Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cada  vez nascem menos bebes em portugal.


O Chefe de Estado assinalou, a propósito, que "o que está em causa é o futuro do nosso País", pois "sem crianças o nosso País vai perder população e as previsões apontam para que, em 2050, os portugueses sejam apenas 7,5 milhões".

 

Olhem a confusão que uma conclusão precipitada pode causar.


Em um determinado país foi criado um programa de incentivo à natalidade, pois o número de habitantes estava a cair e a proporção de idosos crescia assustadoramente.

Necessitando de mão-de-obra, o governo decretou uma lei que obrigava os casais a terem um certo número de filhos. Previa também uma tolerância de cinco anos após o casamento, fim dos quais, o casal deveria ter pelo menos um pimpolho. Aos casais que no fim do prazo não conseguissem ter um filho, o governo destacaria um agente auxiliar para que a criança fosse gerada.
 
Neste cenário  deu-se o seguinte diálogo entre um casal:

 
Mulher: Querido, completamos hoje 5 anos de casamento!
Marido: É... e infelizmente não tivemos nenhum filho.
Mulher: Será que eles vão mandar o tal agente?
Marido: Não sei... talvez mandem.
Mulher: E se ele vier?
Marido: Bem, eu não posso fazer nada.
Mulher E eu, menos ainda...
Marido: Vou sair, já estou atrasado para o trabalho.

Logo após a saída do marido, bateram à porta: TOC, TOC, TOC!!!!

A mulher abriu e encontrou um homem de boa aparência à espera.Assim tipo (Jorge Clooney) mas para melhor:)
Tratava-se de um fotógrafo que saiu para atender um chamado de uma família que queria fotografar as sua criança recém-nascida, mas que por um engano, errara o endereço procurado.( ele à cada engano..)

 

E o diálogo  seguiu-se:

 

Homem: Bom dia! Eu sou...
Mulher: Ah, já sei! Pode entrar.
Homem: Obrigado. Seu esposo está em casa?
Mulher: Não. Ele foi trabalhar.
Homem: Presumo que esteja a par.
Mulher: Sim, ele já sabe de tudo. Eu também concordo.
Homem: Ótimo. Então vamos começar.
Mulher: Mas já? Tão rápido...
Homem: Preciso ser breve, pois tenho ainda 16 casas para visitar.
Mulher: Nossa senhora! O senhor agüenta?
Homem: O segredo é que eu gosto do meu trabalho,  dá-me muito prazer!
Mulher: Então vamos começar. Como faremos?
Homem: Permita-me sugerir: uma no quarto, duas no tapete, duas no sofá.
Mulher: Serão necessárias tantas?
Homem: Bem, talvez possamos acertar na mosca já na primeira tentativa.
Mulher: O senhor já visitou alguma casa neste bairro?
Homem: Não, mas tenho comigo algumas amostras do meu trabalho (mostrou algumas fotos de crianças). Não são lindas??
Mulher: Como são belos estes bebes! Foi o senhor mesmo quem fez?
Homem: Sim. Veja esta aqui, por exemplo, foi conseguida na porta do supermercado.
Mulher:Que horror! O senhor não acha muito público?
Homem: Sim, mas a mãe queria muita publicidade.
Mulher: Eu não teria coragem!!!
Homem: Esta aqui foi em cima do autocarro
Mulher: Caramba!!!
Homem: Foi um dos serviços mais difíceis que já fiz.
Mulher: Claro, eu imagino!
Homem: Esta foi feita no inverno, num parque de Diversões.
Mulher: Credo! Como é que  o senhor conseguiu? Não sentiu frio?
Homem: Não foi fácil! Como se não bastasse a neve caia, tinha uma multidão em volta. Quase não consegui acabar.
Mulher: Ainda bem que sou discreta, e não quero ninguém a olhar par nós.
Homem: Ótimo, eu também prefiro assim. Agora, se me dá licença, eu preciso armar o tripé.
Mulher: Tripé?!!!
Homem: Sim madame, pois o negócio, além de pesado, depois de armado mede quase um metro.
A mulher desmaiou......

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:53


Hoje falo eu sobre ela... que sou eu.

por R.Cheiros, em 29.09.08

Quando tinha 20 anos, fantasiava demais, somos os donos da verdade, julgamo-nos “imorais” vivemos no mundo dos sonhos e ilusões queremos fazer e viver tudo de uma vez.

 

Depois vem os trinta...Aos trinta é quase quando acontece tudo na nossa vida… aclaram-se ideias, acontecem mudanças porque é a altura que mais se fazem opções. É impressionante como nos tornamos mais intuitivas.


E é curiosa a mudança que aconteceu quando entrei nos 'enta' ; muitas  outras luzes se acenderam na minha cabeça, ideias, outras ideias que se aclararam.Agora conheço-me melhor, estou mais solta, faço o que gosto e como gosto.


Menos pudor, menos preconceito, menos arrogância, de vez enquanto ainda escorrego nas “pedras” do caminho. Mas o que se pode fazer? Já descobri que não sou perfeita e cair faz parte da vida, é errando que se aprende. A seguir a um trambolhão só tenho que me levantar e seguir em frente . E tentar estar bem com a vida...

Eu sei que estou bem quando:Não paro de falar, rio por tudo e por nada, ando com os cabelos a dar a dar, passo os dias com um sorriso na cara, falo com este mundo e o outro.

 

Hoje aos 46 anos  sinto-me bem, entendo-me melhor como pessoa e consigo entender melhor os outros. Entendo melhor a mulher que sou sinto-me melhor no meu corpo e todas as sensações femininas mais ou menos intensas e, o que é melhor, passei a encarar o sexo de outra maneira. Não é a coisa mais importante da minha vida e sim um complemento dela. Também me sinto  mais tolerante mas também mais “cínica” e realista. Deixei  de acreditar em todas as boas intenções, porque de boas intenções está o inferno cheio... Mas ainda acredito no ser humano. Sorrio muito e se me tratam com muita simpatia, volto a sorrir, "flertar"com quem me dá prazer, gosto de pessoas de sorriso franco e de olhar olhos nos olhos.


Hoje sinto-me a gostar de mim. É lógico que o melhor seria ter a mesma carinha dos meus 20 anos o corpinho dos 30 a cabeça dos 46. E também vamos notando e aceitando algumas mudanças, do tipo olhar  e perceber que meu rosto já tem umas ruguitas aqui e ali., mesmo que subtil, que uma celulite aparece por aqui e por ali.:)

 

Mas como isso não é tudo, vivo bem comigo própria, quando me olho ao espelho e gosto do que vejo, quando penso no futuro com o meu mais que tudo, quando beijo e sou beijada, quando sou surpreendida, quando bebo um bom vinho, quando passo horas na conversa com amigos e rio a bandeiras despegadas, quando dou jantares lá em casa, quando me junto com os meus pais e irmãos e falo que me desunho e tem que me mandar calar ou me “expulsão”.Quando visto uma roupa estonteante e me sinto (...) linda:) quando sonho acordada e sinto que controlo o mundo. O meu mundo!

 

Ter sido mãe aos 20 anos foi óptimo, sou uma mãe jovem, amiga, cúmplice, e as vezes exagero mas por amor.

 

Mas ter 30, 40, 50, 60 anos. Não importa, o importante é ser "feliz" e procurar entender que as mudanças fazem parte da vida, e que umas são para melhor, outras para pior, mas sabemos que estas mudanças sempre existiram, em qualquer idade das nossas vidas e não é agora que vamos ficar preocupadas com isso. E é somente um número como 10, 20, 40, 50...não devemos sofrer com isso antecipadamente.

 

As lágrimas também me escorrem pela cara, e existem dias que sair da cama é um tormento. Quando não tenho sonhos, quando deixo que comentários ou pessoas maldosas me incomodem, quando não tenho energia, quando fico meio apáticae perdida , quando certas coisas  me dão o nó no estômago, quando tenho dúvidas sobre tudo, inclusive a minha vida... Quando acordo de mal com o mundo e não estou bem em lado nenhum...quando me apetece largar tudo e começar de novo... Quando o meu mundo parece estar ao contrario...

 

Não sei se acontece a todos, a mim sim porque descobri que não sou perfeita.

Mas apenas tento aproveitar o máximo cada momento e agradecer por estar aqui neste mundo...

 

Felizmente...ando com um sorriso na cara! Não sei se para me convencer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00


Quadro comparativo: Jogo da vida.

por R.Cheiros, em 27.09.08

Saudade é das palavras mais bonitas da língua portuguesa e acredito que também das mais utilizadas.. É um sentimento tão próprio e embora tenha o mesmo significado cada um de nós o encara à sua maneira.Eu gosto de sentir saudades….Só se sentem saudades de alguma “coisa” ou pessoas que nos foi ou é importante. 


 Hoje por acaso encontrei uma colega da época da escola. Ela estava com um homem  que deveria  ser o marido ou o  “namorado”.

Continua muito bonita, trazia um relógio  que me chamou  atenção( eu sou fanática por relógios) Não tem  rugas ou tem muito poucas , mas já se percebe um certo  ar de  maturidade próprio da idade . O cabelo com um corte moderno, de ténis e calças de ganga bem justinhas e uma t-shirt  bem janota, achei que lhe ficava muito bem num corpinho muito em forma  e que ninguém diria que já vai a caminho dos c…..  entas!

 

Não perdeu o habito de andar com a caixa das chicletes atrás (tal como eu ) e lá estava ela a morder a pastilha sem dó nem piedade.
Na mão tinha um pacote de ração para gatos. Certamente tem "bichanos" . Algumas coisas que temos em comum.


Estavam na mesma loja em que estava o "meu mais que tudo" e eu, uma loja de informática com uma secção de jogos de computador  e coisas do género.
Saudades… foi a primeira palavra que me lembrei quando olhei para ela.


Existem alturas que gostava e tenho vontade de reencontrar várias pessoas que fizeram parte do meu passado.

Era engraçado fazer um quadro comparativo, pode saber o que restou daquelas “meninas” que tinham a cabeça cheia de sonhos…Que se juntavam para falar de tudo e de nada contar segredos, fazer algumas "asneiras"e que esperavam tanto da vida.


O que sonhava-mos na época em que estávamos na escola?
O que pretendíamos?
Os nossos ideais de certo ou errado ?
Quais foram os acontecimentos mais importantes?
Nesse mesmo quadro, existiria um espaço designado ao presente, registar o que fazemos hoje.
 Continuamos os estudos? Que profissão seguimos? Casamos? Tivemos filhos? Moramos onde? Que ideias mantivemos ? Que sonhos perderam o sentido? Ainda mantemos os mesmos ideais de certo e errado?
E ainda nesse quadro, reservava um espaço para o futuro.
O que pretendemos? O que esperamos dos próximos anos? Teremos netos? O casamento será eterno? Teremos sucesso na profissão escolhida? Mudaremos o rumo?


E por último, o meu quadro teria um espaço para observações a respeito das relações de causa e consequência existente entre os fatos. Que acontecimento importante desencadeou outro que se faz presente agora? Como cada situação nos trouxe até o ponto actual?

A partir disso, o que esperar do futuro?

E, afinal, o que nos colocou frente a frente hoje, nessa loja de jogos? O Jogo da Vida.

 

E já agora por falar em jogo… o meu sonho de ver o Sporting ganhar ao Benfica no primeiro jogo importante da época foi por agua a baixo..
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:31

 

Este final da semana tem sido uma coisa que acho que não lembrava nem ao diabo. Está uma mulher muito bem a viver a sua a vidinha muito pacatamente, sim que eu cá nunca fiz mal a ninguém e sempre fui a alma mais pacata que se pode imaginar mas de repente desata tudo a descambar para o lado contrário do que será esperado e nós nem sequer podemos fazer nada senão esperar que a coisa passe. Em alternativa podíamos tentar virar o bico ao prego que é o mesmo que dizer: voltar atrás. Mas eu nunca fui tipa de voltar atrás e dar o dito por o não dito. Comigo foi sempre em frente que atrás vem gente e em frente é que é o caminho. Mas a confesso que neste momento já nem sei bem… Até tenho muitas duvidas…


Não, desta vez não são duvidas existenciais são mais duvidas sobre e praticamente: TUDO.

A começar pelo amor… ora mas que raio é que é o amor?

Com o peso dos anos e com a minha sabedoria, vou explicar o que é o amor. Pois eu digo-lhes já que acho que o amor é uma grandessíssima chatice! A gente fala fala é tudo boas intenções palavras bonitas frases feitas mas de boas intenções está o inferno cheio.


Porque esta coisa da gente se agarrar às pessoas de quem gosta, e nomeadamente aos homens, é uma grandessíssima estupidez porque eles acabam sempre por nos desiludir no momento que mais precisamos que fiquem do nosso lado. Depois quem fica a sofrer somos nós porque depositamos a nossa confiança e o nosso tal de amor nesses seres .

(depois há aqueles   mais ordinários que maltratam as  mulheres.Mas isso era outra conversa..)


Facto é que ninguém vive sem ele ou não quer viver. Então as mulheres parece que já trazem no ADN essa coisa gravada e todas sabem o que é ou para que serve o amor. Existem aquelas que acham que serve para lhes fazer filhos porque o relógio biológico acaba por dar sinal e mal por mal que se use o método tradicional essas são as maternalistas . Outras que serve para lhe pagar as contas ao final do mês são as materialistas claro está . As  que acham que o amor serve para tudo isso e muito mais...Que  é lindo até em uma cabana.


Mas convínhamos... Qual cabana qual que... A menos que seja uma cabana em alguma ilha do pacifico em algum resort de luxe ... Ai menos mal.


Ai Jesus com esta conversa de cabanas ilhas  não é que esta noite sonhei que estava no meio da selva em África? Eu  era a grande chefe duma tribo dessas que por lá há.

Sim porque isto comigo é assim...Mesmo em África no meio da selva não deixo de ser rainha. Apaparicada por todos para terem a minha atenção. Muita comida e bebida mas as tantas senti-me mal disposta a precisar de ajuda médica. Ó diabo mas quem é que me vem prestar os primeiros socorros.... Cruz credo nem quero ver!!!

Às tantas isto da má disposição foi alguma coisa que me deu a volta ao estômago, sim, porque o meu é do mais delicado que há que qualquer coisita menos fresca ou refinada  dá-me logo a volta.


Festas no meio da selva nunca mais. Aliás ando cá com uma urticária a tudo que tem a ver com África...

Ok, tem um lindo pôr do sol e África é linda e tal, mas pôr do sol pôr pôr do sol agora apetece-me que seja no Mónaco antes de um jantar de gala com um daqueles vestidos fantásticos Valentino ou coisa que o valha. Sim porque isto da idade está deixar-me cada vez mais egoísta e excêntrica materialista.

Não, não tipo “bibi” ou “xaxa” ou “lelecas” essas peruas futeis que a única ocupação que tem é ir a festas “mamar” uns acepipes um rissol aqui um croquete acolá para enganar o estômago porque a fomega é negra...

 

Sim porque eu posso ser pobre mas não sou burra e sei bem onde se encontram todas as coisas que eu sinto que mereço! Mais o género pois se me apetecesse ir até Itália ao Grand Hotel Plaza Roma passar uma noite ou ir jantar ao La tour d´argent a Paris . Ou ir escolher jóias e diamantes ao Tiffany’s ali à Quinta Avenida em Nova Iorque… Sim, porque eu sinto que mereço!


A modos que neste momento quando vou a Nova Iorque ( com o furreta do meu mais que tudo) contento-me com as compritas no chinatown. Sim porque não pensem que isto das lojas dos chineses tem exclusividade portuguesa... Pois não meus queridos amigos Nova Iorque já há muito tempo que tem para lá a suas chinesices e não há turista que se preze que não dê lá o seu pulinho e traga um souvenir:)) É mais ou menos o nosso Martim Moniz mas em chique e mais bem cheiroso.


Mas voltando ao amor e ao casamento. Ora o casamento não é nem mais nem menos que um acordo feito por ambas as partes depois de concordarem com todas as cláusulas do contrato e devidamente assinado. Depois é que a firma começa a laborar com os dois sócios ambos maioritária ou pelo menos deveriam de ser. Objectivo é que cresça e se multiplique. Mas como em qualquer firma os sócios além de terem direitos têm deveres iguais. Só com responsabilidade, honestidade, sinceridade e espírito de sacrifício é que se consegue.


O tempo passa pois que remédio que mesmo que a gente queira não o consegue parar. E como não somos parvas nem nada começamos a tirar as lentes cor de rosa e a ver com olhos de ver. Ora porque não me venham cá com tretas nada é perfeito e não existem “paraísos” perfeitos nem os fiscais...


A gente precisa de companhia masculina  isso não há como negar. Que a companhia seja "abastada", e inteligente ,sociável , solidário, companheiro, bom amante, carinhoso e que não compactuo com "coisas que nos irritem" Bem..com tanta qualidade acho que já estamos a entrar no reino da fantasia pura.

Depois de tanto investimento há sempre alguma coisa que falha com (.......) onde  depositamos a nossa confiança e o nosso amor.

A coisa até  correr bem de início e somos muito felizes e achamos que encontramos a pessoa que nos preenche mas com o passar dos anos e com o estupor do conhecimento íntimo e rotineiro, pois olhem, acaba sempre por estragar qualquer coisita!


Ficamos mais exigentes e há alturas que já tudo nos enerva. Se estão sempre a olhar para nós não deviam porque nos irritam. Se não olham ficamos mais danadas ainda. Se por ventura  fazem não deviam ter feito, ou pelo menos deviam ter pedido a nossa opinião. . Se não fazem caímos-lhes em cima com tudo...
É....com o passar dos anos  os  homens   mudam... e não é só  aquela zona que separa  o peito da .... outra parte mais conhecida e designada por pneu. Ou então somos nós....Em conversa com algumas amigas cheguei à conclusão que ou nós  afinamos por tudo e por nada ou aquele "gajo"a que até achámos piada agora existe só mesmo com o propósito de nos tirar do sério contrariar e nos  infernizar a cabeça.

 

Assim sendo considero-me injustiçada porque casei com o amor da minha vida e as vezes sinto que estou a dormir com o "inimigo".

Porque é que os estupores dos homens fazem questão de nos contrariar??

Hoje se me perguntarem se casei por amor ou por interesse não tenho duvidas que só pode ter sido por amor. É que hoje e neste momento (estou tão irritada) que interesse não lhe vejo nenhum.

 

Deixem-se de tretas quem nunca se sentiu injustiçada pelos ditos cujos...


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39


Há dias assim...

por R.Cheiros, em 25.09.08

Não tenho nada a dizer...
Esgotei as minhas palavras...
 

E hoje...
Bom...Hoje, não consegui fazer melhor que isto ...
 

 

Vou olhar o dia com olhos de "ver" para "ver" o que ele me reserva!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


Coincidência "uma cópia de mim"

por R.Cheiros, em 24.09.08

Eu sei que tenho um nome bastante comum. Na minha geração existiam varias miúdas com o meu nome. Recordo-me do meu tempo de escola onde éramos seis e a confusão era geral. Aqui mesmo pelos blogues existem vários nomes iguais ao meu ou seja não tenho exclusividade em nada.


Ontem  sai para o almoço já  bastante atrasada, precisava de passar no notário e no banco antes de vir para o escritório foi uma correria. Na volta resolvi passar no centro comercial aqui perto, ainda precisava tomar um  cafézito   que por incrível que possa parecer não funciono bem  sem ele.

 

Entre apressada  e despistada como sempre, entro direito ao dito café. Quando estava a passar ouço alguém a chamar o meu nome. À primeira não olhei porque podia ser para outra qualquer com o mesmo nome. À segunda achei que podia ser comigo porque a voz estava cada vez mais perto como se alguém viesse mesmo atrás de mim... Embora a voz não me fosse familiar...Voltei-me para trás e olhei...

 

Por momentos senti-me a regressar à infância atrás de mim vinha uma menina (que se diga de passagem linda) que era eu quando tinha uns 6 anos. Ou seja ali estava eu a olhar para mim própria quando tinha mais ou menos aquela idade.

O mesmo cabelo encaracolado e desgrenhado com uma ponta para cada lado o mesmo sorriso,o mesmo ar de "maria rapaz" até o olhar e a  cor dos olhos era a mesma. Eu facilmente  confirmo isso com qualquer foto minha da epoca.

 

Coincidência ou talvez não ela tinha o meu nome. Parei e sorri para a pequenita porque aqui entre nós não é todos os dias que encontramos o nosso clone em ponto pequeno. Disse-lhe olá e aproxima-se a senhora que momentos antes a tinha chamado: a mãe.

Não resisti e disse-lhe porque estava a falar com a filha  que curiosamente alem de  ter  o meu nome tinha  imensas parecenças comigo alguns anos atrás ( ok muitos anos) .

 

 Vocês acreditam em coincidências? Ou prefere crer que as coisas acontecem por acontecer, ou simplesmente nunca pensaram nisso?

Pois muito bem, eu não acredito e sou muito desconfiada nessas coisas de coincidências mas é um facto que elas acontecem.

 

Conversamos um pouco . E, aqui é que fico espantada... Porque a miúda tinha exactamente o meu nome (até aqui nada de especial) mas  fazia aniversario exatamente no mesmo dia que eu. Para completar chegamos a conclusão que a mãe da pequenita tinha o mesmo nome da minha mãe.

 

E agora digam-me: Existem coincidências? Seja qual for a vossa resposta, eu diria: Sim, pois dentro de infinitas possibilidades, coincidências acontecem

Todos nós temos histórias de "coincidências"... Mas há cada uma...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:35

Nunca entendi por que as necessidades sexuais dos homens e das mulheres são tão diferentes.
Nunca entendi tudo isso de Marte e Vênus. E nunca entendi por que os homens pensam com a cabeça e as mulheres com o coração.
 
Vejam bem : Uma noite, da semana passada, a minha mulher e eu estávamos  na cama. Bom, começamos a ficar à vontade, fazer carinhos e, nesse momento, ela pára e fala: "Acho que agora não quero, só quero que  me abraces".
 
Eu falei: "O QUEEEEEÊÊ ???"
 
Ela falou: "Tu  não te  sabes  entender   as minhas necessidades emocionais como mulher".
 
Comecei a pensar no que podia ter falhado. No final, assumi que aquela noite não ia acontecer  nada, virei-me e dormi.
 
No dia seguinte fomos a um grande espaço comercial , do tipo Colombo, com muitas lojas dentro dele.

Dei uma volta enquanto ela experimentava três modelitos caríssimos. Como não se conseguia  decidir por um ou outro, disse-lhe para comprar os três. Então ela me disse  que precisava de uns sapatos que combinassem, a 80 € cada par... respondi que tudo bem.

Depois fomos à secção de joalharia, de onde saiu com uns brincos de diamantes.

Estava tão emocionada!

Deveria estar a pensando que fiquei louco, depois pensei  que me estava a  testar quando pediu uma raquete de ténis, porque nem ténis ela joga.

Acredito que acabei com seus esquemas e paradigmas quando falei que sim.

Ela estava quase excitada sexualmente de pois de tudo isso; tinham que ver a carinha dela, toda feliz!
 
Quando ela disse: "Vamos passar na caixa para pagar", tive dificuldade para me segurar quando lhe respondi: "Não, meu bem, acho que agora não quero comprar tudo isso".
 
Ela ficou pálida. E ainda lhe disse: "Só quero que tu  me abraces ".
 
Nesse  momento  começou a ficar com cara de querer me matar, disse-lhe: "Tu não  sabes  entender com as minhas necessidades financeiras como homem..."
 
Acredito que o sexo acabou para mim até o Natal de 2009...

 

(Um beijo ao João pelo e-mail)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:23


Traição = Acto ou efeito de trair!!

por R.Cheiros, em 22.09.08

 

 

(Conversa ao almoço)

-O fim de semana passa a correr este então foi muito mal aproveitado..
- É....
-Tinha pensado ir ao cinema e jantar fora com o (...) mas saiu tudo ao contrário
-Pois...
- E o teu, como é que foi?
-Passou..
-Só isso, passou..?
- Sim!
-Credo mulher, o que se passa? pareces um zumbi
Escondida, atrás da chávena do café, ela  estava  imóvel e calada, olhava!!
-O que se passa, hoje estas muito calada?
-Nada, apenas estou a pensar...
-E posso saber em que?
-Já algumas vez traíste?
-What???
-JÁ? Sim ou não..
-Estás ta passar, não? O que é que se passa contigo?
-E então...  Sim ou não?

Ups, hora de me questionar...;)
Este é o momento que depois desta pergunta  me questiono o que é realmente uma traição e o que a caracteriza.


Traição = Acto ou efeito de trair
A traição é, com certeza, um dos maiores dramas sentimentais da humanidade. Não é à toa que muitas vezes lhe  recai sobre os ombros a culpa de muitos crimes passionais...

 

Há quem diga que para  trair basta pensar em outra pessoa que não seja aquela com quem se  tem um relacionamento. Outros  há que traição é  só quando se beija ou pratica sexo com outra pessoa que não o companheiro/a.

Uns dizem  que fidelidade não existe assim como infidelidade porque ninguém é dono de ninguém..Existe  também quem diga que não consegue ser infiel ou fiel...


Olho para mim, e eis que me vejo como uma mulher exclusivista possessiva e até ciumenta. Portanto traição é imperdoável até um flirt amoroso ou não pode ser traição, um desejo escondido então ...

Um saltinho há cama da vizinha  ui ui é um crime sem direito a fiança ou pena suspensa é pena de “morte” e não se fala mais nisso.


 Mas também sou racional e tenho duvidas. Não sei se a natureza do se humano  é ser  monogâmico ou se é uma invenção da sociedade e principalmente do homem macho em relação há mulher.. 

Eu acho que por instinto e por natureza o ser humano é poligâmico.


Como ser pensante e vivinha da silva ( que estou) e muito  racional, porque lá isso também sou,  eu sei que não se controla o desejo, não se controla a paixão e muito menos existem certezas absolutas. E nada impede que qualquer um de nós ame uma determinada pessoa e se apaixone por outra. (quem disser o contrario está a querer tapar o sol com a peneira)


Pergunto-me eu se não seguir esses impulsos, esses desejos é que é traição?? A pior de todas, a traição para com o próprio!

Trair não  é  muito mais que dar uns amassos, beijar, desejar, ou dar umas cambalhotas escondidas? (Ou será que alguém ainda pensa que trair é só dar umas quecas por fora?)

 

Já conheci casais que mantém uma relação totalmente aberta, para eles  o fato do outro sair, envolver-se, beijar ou até dar uma escapadinha com  outra pessoa não é uma traição.

Outros só de pensarem na mulher na cama com outro são capazes de ter um enfarte e elas de sair de faca na liga atrás do meliante:).


Eu pessoalmente acho muito "perigoso" e uma falta de respeito um relacionamento tão liberal.. São intimidades e no meu ponto de vista existem coisas que não se partilham por ai..... (e já a minha mãe dizia: quem não quer ser lobo não lhe veste a pele...)

Até podemos encontrar alguém que nos balance... Mas sexo por sexo não leva a lado nenhum a não ser a uns fugazes 15 minutos de prazer.


Afinal o que leva alguém há traição?
O homem trai por um corpinho danone  um traseiro mais empinado ou  um par de mamas maiores.

A mulher trai por um carinho um olhos nos olhos e por atenção.


Em que circunstancias existe uma traição?
O amor é uma vacina que imuniza a todos contra o vírus da infidelidade?
Nem sempre...
Existem tantas formas de traição... Cada vez mais inovadoras..


(retirei este excerto da net e achei graça )

Trair e teclar, é só começar
A internet criou uma nova maneira de ser infiel: começa com mensagens, evolui para confidências, logo entra no reino das fantasias sexuais. Quando menos se espera, o marido ou a mulher já estão a teclar sem parar com um desconhecido. Mesmo que nunca se transfira para a vida real, é traição e magoa do mesmo jeito 

 
Uma traição é sempre uma traição independentemente do sexo de quem a  prática, agora a interpretação que cada um faz da traição é que é diferente.
Invariavelmente aparecem as desculpas.... Mas há quem não acredite na boa fé do perdão da traição?

 

Infiel é quem não tem auto-estima e precisam de se afirmar? Ou o desejo pode falar mais alto...
 
Já o Chico Buarque canta:  "Eu te perdoo por te trair".

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:37

   

Hoje, mais precisamente esta noite, morri.

 

Uma dor forte no peito, muita  dor,  falta de ar a boca seca uma sensação estranha de impotência como quem olha a morte nos olhos. Ela ali a olhar para mim e eu sem forças para me mexer. Na cama ao meu lado o "meu mais que tudo" dormia tranquilamente, e ,eu  sem  forças para o acordar . Pensei em gritar mas da minha boca não saia um único som, tentei tocar-lhe para que fizesse alguma coisas mas era como estivesse estática uma força superior  impedia-me de fazer qualquer movimento , (ela) cada vez mais próximo quase a tocar-me  e eu  sem forças  já quase a deixar-me ir desta para melhor.. O coração simplesmente parou exalei o último suspiro

 

Num ínfimo espaço de tempo, pensei na minha vida. No privilegio que tive por todos estes anos e em como foi generosa comigo. Logo eu a dizer isto. Eu que sempre acho que merecia bem melhor do que tenho ou alguma vez tive.

 

Seguramente o "meu mais que tudo" só ia  notar de manhã que eu  estava gelada firme e ir-te na  cama.

 Depois o (t…) era chamado as pressas e aparecia para tomar nota da ocorrência e tentar resolver a situação.

Vendo a mãe sem dar acordo de si era capaz de se apavorar que já se sabe como é que são os homens é mais garganta do que outra coisa qualquer e ver os outros morrer é canja já perante a nossa mãe a coisa complica. 

 

Decerto o "meu mais que tudo" lá me miraria de ponta à outra (ai como eu gosto  naquelas mãos de manteiga a passarem-me pela pele, enfim também a verdade é que já nem sentiria nada). Admirado de me ver ali tão hirta e  até gelada , ligaria para o 112 e depois é que ia ser um ver se te havias aqui no prédio que esta gente para coscuvilhar está por aí .

 

Mas não é que eu até acho que ia dar um bonito cadáver? Só tenho pena realmente de já não estar cá para me ver. Não queria nada  assim género santinha enfiada no caixão, como se fosse uma daquelas figurinhas de  cera de mãos cruzadas terço e cheia de flores . Aposto que a minha irmã (C...) se encarregara de escolher a roupa e não deixaria nada ao acaso, até os sapatos que são um pormenor importante . 

 

E o meu velório o meu funeral, como seria? Será que alguém ia ter coragem de dizer mal da mulher que eu sou, ou fui até à minha morte precoce e inesperada. O que é verdade é que quando alguém morre no dia do velório é promovido a "santo" por todos, pelo menos da boca para fora .

 

Haveria muitas lágrimas?
Palavras de circunstância ou verdadeira dor?

Quem iria sentir a minha falta?

Os meus filhos?  O meu mais que tudo? Os meus pais e irmãos…

Os mais novos seguramente que iam sentir uma grande diferença com a minha ausência. Enfim, terei que deixar umas indicações recomendações do tipo : conduz com cuidado não chegues muito tarde organiza-te com as roupas etc etc etc

O meu mais que tudo? Será que rapidamente arranjava uma substituta à altura?

 Os meus pais e irmãos…

E tirando umas poucas amigas … mas essas também cada uma anda  lá na sua vidinha ocupada , os maridos ,namorados, filhos, cães gatos periquitos, enfim… a verdade é que viva ou morta não fazia lá muita diferença.

 

A morte é o facto inevitável das nossas vidas. É o facto que causa mágoa aos que ficam e apaga a memória dos que desaparecem, ou para sempre, ou para os que acreditam em outra vida, que  todos os seres humanos, entram na eternidade.


Outra coisa que sabemos é que a morte é em todo mundo uma ocasião triste, mesmo quando a pessoa que morre já é velha, ou está doente.

Muitas  pessoas não acreditam que há um outro lado. A morte, para muitos, é um final definitivo, e não uma passagem.


Esta noite sonhei com a minha morte.

Vi a minha vida toda passar à minha frente como um filme, todos estavam lá...
Aos poucos fui dando conta que tinha estado a sonhar.Virei-me na cama, ter morrido foi fantasia.

Falar da morte abre verdadeiramente uma possibilidade de acesso à consciência do homem, ao conhecimento do si mesmo, o que implica necessariamente numa maior consciência do outro.

 

Sexta-feira morreu um conhecido com 50 anos hoje ao chegar do funeral uma mensagem: morreu o (....) 51 anos.

Comecei a fazer contas de cabeça.

 

(Morrer é apenas não ser visto. Morrer é a curva da estrada. )
(Fernando Pessoa)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:20


António Lobo Antunes

por R.Cheiros, em 19.09.08

Já aqui disse várias vezes que gosto particularmente de António Lobo Antunes e já postei aqui no blogue alguns textos de sua autoria.
Gosto da forma como escreve do sentido de humor e das expressões utilizadas, enfim acho que gosto de tudo.
“António Lobo Antunes recebeu ontem a Ordem das Artes e das Letras francesas”
A juntar a uns tantos outros.

 

Quatro  frases  que eu gosto de Lobo Antunes:


"Os leitores são umas putas, amam-nos e depois deixam-nos."


"É preciso viver, viver como homem comum entre homens comuns. Só um homem comum pode fazer grandes coisas."


"São precisas muitas mulheres para esquecer uma mulher inteligente."


"Não sou um senhor de idade que conservou o coração menino. Sou um menino cujo envelope se gastou."

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:25

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds