Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Sinto falta de mulheres...

por R.Cheiros, em 20.10.08

  Ou melhor dizendo, sinto falta de conversar com mulheres. Das minhas amigas que há uns tempos para cá tenho desleixado com as minhas amizades e deixado de comparecer a um determinado jantar..

Pois nem só de casamento vive uma mulher!

Para esquecer o cheiro a lixívia e detergente que fica entranhado nas mãos de estar a tarde toda a fazer limpezas. Nada melhor para espairecer dos fins de semana conjugais que um jantar só de mulheres num sábado há noite. Quase tão rotineiro como o casamento são estes nossos jantares. No total somos dez todas amigas de infância. Do tempo da bata branca na escola primária.


Podem não ser muito originais, mas, não pecam por falta de animação. É onde se fala de tudo e até da vida dos outros. Este chegou ao ponto de se recordar os nossos primeiros amores e rimos muito. O pior que estes jantares tem é que no final ficamos no eterno dilema e agora onde vamos? Há esqueci-me de dizer que damos sempre uma esticadinha a um lado qualquer para continuar a conversa. Discutimos que nos fartamos até decidirmos onde ir porque há sempre este problema nas saídas só de mulheres acabamos sempre a noite umas um bocado chateadas com as outras porque todas querem levar a sua avante e depois nenhuma fica satisfeita com o sítio para onde vamos.


A Maria está sempre por tudo... Tem ar de guarda fiscal é a única divorciada e diz que os homens são os melhores amigos das mulheres a seguir aos cães. A joão é tudo menos comum... Uma pintora excêntrica e má língua até quinta casa... A Glória é das mais velhas e diz que a idade lhe dá estatuto..:) Cristina a loira, a Helena a intelectual do grupo, Fátima é a mais “ajuizada “e a que perde o juízo com mais facilidade, São a tímida, Manuela  inconfessável... Advogada nunca se sabe muito o que ela pensa:)  alérgica a qualquer tipo de compromisso... A vida é para ser vivida. Carmo... dona de uma agencia de viagens a super chique:)E euzinha...

 

Fomos para um sítio onde se podia dançar e ouvir música ao vivo e beber um copo, ai perdão.. Bebericar qualquer coisa. Porque a Carmo desde que virou socialite e se passou a chamar “Carminho” já não vai beber um copo mas bebericar qualquer coisa.. A rapariga deve andar a precisar de terapia da fala é que de uns tempos para cá parece que passou a falar com a boca cheia de papas. Não sei se é alguma espécie de urticária ou se o sítio não estava altura da dita... Mas isto já lhe passa.. Porque é como diz a Lena que é uma mulher prática assim como eu, vamos mas é aproveitar a noite que não é todos os dias que os nossos homens se dispõe a tomar conta das crianças… Mas quais crianças? Pois da minha parte foi chão que já deus uvas… se me descuido um bocado ainda me cruzo com as minhas crianças na noite lisboeta....

 

E assim estivemos um bocado à conversa ao som da um tipa esganiçada e já entradota mas com um corpinho de fazer inveja a muitas menininhas novas e eu bem vi a São com o olhar clínico de sempre a criticar-lhe as rugas a volta dos olhos mas de olhar arregalado para as pernas musculadas. Sim,que a São pode ter um corpinho janota mas aquilo treme por todo o lado. Deve ser por isso que a mulher nem dançar...A acompanhar a  "esganiçada" entraram 3 meninos que benzos deus… bons com o milho ou como diria a “Carminho” eram estupendaços e umas meninas, e foi nessa altura que a noite começou a animar ou talvez não….
A conversa passou para segundo plano porque a vista era de veras mais tentadora … e a música latina convida sempre a um pezinho de dança. Logo eu que raramente saio à noite…. Não resisti e lá fui..


A São continuava alapada com o dito na cadeira reencontada não mexia nem um milímetro ! A Cristina que é uma loira sem idade, ou melhor, tem mas não diz... Até porque nunca fui muito boa com contas (ou não fosse ela professora de matemática) mas isso da idade também não interessa nada o que interessa é a alegria de viver e com ela ninguém consegue estar triste.
Confesso que me estava a divertir, além de estar com um sorriso de orelha a orelha sempre gostei muito de abanar o esqueleto. Eu ando muito desactualizada … como é que podia imaginar que os meninos e as meninas da salsa desciam cá a baixo para dançar com publico. Até aqui nada de especial... Até porque dançar com um profissional é logo outra coisa. O pior é que mulheres sozinhas atraem sempre ( .....) E assim  os básicos dos básicos.

 

Mas isto da idade não perdoa e reconheço que já não tenho pedalada para certas coisas…e acabei a fazer companhia à São, a Lena e a Manuela fizeram o mesmo.
As outras lá continuaram e a “Carminho “com todo aquele bom ar a esta altura já lhe tinha passado o mau humor e rapidamente se transformou na rainha da noite… o que também não é difícil… aquela rapariga dá nas vistas em qualquer lado, vestida com logótipos da cabeça aos pés. Ela é só roupa de griffée. Imaginem, e logo eu eu que tenho um pezinho na feira… E a pena que tenho que a feira de Carcavelos seja há 5º feira… é que se encontra lá cada pechincha que nem imaginam e eu quero lá bem saber que ela acha que ir à feira é possidónio.

 

Já estava um tipo de olhos arregalados para cima da “carminho” e destilava todos os elogios que tinha conjecturado e que a sua fraca inteligência lhe permitia.. E nesta altura já o meu estômago se revirava porque claramente o rapaz se fartou de procurar as palavras escolhidas de qualquer  dicionário e toca de inventar que nestas coisas a gente já sabe que é bem pior remediar!
Mas pelo andar das coisas eu estava a ver que o verniz estalava em menos de nada. Também casada com o energúmeno do Nuno não é de admirar… pergunto-me eu o que leva alguém a estar casado com um tipo que tem uma amante? Ou que anda com uma pindérica como diz a “Carminho” só pode ser por conveniência ou então a “Carminho” é assexuada…coisa que eu duvido pelo menos nunca conheci nenhuma.

Ou talvez conheça… com aquele ar a Manuela Ferreira Leite e talvez a Hillay Clinton..

Porque todos sabemos  que a Hillay Clinton ganhou pontos no ranking da popularidade porque, em vez de fazer o que qualquer mulher sensata teria feito quanto descobriu que o marido tinha uma amante, desempenhou o papel tradicional. Ou seja o mesmo da Carminho... Faz de contas que não vê... Que isto o pior cego é aquele que não quer ver....
É que à Hillary nem se lhe conhecem amantes, nem sequer, imaginamos que tenha desejos sexuais.  A pobre da Chelsea deve ser resultado de uma experiencia de laboratório ou de uma segunda aparição do espírito santo. O mesmo não posso dizer da minha amiga:)))

 

Mas por esta hora já a Carminho estava bem animadinha com o ilustre desconhecido que lhe animava a noite ou talvez os sonhos..

E eu àquela hora a pensar em que andanças andaria eu metida ...e só o ou oiço dizer que está apaixonado por ela… E ela a rir que nem uma perdida e o homem, que era um homem do norte ainda por cima ,foi por ali fora com aquele sotaque fascinante a desfazer-se em elogios.


Agora chega.. e resolvemos acabar com a festa... Mas estava a sair pior a emenda que o soneto...O tipo contra ataca, que eu era muito querida, um amor, uma mulher muito sensual! Ó homem olhe que você está enganado! Olhe que eu de sensual não tenho nada!” ele continuou e eu lá resolvi ficar calada que nem um rato a fazer de conta que não percebia.. Mas lá a tiramos dali para o ar puro da rua.
Ai… e com tudo isto aumenta a minha desconfiança na raça humana em geral e na espécie dos homens em particular! Quanto mais evoluímos mais eles embrutecem! É… cheira-me que esta missão na terra  ainda vai ser abortada por falta de  inteligencia no sexo masculino!

Afinal nós as mulheres não são assim tão mazinhas nem umas cabras umas com as outras…Formou-se um espírito de grupo para retirar a Carminho de maus lençóis... Mas sinceramente não é que não ache que o Nuno não mereça um bom par de cornos mas sei que a Carmo amanhã se ia arrepender do que estava a fazer…

Cá fora ainda nos rimos um bocado à conta destas histórias, mas eram 3 da manhã e o meu mais que tudo não ia gostar da brincadeira, ai aposto que não. Lá se meteu cada uma em seu carro e ala que se faz tarde. Dez para as quatro estava eu a chegar a casa, de sapatos na mão para não fazer barulho... Ai meu deus ao que uma mulher chega... Depois de velha parece que voltei aos meus 18 anos.

(No domingo tive sermão e missa cantada..)

 

Afinal as mulheres são mais unidas do que se diz por ai..


 

 

 

 

publicado às 09:32


Complexo (s) aquela coisa que vibra...

por R.Cheiros, em 17.10.08

Complexados é uma palavra que normalmente atribuímos aos outros. Mas todos os temos! Assumidos ou escondidos todos temos complexos. Falar de complexos, nem sempre é fácil, dá sempre um certo complexo, porque nunca nos declaramos completamente assumidos talvez por complexo. Mas o que é certo é que todos os temos.. Não? Eu, assumo aqui, tenho alguns não os vou contar embora lide bem com eles todos os dias.
Coisas que as vezes nem nos apercebem pequenos nadas que as vezes denotam tanto complexo ou tanta gente complexada ou tanta complexidade:) ...mas quem não os tem...?
Mas o que são complexos?
Eu acho que podem ser uma infinidade de coisa... 
 
Parece-me até que quem diz que não os tem, é porque tem o complexo de não lidar bem com eles. Pois muito bem, na verdade não é fácil lidar com complexos, mas é muito mais complicado lidar com gente complexada... Não acham?
Aqui é que a coisa fia mais fino aqui é que a porca torce o rabo e a propósito de rabo, aqui é que o macaco vai …. Vocês sabem o resto....
 

Aqui há dias fui a um sex chop! Confesso que foi a primeira e única vez e acompanhada da minha irmã (que segundo ela ia comprar um vibrador para uma miga) que razão tenho eu para duvidar... Não é..?
Bem, mas nunca tinha entrado e reconheço que tinha um certo complexo de o fazer sozinha e também porque a curiosidade não era tanta como isso. O que é certo é que lá dentro fiz a pior figura possível... Parecia uma criança numa loja de brinquedos... Ele foi mexer apalpar abrir caixas pedir explicações... O diabo. Para ser sincera o vibrador foi coisa que nunca povoou muito o meu imaginário. Mas há sempre a primeira vez, não é verdade? E resolvi aprofundar o tema sem complexos.
 

E aqui fica o que consegui descobrir sobre o dito;
Ora um vibrador é um aparelho utilizado, como o próprio nome sugere, para vibrar algo.
Pode vibrar produtos e fazer misturas, na medicina serve para misturar e auxiliar na preparação de algum medicamento. Na construção civil parece que se pode utilizar no Cimento depois de amassado para tirar as bolhas de ar. E também nos telemóveis, há pois é... Eu por exemplo se estiver numa reunião tiro sempre o som ao telemóvel mas deixo-o sempre prontinho a vibrar.


O vibrador foi inventado há mais de um século atrás. Parece que o uso da na altura era para tratar as mulheres ditas “histéricas”.

Se eu percebi bem o que li por ai..., as mulheres quando tinham os problemas de histeria, tinham consultas no médico para serem masturbadas, e esta..?

Até Freud, aquela mente brilhante também considerou a doença como sendo exclusivamente feminina.

 

Retirado da wikipedia

No século XVII os vibradores foram “condenados” eram contra a decência e foi então que um tratamento inovador surgiu médicos ou parteiras massajavam o clítoris da paciente que sofria de histeria feminina, inseriam um dedo com óleo de flor de lis ou de açafrão-da-primavera como lubrificante, conseguindo assim relaxar a paciente. (ou seja, fazendo-a gozar)

Retirado da wikipedia
No final do século XIX, Jean-Martin Charcot (1825-1893), um eminente neurologista francês, que empregava a hipnose para estudar a histeria, demonstrou que ideias mórbidas podiam produzir manifestações físicas. Um seu aluno, (mais esperto, está visto) o psicólogo francês Pierre Janet (1859-1947), considerou como prioritárias, para o desencadeamento do quadro histérico, muito mais as causas psicológicas do que as físicas.(E lá perderam algumas o bem bom...)


Até o século XX, homens acreditavam que as mulheres eram incapazes de ter desejo sexual e sentir prazer, que as mulheres eram meros objectos (que porra e existem homens que pensam assim até os dias de hoje), serviam apenas para procriar. Com a chegada do vibrador eléctrico os médicos foram perdendo as pacientes que preferiam comprar o “remédio” para a histeria e se auto medicarem em  casa.:))

Com a invenção dos filmes, os vibradores começaram a serem usados em pornografia e ganharam uma reputação “repugnante”, tomando-se socialmente inaceitável em 1920 e desde de essa época até 1970,era quase missão impossível encontrar um para comprar. Actualmente calcula-se que 25% das mulheres possuem vibrador e que 10% dos casais utilizam um vibrador durante o relacionamento sexual com seus parceiros.


Existe quem lhe chame massageado facil ...Ou sexo sintético..Existem vários modelos que vibram, pulsam e giram em contacto com o corpo, as vibrações aumentam o fluxo do sangue, o relaxamento dos músculos, estimulam as células nervosas mais sensíveis e favorecem a lubrificação dos órgãos genitais.  Há quem os ache pecaminosos e há  também quem diga que nunca usava e que o tem escondido na gaveta da lingerie...
 E há também quem conviva bem com ele... o "zézinho" como já lhe ouvi chamar.

 

 De modo que nós, mulheres, fomos acusadas de muitas coisas...    mas, ao fim de séculos de dominação masculina, aprendemos a auto iludir nos ou a dissimulá-lo. Mas, à porta do terceiro milénio, algumas de nós começamos a tirar a mascara.  E a ser verdadeiras e realistas..

 Uma mulher pode ser, ao mesmo tempo boa e má protectora e agressiva, criadora e destruidora, adorável com os seus  amigos, perigosa perante os seus inimigos, fiel quando se decide selo e uma cabra, se lhe der na gana. Tal como qualquer outro ser humano,. A mulher de César não tem apenas de ser honesta, mas também tem que parece-lo. e hoje em dia usar o vibrador é tão comum para algumas mulheres como beber agua.

 

Os problemas, os tabus e a grande  sem vergonha já pouco esta relacionado com o uso do vibrador.
Nos finais dos anos 60, início da "queima dos sutiãs", o vibrador adquiriu a conotação que tem nos dias actuais, popularizou-se como um aparelho fundamental para a vida sexual da mulher
E há ainda aquelas ou aqueles falsos moralistas que criticam quem o usa.

 

(com alguns excertos retirados da internet)

 

 

publicado às 13:40

Tenho certeza que essa velha máxima de que (o dinheiro não traz felicidade) foi inventada por alguém cheio de dinheiro. E muito dinheiro. Em proporções indecentes....
Pois  alguém me consegue explicar onde é que esta frase se encaixa? Como é que  não traz felicidade? Se o dinheiro não servir para melhorar a qualidade de vida e nos fazer feliz, então  serve para que?


 Se a felicidade está directamente ligada à “cidadania”e logo associada a um conjunto de direitos, e deveres e qual é o indivíduo que pode exercer uma cidadania plena sem dinheiro?
A felicidade está da mesma forma  ligada ao poder de consumo, não é verdade? Quem é que pode comer, vestir-se, desfrutar de uma habitação condigna, ter saúde, proporcionar aos filhos o básico, desfrutar do merecido lazer depois de um ano de trabalho sem dinheiro?? É complicado, não?


 Vemos todos os dias, tanto ao nosso redor tanto pelos jornais e televisão, provas irrefutáveis de que a infelicidade, mundo fora, é resultado da fome; das doenças; dos conflitos; da falta de dinheiro para pagar pela vida em todos os seus quesitos, como dignidade, respeito, inclusão, estabilidade social.
Os ricos ou ditos países de 1º mundo cada vez mais a desestimular o crescimento da “concorrência” dos pequenos, dos pobres. Porque isso iria resultar na  a divisão de poder e é o que eles temem,.Uma parte do que se superfluamente se gasta pelos ditos “ricos” daria para matar a fome do mundo, mas convêm mantemos controlados e dependentes. Assim, o dinheiro e o poder, está nas mãos, nos bolsos ou nas panças de poucos.

 

Eu sei que por vezes sou assim... Não sei porque é que hoje acordei para aqui virada!
Mas também não deve ser por isto que vem dai mal ao mundo...Pois como dizem por aí “um mal nunca vem só” hoje lembrei-me de dinheiro e por sua vez de felicidade (que mistura explosiva..) 

E como também dizem que quem nasceu torto, tarde ou nunca se endireita assim como dizem também que burro velho não aprende línguas... É como eu... Custa-me a entender certas coisas e ainda acredito em  outras..

Acredito que se pode mudar, que a riqueza pode ser mais bem distribuída... Acredito na igualdade.
Olhem, Sou muito crédula! Mas atenções não confundam credulidade com burrice... Porque aqueles que pensam que tem os olhos mais rasgados são os primeiros a cair.... E para os espertos eu costumo dizer: Não subam muito alto... Porque quanto mais alto se está maior é o tombo.


Mas aqui entre nós,  quem diz que "dinheiro não traz felicidade" nunca passou fome e viu a tristeza que a sua falta traz....

 

É claro que o dinheiro não compra a família, amizade, amor, reconhecimento e a felicidade. Mas ajuda e de que maneira... Ou alguém tem alguma dúvida que a falta de dinheiro pode destruir qualquer família, qualquer casamento e não há felicidade que resista... Também existe esta velha máxima e aqui encaixa como uma luva...: "quando um homem não tem dinheiro até os cães lhe mijam em cima"...
Claro que  o património humano (valores, princípios etc) são o mais importante mas até esses por falta de dinheiro vão há vida....Alguém tem duvidas? Ou alguém é capaz de afirmar que se tivesse um filho a precisar de um tratamento ou a passar fome e não tivesse dinheiro nem sitio onde o ir buscar não se esquecia por momentos dos valores e princípios???


Dinheiro não traz felicidade? ou é hipocrisia?dinheiro traz felicidade sim! Mas não sozinho.....


O dinheiro baralha e atrofia quem fala dele.. Senão vejamos: Se um tipo procura ganhar mais dinheiro: é ganancioso. Se o guarda e não o esbanja é um avarento. Mas se o gasta : é um estroina desgovernado. Se não o arranja: é um inútil Se o arranjar sem trabalhar: é um parasita. Se o tem depois de uma vida inteira de trabalho: é um idiota que não soube gozar a vida...


E com esta conversa toda lá descobri quem inventou a tal frase: o dinheiro não trás felicidade.
Pasmem se não foi o nosso governo...há pois é..
Não acreditam? Então reparem... Todos sem excepção quando se candidatam a um cargo público é pelo bem do país e do povo dizem eles, claro). Então há que deixar o povo feliz ou seja pobre (porque o dinheiro não trás felicidade) e eles coitados fazem o sacrifício de ficar com a parte penosa... A da infelicidade de ter dinheiro.


Agora que descobri posso dizer missão cumprida! 
Qual missão cumprida qual nada! Eu tenho é que tentar sobreviver nesta selva que é a vida. Ai que eu nem sei como hoje cheguei aqui... Que se soubessem em que estado é que o "estado" me está a deixar... Estou que de tão enervada quase que nem vejo nada!

 

Mas afinal o dinheiro não traz felicidade?? dinheiro realmente não traz felicidades, mais em muitos casos proporciona o caminho da dita.

 

Com um pouco de exagero: Mas se tiver que chorar ...Prefiro chorar dentro de um Mercedes  tomo de gama que de um Smart ( que por acaso é o meu carro)

 

PS:Amiga o outro tema vai ter que esperar... Mas não está esquecido.

 

publicado às 10:30


Vamos falar de sexo? daquele real!!!

por R.Cheiros, em 15.10.08

 

 

Imaginem que hoje os “levo” convido  para a cama!!!
Então é melhor que se comecem a despir de preconceitos  e  pudores; pois nós vamos já direitos ao ponto... Não, não é o “G” ainda..

Calma....afinal de contas ainda só estamos nos preliminares…

 

Quarenta e alguns anos atrás, uma revolução varreu o mundo. Foi uma geração de mudança, que marcou uma época. Nem para melhor nem para pior, diferente. Surgiram novos movimentos, politica, música, vestuário tudo mudou. Principalmente mentalidades. (que é o mais difícil de mudar)

 

Eu não sei se foram os meios de comunicação social se foi a abertura ao exterior ou o surgimento da pílula anticoncepcional.
O comportamento sexual derrubou tabus, toda a rebeldia dos anos 60 explode em várias partes do mundo e põe em causa o ensino e a cultura em diversos aspectos, como a sexualidade, os costumes, a moral e a estética. Para as mulheres, o surgimento da pílula anticoncepcional, no início da década, foi responsável por um comportamento sexual feminino mais liberal.

 

Hoje toda a gente  fala de sexo abertamente.


Na TV, nos jornais, nos blogues e em qualquer revista cor de rosa… Já para não falar  das ditas revistas especializadas sobre o assunto.  Qualquer revista tem para oferecer aos leitores um truque, uma dica ou uma “mapa “ é sério. E logo a seguir quilómetros de explicações, dicas, recomendações, receitas infalíveis de como levar há loucura ou por  qualquer mulher ou homem nas nuvens (só técnica) quilómetros de prazer!!!  Basta abrir qualquer revista feminina ou masculina, que também as há.... Lá estão eles: os pontos G, W,Y,X, o alfabeto inteiro. Com já escrevi lá atrás, com tanto truque e dica um dia destes sexo só com GPS .Atingimos a maior revolução entre os lençóis alguma vez vista.
Mas na intimidade das quatro paredes, a coisa é mesmo assim, é tanto como se conta... ou bem diferente?

 

Que o sexo começa na cabeça (sim cabeça, a que têm   massa cefálica) já todos nós sabemos. E começo a perceber que a cabecinha de alguns ando bastante “desarrumada” Hoje os comportamentos de certas pessoas deixa-me a pensar se realmente a vida delas é uma aventura sexual e não fazem mais nada… ou são frustrados ,ou  bons contadores de história de cueca.... Ou se afinal há por ai mais gente formada em sexologia do que se pensa... ( pois ele é tanta oferta de como fazer bom sexo..) 
Ora vamos lá ver, o sexo vende! Mas é claro que vende… (não estou a falar das ou dos profissionais do sexo) mas das tais revistas programas de TV  e até dos blogues… é certo e sabido que um post que fale de sexo o cantador, upa upa ele é visitas que nunca mais acaba. Mas adiante…que isso agora não interessa nada. Falava eu de comportamentos. 

 

Falar sobre sexo é hoje em dia a coisa mais comum.
Mas serão reais todos estes textos das revistas (e não só) e todas estas aventuras e performances que se vão contando por aqui e por ali? As mulheres devem de ser assim e assado, os homens devem proceder da maneira Y ou do modo W ? E então os homens não satisfazem as mulheres? E as pobres ficam frustradas..? Ai ai ai, começo a achar que esta gente devia trocar de parceiro que anda muito mal servido... Ou quiçá fazer mais investigação de campo.... E esta historieta dos testes para descobrir o melhor parceiro ou o mais compatível na cama? Ou as dicas para alimentar uma relação, etc,etc?

 

E os contadores destas tripecias e fascinantes aventuras  “grandes conhecedores de causa” onde tudo é bonito e perfeito… Onde tudo encaixa na perfeição… e nos  dão dicas para os maus desempenhos sexuais, será que estão a contar a história toda e a ser realistas?

Pois eu acho que não, e até acho que é tudo uma grandessíssima treta!
Ele é ponto G  que aqui entre nós só existe na cabeça de alguns iluminados ele é orgasmos múltiplos, ele é fazer o pino o triplo mortal, kama sutra  e o que mais se lembrar  a nossa imaginação. Mas a  realidade é uma só. Sexo não tem tácticas, não tem receitas infalíveis nem precisa de GPS, sexo depende da fase da vida em que estamos, da idade e até das prioridades que temos… das nossas relações afectivas. E principalmente do nosso “tempo” com o nosso parceiro. Vem agora dar-me lições de como deveria ser ou o que supostamente eu gosto...

Tenham juízo!

 

A realidade é sempre diferente da imaginação...:) 
As vezes chego a sentir-me anormal … E eu a pensar que tinha a minha sexualidade resolvida e vai-se a  ver devo ser  um totó que se calhar anda a perder as coisas boas da vida...

(é que tenho lido e vejo por ai tanto "filme" e não  me imagino personagem em nenhum deles)

 

Sexo é bom, e sem ele, a raça humana não existiria.

Isto até pode parece um tanto frio insensível e nada romântico mas é a  constatação, de um  facto. O que nós queremos mesmo no final das contas é uma boa noite (ou dia)  de sexo. Então esta na hora encarar essa questão de frente (ou de trás.. ou de lado… ou…)!!!"cada um sabe de si" O sexo pode até não ser a coisa mais importante da vida, mas certamente ele é algo indispensável para viver. Mas também não o concebo sem amor.

 

Mas nós mulheres “comuns” não vivemos por ai em orgasmos constantes  nem todas as noites são de sexo “selvagem” e isso não faz de nós frígidas ou habituais inventoras de dor de cabeça.

 

Também sabemos que o  sexo  liberando o corpo e a alma,  que afecta as células cerebrais ligadas ao humor, a resistência à dor e ao estresse; sem falar que ele é responsável pelo uma das maiores  sensação  de prazer. E também sabemos numa boa queca se pode perder-se mais de 100 calorias;  estimula vários  músculos,  abdómen, nádegas, pernas etc., dependendo da criatividade e da disposição de cada casal Sem falar que  aceleração a circulação sanguínea e combater um dos maiores terrores das mulheres: a celulite. Ora toma:)

 

Mas por muito originais e multifacetadas que sejamos.. Existe sempre um mas...Ele é roupa para tratar, o jantar para fazer, os filhos... , o trabalho fora de cada sabe deus até que horas… cansaço, a maldita rotina e muitos etcs
Cabe-nos a nós investir, renovar e é o que vamos fazendo, não é meninas?

Mas a verdade é que realidade é muito menos estimulante do que o sonho e muitas vezes as aventuras sexuais de um casal no dia a dia ficam-se por uma rapidinha ou um beijo de boa noite.( o resto guardamos para o fim de semana) O resto que se conta é “muita parra e pouca uva” Cuidado sonhar é bom, mas viver a sonhar pode ser perigoso!

 

E já agora, para todos os atletas sexuais que por ai andam… já se perguntaram como é que está a vossa vida sexual?

Ah.. pois é.. !!! Mas já agora uma dica : Nesta área, é melhor não mentirem a vocês próprios :) procurem as respostas junto dos vossos parceiros (as); pois o sexo não é só a saciar o corpo  e a   busca do prazer  por prazer. Ele está directamente associado à qualidade de vida e à saúde e ao amor.... tambem constrói uma relação.

É óbvio que é só o que eu penso... Não falo por ninguém...afinal não sou especialista em nada nem expert em coisa nenhuma .. Mas podemos ir trocar umas ideias ;)

 

Mas agora chega de conversa, e blá blá blá ,desliguem lá  a porcaria do computador e corram para os vossos (...) porque afinal, não existe nada melhor do que uma boa secção de sexo fora de horas!!!

Nunca se esqueçam do preservativo. A responsabilidade é a dois

Eu por mim vou aproveitar para beber um café e  trabalhar... 

 

 

 

publicado às 09:20


Uma questão de consciência..!??

por R.Cheiros, em 14.10.08

 

     Será consciência..?
Existia o grilo falante que era a "consciência" do Pinóquio.
(alguém se lembra?)


Mas de uma maneira ou de outra, com os sem “grilo falante” consciência todos nós temos. Ou quase todos...

 
Quantas vezes não somos alertadas para algo.. Uma "campainha" interior que insistimos em não "ouvir" o que nos diz? É a nossa consciência? Não tenho a certeza que seja. Também não tenho a certeza que todos tenham consciência.

Bom, a mim nunca me faltou e fala que se desunha...As vezes até fala mais do que devia… Penso até que existem dias que devia estar bem caladinha...

 
Será que a tal da “consciência” a responsável pelas constantes inquietação e duvidas na altura de tomar certas decisões?


Não sei se será! Mas sei que me irrita e inquieta esta constante campainha da consciência. Parece que faz questão de me lembrar dos prós e dos contras, parece que insiste em “proteger-me” de determinadas escolhas...  Pois não  sei o que é, nem nunca vou saber. Se é sexto sentido, espírito santo de orelha ou consciência... A unica coisa que  sei é  que me anda a inquietar..


Até ver, vou-me deixando levar e fazendo escolhas... Nem sempre as certas. Mas isto de viver há ganhar e há perder... Quando escolho as vezes perco. Porque isto de escolher perdem-se umas coisas e ganham-se outras.... Só espero que as escolhas compensem..

Como referi no post anterior e aqui encaixa como uma luva:"Dizia  Nietzsche a vida é um eterno retorno, porque precisamos, temos a obrigação de errar e voltar a errar quantas vezes for necessário , em suma, só vale a pena se  levarmos uma vida de liberdade, uma vida que valha a pena ser vivida..."

 

Eu sinto que ainda vou errar muito... Fazer muitas escolha umas acertadas outras talvez não... E viver..

Há quem diga que felizes são os “loucos” que não tem consciência...
Não sei se assim é. Nem sei se gostaria de ser louca... (ou se já sou..) Mas as vez dava-me um certo jeito passar pela vida sem consciência...nem que fosse uma vez por acaso.

As vezes não vos apetece dizer: que se "fo...." lixe a consciência??

 

Mas o que é a consciência?
A consciência pode ou não ser explicada?

 

publicado às 09:05


Não há pachorra..

por R.Cheiros, em 13.10.08

    Desafios e miminhos (prémios) !!
Quando oferecemos um miminho (prémio ) a um blogue que gostamos é mais propriamente  uma forma de mostrar o nosso agrado por determinado blogue e é perfeitamente compreensível.
E os desafios???
Para ser muito sincera acho os desafios lançados nos blogues uma grande seca. Além de chatos o único intuito é serem inúteis.


É que isto de ter que dizer o que se gosta de comer, que nome é que mais gosto, onde estava a 10 anos atrás, 5 coisas de que gosto, (só cinco..?) um defeito ou qualidade, já não há pachorra... Eu pelo menos não tenho!  Muito menos defeitos a assinalar….

Possivelmente o meu maior defeito é dizer o que penso e sinceramente os desafios são inutilmente chatos.


Claro que já respondi a alguns e também já os passei..

Mas se não concordo com eles o mais lógico é deixar de o fazer, não é? Talvez fosse melhor aceitar graciosamente, e responder... Sim, que outra coisa não seria de esperar de uma "moça" fina e educada como eu:) Mas aceitar era continuar a fazer frete,..

E como  não sou mulher de fazer fretes já não tenho nem pachorra nem idade para isso, não o volto a fazer.


 Não quero com isto ofender ninguém, longe de mim. E quem se sentir ofendido de alguma maneira, desde já as minhas desculpas.
 Também não estou a criticar que gosta ou responde, quem sou eu… mas se alguém o sentir assim, olha azarucho não me aquece nem arrefece .
A todos nós agrada ter comentários, e quem disser que não esta a fazer charme…

Mas não corro atrás de comentários muito menos meço o meu blogue com a quantidade de amigos que adiciono, ou estava bem tramada não tenho esse "hábito" Comento o que gosto e quando gosto e espero que comigo façam o mesmo.

 

 

Mas voltando aos desafios, como já disse são muito monótonos e nunca trazem nada de novo. Mas desafios são desafios e esta é uma palavra que não me escapa…
Se o desafiador que me passou (isto) ficar desiludido terá que me desculpar, mas nem sempre se pode esperar aquilo que queremos, não é? :)
Ao desafio que me foi feito vou alterar as regras e falar de 5 filmes e de 5 livros que me “marcaram” pela positiva, claro.

 

1-Quanto é difícil ser homem.
Este filme tem seguramente uns 20 anos : no final chagamos à conclusão de quanto somos privilegiados por termos família...e que devemos valorizamos muito mais a vida e o que ele nos oferece.
1,(A)-América proibida
Oferece a todos a possibilidade de ver que o ódio pelo nosso  semelhante só pode gerar mais ódio e levar a um ponto sem retorno.
Xenofobia, preconceito, racismo são definitivamente iguais a ignorância.Tem uma mensagem soberba sobre a humildade.

2-A vida é bela
Uma das mais belas historias de amor que já vi.  O quanto o amor de um pai pode ser incondicional

2,(A)-A rapariga do tambor
Esta fabulosa história desenvolve-se em torno de uma actriz inglesa radical, recrutada por um grupo de agentes secretos israelitas para chegar até a um perigoso terrorista palestiniano. E… o coração prega-nos cada surpresa.

3-Sete anos no Tibete
Uma historia fascinante baseada em factos reais sobro  comportamentos e como todos podemos ser seres humanos melhores. uma terra onde pouquíssimos ocidentais já pisaram, um  alpinista torna-se o melhor amigo do então  jovem Dalai Lama.

3-(A) A cidade dos anjos
Porque sou uma romântica incurável… Há mais entre o céu e a terra do que pode imaginar a nossa vã filosofia

4-A Lista de Schindler
Por os motivos que já todos sabemos… baseado em factos reais uma lição de humanidade  , Oskar Schindler foi um grande ser humano, a par do nosso Arestides Sousa Mendes.

5-A insustentavel leveza do ser
Segundo Nietzsche a vida é um eterno retorno, porque precisamos, temos a obrigação de errar e voltar a errar quantas vezes for necessário , em suma, a levarmos uma vida de liberdade, uma vida que valha a pena ser vivida.

 

1-Sidarta :de Hermann Hesse

1,(A)-Por quem os sinos dobram :de Ernest Hemingway

2-As Cinco Pessoas Que Encontramos no Céu :de Mitch Albom.

3-O Nome da Rosa :de Umberto Eco.

4-Orgulho e Preconceito :Jane Austen

5-A Insustentável Leveza do Ser :de Milan Kundera.

 

 

Como é óbvio, não vou passar a ninguém. Mas se alguém gosta de cinema ou de livros e se sentir tentado a comentar está à vontade..


 

publicado às 09:12


Palavras do Quatidiano;

por R.Cheiros, em 11.10.08

(...) este tormento
Quotidiano;
(....) este lume secreto que nos queima
E que, mesmo apagado ou dominado, teima".


Miguel Torga

 

 
Poucas palavras ...que por vezes  "sentimos"  tão bem..

 

publicado às 15:18

 

Há alguns anos atrás, nós, portugueses conquistamos a tão gloriosa e esperada liberdade de um regime totalitário que até então massacravam com torturas, repressão e censuras. Conquistamos a tão almejada democracia, que nos dá o livre arbítrio, a liberdade de expressão e acção. Como isto é lindo, não é?
Hoje somos pessoas “livres”, podemos fazer o quisermos....


O governo? “Ah! Esse não tem autoridade sobre mim!” “Ha ha ha, eles não prestam para nada!” “São uns bandidos e nosso primeiro-ministro um sacana filho da mãe!” "O presidente da república? À esse é um verbo de encher.."Política? Não ligo nada a política! Política não serve para nada! Eu nem voto! Ou se voto é em branco!”
Livros? Escola? “Eu adoro ler e estudar”, ou então “estudar para quê?” matamo-nos a estudar para depois não ter emprego... Quantas dessas frases nós ouvimos todos os dias? Aliás, isso é digno de um país de semianalfabeto! Pena é que ninguém tem consciência disso.


As pessoas só se importam com seu status (chique essa palavra americanizada, não é?), dinheiro e posição social, só pensam em ter, nunca em ser!Vivemos numa sociedade globalizada propagada pela aura da modernidade capitalista. Está-se na sociedade do espectáculo, onde as pessoas se julgam muito espertas porque vêem televisão de plasma, tem cartão multibanco para utilizar 24 horas por dia e já todos usamos telemóvel. Vivemos para ganhar dinheiro tornarmo-nos “ricos”, ou quem sabe, apostar na sorte e ganhar o euro milhões


Pessoas fingidas? Sem nenhum escrúpulo? Pessoas que lhes preocupa mais a vida dos outros do que a sua... ? Falsos moralistas e preconceituosos..? hipócritas..? Pisam por cima de qualquer um para obterem o que querem? Isto é sempre a mesma ladainha, não é?
A sociedade está cada vez mais individualista, capitalista e sem cérebro! Alimentada a todo instante por os meios meios de comunicação. Concursos altamente duvidosos que nos prometem   grandiosa ascensão social, 10 minutos de falso poder  pela “riqueza”
O governo fala, fala... E nós vamos nos deixando levar... Manipular, enganar! Alimentamos ilusões!


Hoje pensa-se em querer ter, mais e mais...ascensão social? Faz-me rir! A maior utopia que pode existir! Não vejo tantos pobres por ai virando ricos dá noite pró dia, aliás, nunca nem vi, nem ouvi, mas remediados a virar “pobres” é o pão nosso de cada dia.
Viver num mundo de ilusões ou de verdades inventadas?

 

Parece que não mudou muita coisa, mudou-se apenas o nome. A imprensa continua a fazer o seu papel, o estado continua a exercendo seu papel de sempre, manipulando, enganando e fomentando ilusões. E nós os tolos acreditando e venerando.
Todos acham que são livres, porém é certo que o passado está muito mais presente do que queremos ver, afinal a ignorância cega! Achamos que somos livres, mas somos controlados e limitados, seguimos regras impostas, disfarçadas de “liberdade” e “democracia”.


E hoje  dia 10 de Outubro... Vergonhosamente a Direcção Nacional do PS impôs a todas e todos os deputados disciplina de voto.
Se todos os deputados abandonarem a sala no momento das votações é um gesto de coragem contra esta hipocrisia politica que o PS quer impor.
O PS impede a liberdade de voto.
O PS impede a cidadania plena.
Falta liberdade e igualdade na lei!


Eu tenho a minha sexualidade bem resolvida as dos outros não me incomodam nem o casamento me afronta.
O que é que pode incomodar a qualquer ser humano seja ele quem for as orientações sexuais do outro?
O mundo passara a ser muito melhor e mais pacifico quando deixarmos de nos preocupar com as escolhas dos outros e deixarmos de tomar as nossa como certas ou verdades absolutas.
Todas as pessoas têm direitos iguais ou deveriam ter independente da raça, religião, cor, sexo ou orientação sexual.
Dentro de uma democracia, a própria definição de Direito, pressupõe deveres e direitos iguais para todos independentemente da sua cor, credo, religião raça ou orientação sexual. Cidadania, direitos e deveres iguais deviam ser garantidos.

É uma questão de justiça!

 

 

publicado às 09:43


Vamos lá pôr os pontos nos iis !!

por R.Cheiros, em 09.10.08

 

As coisas que os heróis de outros tempos nos podem arranjar...


Mas o que me traz aqui preocupada hoje foi que recebi um e-mail dum leitor curioso e muito simpático simplesmente a perguntar-me “ó Ramo de Cheiros, com o “peso” (até me faz andar curvada) dos anos e com a sua sabedoria, (sim por isto nota-se a léguas que eu sou uma mulher sábia) explique-me lá se a culpa da falta de romantismo é dos homens ou culpa das mulheres?


E não é que esta mensagem “inocente” dum tal  Pedro  me pôs para aqui a pensar sobre um assunto que de prático não tem nada. Para já o facto de ser um homem a perguntar-me tem tudo a ver... Porque se fosse uma mulher nem sequer se dava ao trabalho. De fazer tal pergunta, claro já sabe a resposta. Ora mas seja como for dou comigo aqui a pensar se a culpa é nossa ou é deles.. 

 

E a pergunta que se impõe é:

” Existem homens românticos à moda antiga nos dias de hoje? do tipo que  envia flores, que seja um cavalheiro, que nos  leva ( ou ele próprio prepare)  um jantar à luz de velas, daqueles  homens que abrem  a porta do carro, mandavam caixinha de bombons?..(coisa de pouco romantismo porque eu detesto chocolate) homens românticos, onde estão vocês?

Será que ainda existem? Ainda   existem homens assim neste mundo? Claro que sim, existem nos filmes…!

E Hoje em dia será que as mulheres ainda gostam do romantismo à moda antiga ou abrir a porta do carro para elas já está ultrapassado?


Eu pessoalmente acho muito importante o romantismo e não vivo sem ele.

Aqui há uns tempos atrás o meu mais que tudo que é uma jóia de rapaz não desfazendo e um romântico incurável (senão tirem vocês mesmo as suas próprias conclusões) convidou-me para jantar fora,."- Vem jantar comigo ao (.... ) hoje apetece-me beber um copo e conversar um bocadinho)"E  como em questão de horários as coisas estavam complicadas, achou por bem marcarmos no restaurante.

Bom até aqui nada a assinalar... Favorecia a ambos. Lá me produzi toda de forma a ficar bela e airosa, sim porque um convite do meu mais que tudo, assim “por toma lá quela palha” não acontece todos os dias. E ele estava tão querido ao telefone... 

Já o imaginava à minha espera com um ramo de rosas vermelhas e quiçá uma musiquinha ambiente que mandou colocar em minha homenagem...

Só filmes!!!

Ele foi cabelos, unhas, escolhi um vestido sexy (porque meu caro Pedro, o peso por enquanto ainda é só na idade) e lá fui eu em cima de uns saltos agulha que ninguém diria que não eram uma extensão das minhas próprias pernas belas firmes e esguias. A noite começou a correr mal, mal sai do carro...

Que um dos saltos se me enfiou num daqueles espaços que há entre as pedras dos passeios à portuguesa. Aqui entre nós, o homem que inventou este tipo de calçada não devia ter mulher em casa porque senão quem levava com um salto na testa, mas enfim..!

Lá entro eu restaurante dentro em equilíbrio porque o meu tornozelo nesse momento já começava a dar sinais de si....e estava-me cá a parecer que em menos de nada se formaria uma batata e não seria das pequenas... E a correr o risco que ficasse ligeiramente roxo (a ver pela dor que já sentia) e é uma cor que não combina nada com o vestido preto que eu tinha escolhido para levar ao jantar!
A segunda surpresa não tardou a chegar... Depois dos cumprimentos habituais, "- A tua irmã e o teu cunhado devem estar a chegar... Eles vêm jantar connosco."

Conclusão foi uma noite animada e nada romântica.... Resta-me dizer que a minha sorte foi que apareceu por lá aquele tipo que é como “Deus” está em todo o lado... “Ké Frô” ,“Ké Frô”  e lá me safei com uma rosa meio murcha... Se não fosse isso flores nem vê-las.


 Brincadeiras à parte, romantismo é essencial numa relação! E ai de mim se discordar disso!


Na verdade a opinião varia de mulher para mulher e há aquelas que não têm nem opinião formada sobre sobre o assunto.
Mas se o homem é muito cavalheiro, pode ser sendo taxado de meloso, carente ou antiquado mas se ele não é romântico, então é um grosseirão e insensível.  Eu como mulher concluo que o romantismo nunca é demais e que em alguns pontos o homem perdeu o romantismo porque as mulheres ajudaram um bocado.
A dura realidade é que nas relações: as pessoas estão a economizando as energias na conquista. Agora, primeiro beijam-se depois as pessoas “andam” ’(como dizem os putos ) e depois é iniciada uma conversa, quando à conversa... De repente, percebem que aquela outra pessoa não tem nada, absolutamente, nada a ver elas... Termina-se um relacionamento e vem outro, outro e outro... É o que baptizo como a futilidade das relações.

 

E agora pergunto, onde foi parar o romantismo?

É cada vez mais raro um homem mandar flores para uma mulher mas também se está a tornar um hábito a mulher desvalorizar-se  durante uma "conquista",hoje é tudo muito facil...

Certo, eu posso ser ultrapassada, antiquada ou outros adjectivos que consigam encontrar... Mas ainda acredito que existem diferenças entre homens e mulheres que não valorizam e tornam únicas e especial.   

Sim, porque seja lá que mulher for, casada,divorciada, solteira, viúva, amigada, etc etc, salvo raras excepções... Sim, eu já vi de tudo... Nós mulheres ainda ainda acreditamos que "fazer amor" envolve amor emoção, somos umas românticas ....Já os homens encaram o sexo por sexo com muita naturalidade. O homem começa a ficar mal acostumado passa uma “conversa” de quinta categoria e a mulher cair na lábia, não porque é parva, mas porque simplesmente  acha que a emancipação da mulher permite tudo.... Bom eu acho que o sexo que é uma coisa bonita hoje está banalizado e vulgarizado, já não tem romantismo a bem dizer nenhum.E lá se está a perder o o brilho do romantismo e a distanciar-nos, cada vez mais, do amor.


Acredita-se que está cada vez mais raro encontrar um homem que seja realmente romântico, que valorize de verdade sua companheira. E mulheres românticas, ainda existem muitas?

Claro que sim:) É lógico que o homem romântico não é perfeito, como nenhuma mulher é perfeita. Num relacionamento as pessoas vão encontrar diferenças, mas só vai ser duradouro se as duas partes souberem lidar com as diferenças. O que todos queremos homens ou mulheres dos mais durões aos mais lamechas é ser amados incondicionalmente e com muito romantismo de parte a parte


Dito isto, meu caro leitor Pedro digo-lhe já que acho que o romantismo está em falta de ambos os lados. Por isso meu caro escute bem o que lhe digo! Esqueça lá essa coisa de culpas, se é do homem ou da mulher... 

Que isso é bom para passar o tempo mas não dá anos de vida a ninguém, muito pelo contrário! Faça assim, arranje uma mulher que seja paciente. Se achar que ela tem pinta de mãe e que até tem alguns dotes domésticos (coisa rara hoje em dia) não a perca de vista... Agarre-se a ela mesmo que não seja assim das mais atraentes até porque a beleza física não é tudo, desvanece e muito rapidamente. Não há como as preocupações conjugais para nos deixarem com má cara. Seja pratico, caro leitor, e não pense nessas questões de culpa nossas ou vossa..
Escolha com cabeça, olhe que não sei se mais vale uma mulher pouco romântica que lhe trate da lida da casa e das crianças do que uma muito romântica que o tire do sério e lhe dê tesão porque essas coisas com o tempo passam, e muito mais rapidamente do que se julga, e ou o meu caro amigo se renova na relação ou depois é que são elas!!! E não me venha depois culpar por isso...

Até porque já perdi um bocado de tempo à conta do romantismo..


publicado às 11:01

Coragem charme e romantismo...ponham os olhos neles, senhores... E inspirem-se!

São qualidades que fazem falta aos homens do nosso tempo, mas que as nossas figuras históricas tinham para dar e vender!
"Humor histórico"

Está bem que os tempos eram outros : mas há virtudes que ainda se podiam aproveitar. Procurando nas brumas da memória, os homens portugueses de hoje podiam ser....

 

Decididos como D.Afonso Henriques.
 Prontos, não era marido que fizesse muito jeito em casa : praticamente só vinha ao castelo para fazer um infante, e sendo que D. Mafalda, que era “saboiana”não devia falar uma palavra de portugueses conversa também não devia ser intelectual. O primeiro worlaholic conhecido em terras lusas era dedicado ao seu trabalho e incansável no que toca a cortar cabeças aos mouros.

Lição a aprender:
Os portugueses que andam por ai curvadinhos e magricelas, que não tem um musculo em cima das costas, que passam a vida a queixar-se de dores nas perninhas nas costinhas, de enxaquecas e arranhões no dedo,” ai não posso comer isto que sou alérgico a alface” que apanham uma gripe e já tem febre amarela, deviam aprender a endireitar a espinhela botar a armadura nos costados, ferver o azeite (biológico) e ir-se aos mouros (no sentido figurado). Também não lhe ficava mal declararem independência da mãezinha. Também não é preciso chegar ao extremo de a por a ferros e exigir o reconhecimento do reino de Odivelas, mas homem que é homem é rei da sua própria alma.

 

Charmosos como Camões
Desculpem lá, mas se um homem só com um olho conseguiu tanta namorada, algum encanto deve ter... É verdade que segundo a lenda, preferiu salvar o livro a salvar uma mulher, mas também é verdade que devia ter sido a conclusão lógica: “ela mais ano menos ano vai desta para melhor, e o livro daqui a 500 anos ainda há-de dar cabo da cabeça aos miúdos”
De qualquer maneira, qual é o homem hoje que é viajado, interessado, culto, imaginativo, curioso e bom conversador?

Lição a aprender:

 Como afirmou Raul Solnado, o mal dos portugueses é que todos querem ser Camões, mas ninguém quer ser zarolho. É verdade que não tinha um olho; mas perdeu-o por uma boa causa, batendo-se em duelo pela mulher da sua vida (pelo menos da sua vida na altura).É verdade que também não queríamos que eles andassem por ai a perder os olhos por nossa causa, mas podiam dizer-nos que éramos a mulher da vida deles, mesmo que já estivessem de olho em mais duas ou três Catarinas que não nós.

 

Ambientalistas como D.Dinis.
Ambientalista e versejador: que mais se pode querer? É verdade que não era o mais fiel dos maridos, que não era um grande apreciador de rosas mas nenhum homem que é homem é grande apreciador de flores, eles gostam é de plantas carnívoras da amazónia) e que era demasiado apreciador da marmelada conventual, mas não se põe ter tudo...

Lição a aprender:
Portugueses aprendam a fazer poesia como deve ser, ainda por cima, nós não somos exigentes, se nos aparecerem com um manjerico e uma quadra ao S.Antonio já ficamos todas satisfeitas. Também não exigimos que ponham a sachola ao ombro e vão plantar um pinhal em nossa honra, mas se se lembrarem de regar as plantas e não deitarem as beatas no vaso, e se reciclarem as garrafas de cerveja , não pedimos mais.

 

Românticos como D.Pedro.
É verdade que era um bocadinho dado à cabidela. É verdade que a maioria de nós preferia um namoro mais calmo, e também é verdade que, a sermos rainhas, referíamos sê-lo enquanto ainda estivéssemos vivas, de modo a apreciar melhor a sensação. Claro que não dava jeito nenhum ter um sogro do pior como D.Afonso IV ,que o melhor que arranjou para dar as boas vindas à nora foi “anda cá, deixa-me dar-te umas facadinhas por interpostos esfaqueados” Mas, enfim,não se pode dizer que D.Pedro não soubesse o que queria ou que ficasse à espera sentadinho a ver o que acontecia.

Lição a aprender:

Já que vão ser namorados/amantes/maridos/pretendentes, façam-no em termos: sejam impetuosos! Decididos! Lutem pelo que querem! Em vez de ficarem a babar-se em silêncio e a olhar para a mulher da vossa vida com ar de carneiro mal morto e escrever-lhes odes em segredo durante quatro anos, enquanto ela trabalha na secretaria ao lado da vossa, declarem-se! Homem que é homem já levou mais tampas que uma garrafa de agua reciclada.

 

Bons pais como D.João I
Foi dos poucos reis portugueses que foi fiel à mulher. Claro que o facto de D. Filipa ser inglesa também deve ter tido qualquer coisa a ver com o facto, dado que não é impunemente que se trai uma inglesa, mas fosse como fosse, deu um excelente pai.

Lição a aprender:
Em vez de andarem por ai a dizer que precisam de tempo para se decidirem e só aos 83 é que decidem ser pais, os homens portugueses podiam seguir o exemplo do nosso rei mais sensato e dedicarem-se a criar uma família que se possa apresentar a alguém. Duvida-se que D.João I mudasse as fraldas a D. Pedro e que se levantasse de noite para por a chupeta a D. Henrique, mas a verdade é que, hoje em dia, qual é o pai que se pode gabar de ter dado ao mundo uma inclita geração?

 

Corajosos como Bartolomeu Dias.
Atravessou o cabo da boa esperança(até ai conhecido pelo pouco animador nome cabo das tormentas) num barquinho casca de nóz,numa tempestade de morrer e com uma horda de marinheiros amotinados, todos a quererem voltar para casa. Palavras para quê? Já não se fazem homens assim.

Lição a aprender:
Claro que nem toda a gente nasce com estofo de herói. Muitas vezes conseguir levantar-se da cama, deixar as crianças na escola com os atacadores apertados e chegar mais ou menos intacto ao trabalho já é heroísmo suficiente. Mas também se podiam esforçar um bocadinho: agora que já todos os cabos das tormentas foram atravessados, ainda tem a boa esperança de acreditar que, qualquer dia, os homens portugueses sejam suficientemente corajosos para tomarem conta de um bebé, fazerem o jantar de vez em quando, lavarem a loiça se for preciso, e não pensarem neles próprios em primeiro lugar.
 

 

 

 (Fonte:Activa)

C.F

publicado às 09:03



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds