Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Gosto de ti, mesmo que às vezes me esqueça de te dizer.

 

 

... e porque nós, mulheres, somos umas incuráveis românticas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:14


Fome de amor

por R.Cheiros, em 19.10.09

O tempo…Não á nada que possamos fazer para detê-lo ou fazê-lo andar mais devagar.
A nossa “preciosa” comodidade está a esgotar-se… a minha, a tua, a de “quase” todos!
Estou eu aqui a perguntar-me, se estaria a escrever estas mesmas palavras, se ontem não estivesse à conversa, ilustrada com fotos, com alguém que regressou do terreno?
Estava hoje a pensar nisto..?
É vergonhosa a situação a que chegou o homem pela sua ganância em nome da civilização, a fome mata todos os dias milhões de pessoas em todo o mundo.
Á crianças que não chegam à idade adulta por falta de alimentos, enquanto outras, comem demais e ficam obesas pelos erros e excessos alimentares.
Profundas desigualdades na distribuição da riqueza, atingiram proporções verdadeiramente chocantes e o mundo assiste de “camarote”.
(1974) Durante a "conferência mundial sobre alimentação", as Nações Unidas estabeleceram que “todo homem, mulher, criança, tem o direito inalienável de ser livre da fome e da desnutrição.”
E esse direito não é cumprido porque?
A terra tem recursos suficientes para alimentar a humanidade inteira.
As desigualdades em todo o mundo, são cada vez maiores, o esbanjamento de recursos nos países mais ricos está a conduzir a humanidade para a sua própria extinção.
Não depende dos “outros” fazer alguma coisa, todos podemos fazer a diferença.
Mas alegadamente não podemos fazer nada, e os argumentos são sempre os mesmos… para não ajudar!
Á e tal, também todos têm os seus problemas domésticos, “afinal farto-me de trabalhar.” Para ter a casa ou o automóvel dos seus sonhos, as férias que há muito desejo, e o que é que eu sozinho posso fazer…?
Hoje está na moda a solidariedade com contrapartidas.. uma chamada de valor acrescentado, que parte reverte a favor da instituição (X) mas sempre a pensar no apartamento ou no automóvel que dai pode vir.
Para mim, solidariedade reduz-se em dar ao outro..
Mas será que a solidariedade é entendível por todos?
Para muitos é: ( Toma lá, e quando tiveres condições para isso retribui com juros) ou ainda (toma lá mas diz aos outros que fui eu que te dei )
É uma pena que cada vez existam menos utópicos neste mundo, pessoas que acreditem que não é preciso esperar pelos “outros”… se não pensasse assim, Aristides de Sousa Mendes não tinha salvo 30.000 vida.

Cada um de nós pode fazer a diferença…sobretudo quando conseguirmos ver, se existem pessoas  que estão mal , então estamos todos mal..
Na sociedade actual, o individuo    só existe enquanto for útil, servir para alguma coisa. Não lhes é reconhecida a dignidade de pessoas.
Entre os povos, as relações são vistas em termos de exploração, saque, lucro,   solidariedade… é uma palavra que não consta no dicionário.
Nós, vamos no bom caminho para engrossar as listas de desigualdade, miséria e fome!
Tanta ganância para que… afinal a vida é feita de trocas, dar e receber!
Imaginem (1 euro) menos do que custa um gelado. Se cada um de nós doasse um euro não ia doer nada, mas faria a diferença.. diminuiria de certeza a dor de muitos..
Eis o que nos dizem as estatísticas:
- Há 800 milhões de pessoas desnutridas no mundo.
- 11 Mil crianças morrem de fome a cada dia.
- Um terço das crianças dos países em desenvolvimento apresenta atraso no crescimento físico e intelectual.
- 1,3 Bilhão de pessoas no mundo não dispõe de água
potável.
- 40% Das mulheres dos países em desenvolvimento são
anémicas e encontram-se abaixo do peso.
- Uma pessoa a cada sete padece de fome no mundo.

Dá que pensar...
No mundo, não há só fome de pão, á sobretudo fome de amor!!! ilustrado pela ausência estrutural de valores e ética..
O vírus que mais contagia é a ganância dos homens
E nós insistimos na nossa "feira das vaidades"

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28


Hoje é assim... amanhã logo se vê…

por R.Cheiros, em 07.10.09

Confesso que já estava com saudades do nevoeiro pela manhã do cheiro da terra molhada.. Enfim de renascer de novo…
Este tempo inspira, é quase artístico…
Não é que isso possa interessar alguma coisa a quem passa por aqui, mas estou apaixonada!
Não, também não é a canção dos onda choc aquele grupinho infanto-juvenil que dizia:
«Estou apaixonada
e só penso em ti em cada instante
Eu quero ser o ar que tu respiras,
eu quero ser o pão que te alimenta
blá blá blá »
Também não exageremos… nem tanto ao mar nem tanto à terra… um meio termo já está de bom tamanho..
Até porque me parece que é paixão a mais… e a paixão é uma emoção que muito empolada é a patologia mais grave do amor…
Diz o povo e com razão, a  paixão é algo muito mais passageiro que o amor. Logo isto deve ser amor…! É quase como as pilhas duracel, e dura dura ….
E o que é que o tempo frio tem a ver com o amor?  Ou  com o facto de se estar apaixonado…? Ó se tem…
Existe clima melhor para se trocar mimos? Para namorar na verdadeira acepção da palavra…?
Apetece estar em casa..
Calçar aquelas meias velha que todos guardamos e temos pena de por fora..
Enroscar-se no sofá (bem acompanhado) com uma mantinha
Acender a lareira conversar com um som de fundo fixe , que tal Norah Jones ou Diana Krall..hum?
Até ler um livro ou ver um filme sabe melhor no inverno com uma caneca de café quente.
Um banho com agua quase a escaldar  (acompanhado ou não, fica ou critério de cada um)
E fazer amor, sexo, ou como lhe quiserem chamar...é muito mais saboroso,  com a vantagem de saber que toda a transpiração é do investimento físico...;)
E o acordar… existe melhor coisa que ficar a aproveitar o quentinho dos corpos na ronha com manha, de manhã…???
O tempo frio é infinitamente mais romântico, mais sensual mais apetecível, mais… apaixonante!
Estou a entrar na minha “era” a renascer, com vontade de amar e dizer amo-te,  ("salvo seja" não é que de verão não ame...) mas o tempo frio....é infinitamente mais "quente"...  ou não fosse eu do mês dos gatos…
Hoje estou mais feliz que ontem, amanhã logo se vê…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:29


Momentos

por R.Cheiros, em 06.10.09

Enquanto a chuva cai lá fora…

Uns salpicos molham o vidro  da minha janela , um café quentinho e um cigarro …

“por um momento…” diz Nina Simone  no seu “ For a While.” e…  continua “tu não sabes  que eu preciso de ti…” If You Knew", que voz fabulosa…

Ora, quem foi que disse que a felicidade não existe?

Que não existem momentos únicos…?

Há coisas fantásticas, não há…

Momentos..;)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:29

web counter free

Usuários online


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds