentes...:))

Eu sou cheia de certezas quanto a determinadas coisas e já me cruzei (nesta) com coisas de very long time .Podes rir se quiseres eu sei que sou louca.
Isto dava muitas muitas conversas mas aqui não é o sitio.

Também eu de ti, porque será, hum???

Beijocas

De Subjectividades a 16.05.2008

Temos mesmo de nos conhecer amiga!!

De R.Cheiros a 16.05.2008

Feito:))

E quando posso assisto as palestras da " Maria Flávia de Monsaraz “
E vou ao :Quíron no Centro Português de Astrologia
(quando me apetece)
Pronto agora vais dizer que sou passada de todo

Beijinho

De Subjectividades a 16.05.2008

És agora passada da cabeça! Olha eu não vou a esses sitios porque moro longe de tu mas leio e já tenho 5 níveis de Shy e estes não são assuntos para aqui mas são efectivamente assuntos que me apaixonam bastante!!

Beijo ó passada!!

De R.Cheiros a 16.05.2008

lol
Tenho dias minha amiga,tenho dias...

beijoca

De semifrio a 15.05.2008

Já nos "conhecemos" há muito tempo, não é de hoje mas sim de "outros carnavais" ... E já conversamos um bom bocado já trocamos muitas ideias e pela minha parte posso dizer que já te conheço um pedaço. Porque é que eu passo sempre pelo teu blog: porque tens o dom de escolher temas e de escrever texto ou mesmo escolher (não escritos por ti) tão próximos da realidade que acabam por nos tocar de uma forma ou de outra. Este em particular pode ser retalhos da vida de milhares de casais da nossa realidade actual. A falta de tempo as horas que se perdem nos transportes, as crianças a falta de sexo...tudo acaba por minar os relacionamentos e muitas vezes leva ao divórcio ( ...).
Adorei o texto e até me consigo rever nas tuas palavras.

Um beijo espirituoso mas desta vez com uma flor
Miguel

De R.Cheiros a 15.05.2008

Olá Miguel

É verdade faz um tempinho que nos cruzamos (por ai..).

Já sim senhora, já trocamos muitas ideias confidencias alegrias e magoas:))

Obrigado por passares sempre por aqui até porque sabes que é sempre um prazer ter-te por cá..

Tens toda a razão é isso mesmo a falta de tempo e desencanto que se vai apoderando dos casais leva-nos muitas vezes a um ponto sem retorno ou à procura de uma lufada de ar fresco… e quantas vezes não resulta num divorcio é verdade.

Consegues tu consigo eu e mais de 90% dos casais… todos já passamos por uma coisinha muito idêntica.

Eu adorei como sempre a tua visita

Volta sempre

beijinho

De pingodemel a 15.05.2008

olá amiga
esse texto é sem dúvida a realidade de muitos casais, espero que não seja o teu caso... o texto que transcreves é sem dúvida um retrato do quotidiano de muita gente, mas não é o fim mas o principio para se fazer alguma coisa para virar o jogo
beijinhos

De R.Cheiros a 15.05.2008

Olá Mel
Actualmente não é de todo o meu caso.
Mas não vou ser hipócrita e dizer que nunca vivi uns momentos semelhantes a estes porque estaria a mentir.
Sim eu já tive os meus momentos de “desencanto” que é o melhor nome para dar a isto:)
Hoje tenho os filhos criados e maiores de idade ,tenho tempo, tenho por assim dizer uma vida mais organizada …
Quando isto acontece normalmente não é falta de amor é mais falta de tempo para viver tudo o que queremos…
Há que dar a volta ao jogo da vida, tens toda a razão.
beijoca

De judas a 15.05.2008

minha querida amiga este foi o cenário da minha vida durante 10 longos anos. tentamos mudar mas como diz o texto a primeira coisa que nos juntou foi a primeira que nos afastou porque acabou .recomeçamos de novo e hoje somos grandes amigos porque também temos um filho em comum.
existe sempre solução
beijinhos

De R.Cheiros a 15.05.2008

Meu amigo judas não queiras ser o único:)

Da tua e de milhares de outros casais. Normalmente a coisa que nos junta é o amor e quando se quebra não existe volta a dar não é?

Não vou dizer que lamento o teu divorcio porque isso é contigo mas fico feliz em saber que existem casais que depois de uma separação conseguem ser amigos isso é óptimo.

E para um filho nunca existe divorcio… ou não deveria existir.

A única coisa que não tem solução é a morte:))

Beijo

De Visitante a 15.05.2008

O que a m****da da rotina pode fazer a um casal, não é?...

Anda lá!, faz-te ao teu homem!... e "desfá-lo", que ele vai gostar hehehehehe

... e não te esqueças de repetir a dose ... "ontem"... fiz-me entender?...

Beijinho
Visitante

De R.Cheiros a 15.05.2008

Caro visitante grata pela visita.

A rotina é mesmo uma bosta… Na vida de um casal e não só …a vida rotineira é tramada seja em que circunstancia for.

Estou naquela fase (de nos fazermos um ao outro) porque felizmente ainda gostamos os dois.

Vamos repetindo, vamos… quando a vontade pede o desejo desperta e a mente diz: É agora!!

Completamente entendido quase como na canção: Ontem hoje e amanha:)

Beijinho e volta sempre

De Divine a 15.05.2008

Esta podia ser a minha história só com algumas nuances de diferença. Quantos que aqui passarem desafia-os a dizer que isto é mentira. Gostava de ver. Parabens"
Bj

De R.Cheiros a 15.05.2008

Minha amiga Divine …

A tua e de mais uns quantos… claro que retoques diferentes.

É melhor não desafiar porque corro o risco de alguém aceitar e o meu blogue ainda se transforma no muro das lamentações ou quem sabe num consultório sentimental (brincadeira)

Gosto de te ver por cá
beijoca

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D