Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Já não escrevo umas linhas neste cantinho há algum tempo...ainda assim de quando em quando visito alguns (cada vez menos blogues) não gosto do “politicamente correcto” ou de lamechices..
 A vez apetece-me voltar a postar... e o que eu mais gosto nos blogues é que como isto é meu, eu faço o que muito bem entendo sem me preocupar com o que os outros acham ou deixam de achar .
Existem blog que desaparecem num ápice é um facto, mas não me parece que seja tanto por falta de neurónios de quem escreve ( eu diria até, que não é por se escrever sem erros que se escreve bem, mas sim quem têm alguma coisa a dizer..) A nossa vida diária não interessa a ninguém, falar de temas batidos nas notícias acaba por se tornar monótono e, embora existam pessoas que levem isto completamente a serio, um  blog  só faz sentido se nos der gozo, penso eu de que…

Não fui nem sou uma pessoa certinha, felizmente, porque as pessoas certinhas sempre me mexeram com os nervos, o que a mim diga-se de passagem não é muito difícil de acontecer...Mas adiante…

Vou votar conscientemente em Sócrates!

 Porque é o candidato que me merece mais credibilidade e porque é "um batalhador".Acredito que a continuidade será um factor de estabilidade. Tem personalidade forte e eu decididamente gosto de personalidades fortes. Não gosto, mas não gosto mesmo nada, de quem faz o que parece bem só o politicamente correcto que se deixa manipular pelas massas.

 Não sei se vai ser o Sócrates a “salvar” Portugal.
Primeiro convêm não esquecer que estamos no meio de uma crise a nível mundial. E depois, porque não cabe só ao governo, mas sim a todos nós, empresários, trabalhadores, estudantes, enfim a todos os portugueses em geral, mudarem o país, com uma atitude onde o facilitismo não impere não se seja sôfrego por pontes e feriados e não se pense que o governo é responsável por tudo sem, que nós próprios façamos a nossa parte. Mas isto eram contas de outro rosário, ou como quem diz outros quinhentos ….

As alternativas…?Realmente válidas e praticáveis… poucas ou nenhumas.
Lousa:  uma esquerda radicar pouco realista sem margem para qualquer “desvio”diria mesmo uma ditadura de esquerda.
Portas : um lousa mais apinocado , mais bem falante sempre com a irritante frase “tá a ver “ na ponta de língua…
(não é a toa que dizem que os extremos se tocam)
Jerónimo de Sousa : altamente duvidoso … o comunismo é lindo mas impraticável, muito menos numa base de braço de ferro.
Manuela ferreira Leite :  cheira a tudo o que de pior o cavaquismo teve, execrável, retrógrada, fora do tempo e da realidade… por ela muitas expressões do tempo da outra “senhora “já foram repescadas. 

Será que mos estamos a esquecer da nossa historia???

O povo tem memoria curta…??!  
Sócrates: arrogante…? Pois talvez !!! mas do mal o menos… não se pode agradar a todos e não se governa um país só com medidas populares.
Precisamos de quem arrisque quem invista a longo prazo … a titulo de exemplo, parar com as obras previstas pelo actual governo, tipo TGV  é afastar-nos um pouco mais da Europa, mas isto era outra conversa…  
Feita a "análise política"... a minha claro está. Não deixem de exercer um direito que é de todos nós e foi adquirido á conta de luta e sofrimento de uns tantos para que hoje possamos escolher em consciência.
Não se pode agradar a gregos e a troianos é verdade… Deus que foi Deus não agradou a todos..
 A esta hora está uma amiga minha a (que tem três mãos ) a dizer: para escreveres isso mais valia estares quieta!
Pois lamento, mas voltando ao inicio , o que eu mais gosto nos blogues é que como isto é meu, eu faço o que muito bem entendo sem me preocupar com o que os outros acham ou deixam de achar .
A vida realmente não é fácil… mas temos pena não fui eu que a fiz!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:44


Outras conversas, que treta…

por R.Cheiros, em 04.09.09

Porque é que se diz que é tão complicado perceber o que se passa na cabeça duma mulher? Se calhar é igual nos homens, mas da minha limitadíssima experiência estou em crer que as mulheres complicam o que os homens simplificam.
Dizia uma amiga minha e com toda a razão: Há momentos para falar e há momentos para silenciar!
A escolha desses momentos depende de cada um de nós e também existe o silêncio à queima-roupa, mas isso já são outros quinhentos… Se não tens nada para dizer cala-te e escuta …
Por alguma razão, não sei bem porque, provavelmente cultural, somos instigados para a (falsa) ideia de que somos “obrigados” a dizer coisas…a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques.
Não existe nada mais falso, isto teria muito mais piada se respondêssemos somente ao que queremos responder e reagíssemos só quando valesse  a pena, falássemos apenas quando tínhamos alguma coisa para dizer… Se nem sequer sou obrigada a atender o meu telefone pessoal … Falar é uma escolha, não uma exigência, por mais que assim o pareça.
Podemos escolher o silêncio.
Além disso, não teríamos de nos arrepender por coisas ditas em momentos impensados. “Arrependo-me de coisas que disse, mas jamais de meu silêncio”. Isto já disse Xenócrates, uns trezentos anos antes de Cristo.
Falar por falar, escrever por escrever… porque?

É o mistério quase tão grande como o significado oculto do rei Artur e de Robin dos Bosques. Ou as ligações secretas entre o Vaticano e o partido Nazi, que nunca ninguém  soube explicar…
Uma boa aposta para se perder em palavras é ler…
Chegou-me as mãos um livro ( O Sexo e Deus )que embora polémico dá que pensar… (provocou um grande escândalo aquando do seu lançamento nos Estados Unidos) também não é para menos… Aqueles lá também são grandes em tudo, até  na hipocrisia como na  ignorância!!

As tantas ,diz-nos o livro: O sexo é indispensável para que possamos alcançar uma superioridade espiritual, uma paz, uma força que nos faça chegar a Deus.
Podem ser afirmações consideradas perigosas….  A ver pelo voto de castidade que é “exigido “ aos homens e mulheres da igreja, padres, freiras e afins…
 Mas é sem dúvida, uma nova abordagem da sociedade ocidental de Sexo e Deus.
O autor é James T. Haug.
Amizades Improváveis, outro excelente livro de Graham Joyce. Sem moralismo pomposo, consegue um perfeito equilíbrio e é esta uma das muitas razões que fazem deste livro uma fantástica obra da ficção actual.
Um sorriso, não sorrisos sarcásticos, mas reais um abraço, podem ser uma boa resposta quando não se tem o que dizer…
O como dizem que o silencio é de ouro…

E eu ja devia estar calada...!!! Eu e o comandaste que fazia um voo internacional.

 Como é habitual, o comandante do avião liga o Microfone e fala aos passageiros:
- "Bom dia, senhores passageiros, neste exacto momento estamos a 9 mil Metros de altitude, velocidade cruzeiro de 860 km/hora e estamos a sobrevoar
A cidade de... AAAAAAAHHHH............... VALHA-ME DEUS...!!!"
Os passageiros ouvem um barulho infernal, seguido de um grito Pavoroso "NÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOO!!!"
Depois de um silêncio sepulcral, volta a ligar o microfone e, timidamente, Diz:"Peço imensa desculpa, mas esbarrei na bandeja e uma chávena de
café caiu-me no colo. Imaginem lá como é que ficaram as minhas calças à Frente!!!"
Prontamente, um dos passageiros gritou: - "Filho da puta  ! Imagina lá como é que ficaram as minhas calças atrás!!!"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:49

web counter free

Usuários online


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds