Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Tudo tem um preço...

por R.Cheiros, em 05.06.08
 

publicado às 09:07


Pura maldade

por R.Cheiros, em 04.06.08

 Antonella Cinelli segreti2.jpg

Não me apetece trabalhar... Não me apetece e pronto.

Não prejudico ninguém muito menos o erário público. Como ninguém me paga ordenado logo não tenho que dar satisfações a ninguém. O meu trabalho também ninguém o faz o que quer dizer que mais cedo ou mais tarde me volta a tocar à mesma que é o mesmo que dizer : a mim. Assim como assim hoje implantei o meu dia de descanso.

Ainda há poucos minutos confidenciava a um amigo que hoje me apetecia fazer uma asneira!
-Que asneira? O sorriso dele não deixava prever boa coisa :) mas não é nada de transcendental.

Hoje deixo tudo como está... Não mexo nem mais um papel. Pego na minha mala fecho a porta do gabinete e vou escada a baixo saltando dois degraus de cada vez...

Cruzo-me com o (.........) olha para mim com ar apalermado. -aconteceu alguma coisa? -Já vais?. -Problemas meu caro, só problemas.. e viro costas.

Minutos antes uma conversa ao telefone, onde por vezes a coragem é maior, esta frase (um de nós está no sítio errado) deu origem a um convite – pega no carro e vem ter comigo.

Chego a casa e vou preparar um banho não sem antes escolher o meu melhor vestido... Que coloco cuidadosamente em cima da cama depois de também escolher os sapatos a condizer.

Já de roupão vestido resolvo que me vou maquilhar a preceito hoje quero e sinto-me particularmente bonita. Já vestida chegou a hora de me pentear hoje vou fazer uma coisa diferente...

Apetece-me mudar. Prendo o cabelo e deixou uns quantos fios fora do lugar para não parecer muito certinho, brincos pequenos porque vou com o cabelo preso umas gotas de perfume e vualá...

Depois de 30 minutos de viagem chego à fortaleza foi o destino escolhido este restaurante do chincho.

Pelo modo como me olhou senti-me linda. (para não dizer a ultima coca loca do deserto).

Cumprimentamo-nos com um olá e um beijo suave no rosto.

Depois de umas quantas palavras trocadas fizemos o pedido para mim peixe: Salmonete salteado com funcho, boa de milho e fígado de salmonete e azeitonas. Para ele: Perdiz assada com uvas e cogumelos selvagens tudo acompanhado de um bom vinho. 

A música já envolvia o ambiente. Convidou-me para dançar...

Esta noite senti-me no céu com tanta gentileza.Voltamos à mesa e peço desculpa porque me esqueci do telemóvel no carro... -Dois minutos e já volto.

Cá fora respiro fundo e penso em tudo isto... Sorrio sozinha e penso: Sua maluca..

Voltar para dentro...questionei ir ou não!

No entanto, a dúvida já estava instalada e como também não gosto de dar parte fraca, penso fazer a única coisa possível, envio uma mensagem, sob a forma de brincadeira, a pedir a confirmação do que já sabia...”

- Estás à minha espera, ou posso partir?”

Claro que não o fiz.!!

Muito menos ia e assumir até ao fim o que eu sei que começou como uma provocação e brincadeira Não sei se ele esteve à espera muito ou pouco tempo ou se me procurou lá fora...Pensou de certeza que acabei por me acobardar.
A verdade é que se ele soubesse a minha vontade de ir, esta historia tinha sido pura maldade.
Vou mas é trabalhar que a minha imaginação hoje está solta.

 

(Oferta para o (J ...)
 

publicado às 17:05


Ó sôtor...

por R.Cheiros, em 04.06.08

 

Ontem depois de um dia mais ou menos intempestivo tive que sair as presas porque quando se anda com a cabeça literalmente na "lua" fica sempre alguma coisa para trás... Neste caso documentos importantes que tinham que entregar sem falta ao " abutre" que é o meu gestor de conta. Lá vou eu depois de lhe ter telefonado a pedir mil e uma desculpas para aguardar mais uns minutos que eu estava a chegar. Como sou uma rapariga de sorte não encontrei lugar e paro o carro em cima do passeio é certo que está mal..não tinha mais lugar... Aparece a polícia.

-Senhor guarda 5 minuto pode ser?

Olhou para mim com ar de "rei da Pérsia" ...-Se conseguir em trinta segundos pode.

Em outra ocasião qualquer até podia aproveitar a deixa e pedinchar... Mas ontem não estava nos meus melhores dias e detesto arrogância e principalmente partindo de quem tem mais do que o dever mas a obrigação de ser correcto com o cidadão.

-Está a gozar comigo??? Se entende que não posso basta que me diga e vou embora, agora essa resposta em tom de piada não lhe assenta nada bem. 

-Não é piada, acha que consegue em trinta segundos? 

Ó pá....este tipo está a gozar comigo, acho que em algum momento me saltou a tampa...

- Com todo o respeito, mas é cego ou ainda não percebeu que não tenho asas?

-A senhora não fala assim comigo, os documentos do carro por favor. 

Por esta altura já eu estava mais irritada do que nunca - Seja educado comigo que receberá o mesmo tratamento. Passo-lhe os documentos do carro e aos invés de da carta de condução entrego-lhe o cartão de crédito e foi mais um motivo para o arrogante me perguntar: Agora também me quer  subornar??

Eu já não estava a acreditar nesta história que me parecia surreal... O que deveria ser 5 míseros minutos já se arrastava para sete ou 8.

- O senhor como autoridade não acha que devia pensar um bocadinho antes de abrir a boca e dizer barbaridades? Ou não percebe que foi um engano? A educação só lhe ficava bem

-Não lhe faltei ao respeito além de autoridade mas também sou licenciado e a minha formação académica não me permite ser mal-educado.

Não. Isto não me está a conhecer com esta é que este palerma me matou..

-Olhe vou lhe explicar devagarinho para que possa entender: A educação não se aprende em nenhuma escola seja ela superior ou não, é em casa que se aprende. A sua está à vista quando "puxa de um diploma" para justificar a sua educação ou falta dela.

Bom a conversa durou mais alguns minutos com troca de mimos de parte a parte... E com uma "inspecção " minuciosa ao carro a ver se encontrava por onde pegar... Temos pena mas sou uma rapariga dentro da lei, ainda não foi desta senhor guarda:)

Conclusão, tive que tirar o carro e já não cheguei a tempo para entregar os benditos papeis e tive que lá voltar hoje de manhã.

Moral da história:

Se por um lado fico mais descansada porque temos as nossas forças de segurança de canudo na mão e extremamente "educadas" por outro lado fico na dúvida se ou o curso foi mal ministrado ou se este foi para a PSP por ser muito mau aluno...

Já agora também estou na dúvida se na próxima vez devo perguntar: Como quer que o trate? Por senhor agente,senhor guarda ou senhor doutor!!

Nunca tive fetiche por fardas vá se lá saber porque...

publicado às 11:49


Eu estranhamente lucida

por R.Cheiros, em 03.06.08

 

(Hoje não fales comigo!!!!)


Um amigo meu que não via há imenso tempo virou-se para mim e disse-me que eu estava com ar misterioso (que segredo escondes?). Ri-me e disse-lhe que era doido. A minha vida é um livro aberto.

Digo sempre o que penso, não fujo de uma boa conversa, nem sequer de uma boa discussão.

Começamos com um jogo de palavras. Uma espécie de  flirtar (aquele jogo do conhecimento em que cada um vai dando um passo no sentido de descobrir o outro e vice-versa). É.  Impossível que alguém que te rodeia não não notar que não estas feliz.

Não estou feliz....??
Dou comigo a pensar em mim...

Há quanto tempo não me analiso e não para para me “olhar “com olhos de ver.

Porém esta semana, alguém que nem sequer me conhece muito bem assim  disse-me que há situações em que fujo. Em que me escondo. E a minha melhor amiga, que me conhece como ninguém, ainda acrescentou que jogo sempre à defesa. Que reajo mal perante os elogios.
Confesso que fiquei a pensar no tema. E é verdade.
No meu círculo de amigos e conhecidos, tenho um rosto uma identidade, sou a (...) companheira, alegre, equilibrada e que sei ouvir, amiga para todas as horas. 
No meu trabalho com os "colegas" dizem que sou, ordeira e organizada. (A sério? Olha que não...) competente, as pessoas vêem-me como teimosa e determinada na verdade tenho uma personalidade um pouco dominante, em especial no local de trabalho.

Em casa sou...a que que vive no mundo da lua, dizem que tenho uma imaginação muito activa. Pouco realista, despistada, por vezes autoritária e arrogante (Por vezes).

Na rua sou "aquela"...  Ninguém, apenas mais uma pessoa entre milhares mas continuo a não ser ninguém, posso passar uma imagem confiante, e agressiva, mas sou mais uma no meio da multidão . 
E aqui (neste espaço)não sou nada, nem ninguém... 
Assim é tão fácil falar de sentimentos, de mim, de nós, das nossas frustrações, amores desamores, dos desencantos, dos sonhos, desejos e esperanças. 
Que me julguem...estou pouco me lixando. Pouco me importasse se  alguém me lê. É me completamente indiferente, estou-me completamente nas tintas para o que alguém possa pensar de mim... Até porque aqui não sou nada, apenas palavras, louca... ? Sim talvez.

Mas para que me serve a merda de um blogue se não poder gritar o que me apetecer?? Coisas bonitas e bem comportadas já escreve meio mundo e não estou a pedir a ninguém para me ler... eu nunca fui politicamente correcta nem certinha portanto que se lixe.. 
Possivelmente tenho uma maneira de ver o mundo diferente da maioria das pessoas, até porque não existem duas pessoas iguais.

Estou um bocado farta de tudo "isto" que me envolve, uma vidinha de classe média onde parece que tudo nos é imposto e pré-determinado, cheia de regras, e falsos moralismos.
Olha que isto fica mal, olha que aquilo não é adequado, isso não é para a tua idade... Não deverias fazer assim... 
Sinto-me a sufocar e a precisar de "espaço" o meu espaço o meu tempo, os meus gostos onde seja eu mesma sem me estar a preocupar que "fica bem ou não" tenho vontade de mandar a merda todas as regras e convenções a que fui sujeita durante anos, a deixar de me preocupar com o que os outros pensam e pensar mais em mim.

Estou farta de pessoinhas perfeitas palavras de circunstância escolhidas a dedo ... Hipocrisia e falta de verdade.
Mentiras... Um chorrilho de mentiras porque ninguém é perfeito e todos temos momentos de nos apetece gritar que estamos fartos, ou não??
Farta de ler coisas perfeitas... E então onde são os outros, os imperfeitos?

Pensar se estou feliz.... se é isto que eu quero para minha vida.

Porque será que perdemos o habito de nos analisar??

Cheguei a conclusão que o que faz o impedimento é o medo de tomar conhecimento com a realidade e de descobrir que estagnamos em alguns pontos da nossa vida.

Temos sempre a mania de pensar que a “galinha da minha vizinha”é sempre melhor do que a minha...

Mas todos têm duvidas, problemas , e normalmente existem dois caminhos, ou falamos deles e exorcizamos todos os fantasmas ou vamo-nos acomodando e deixando de viver. Depois de muito pensar cheguei à conclusão que tenho “tudo”....

Depois de 25 anos de vida em comum  olho para trás e realizei todas as metas ...namorei muito, construi uma família, solidifiquei-me a nível profissional ,realizei os sonhos matérias e viajei. (tenho uma vida invejável..)

Mas realizei os sonhos que realmente importam?

Hoje agora neste momento que já vivi mais de metade da minha existência, sinto-me totalmente realizada?

Sendo realista...

A ti meu amor, porque hoje....
Sinto  marasmo que se transformou a minha vida, sinto-me pouco mais do que um dado adquirido.

Onde já não existe a necessidade de investir, conversas banais, tantas vezes de circunstância.

Como se tivéssemos a seguir algum guiam escrito por nós mesmos há muitos anos.

 Sinto-me a jogar completamente na defensiva nas relações amorosas.

Temos ao nossos momentos que me parecem cada vez mais fugazes..começo a descobrir coisas em mim que desconhecia.

Já não gosto de expectativas.

Não gosto de me sentir a precisar de alguém.

Já não me consigo expor como dantes. Atormentam-me as dependências, depender de alguém.. não sequer sei porquê.

Já não gosto de dizer: Amo-te não que não te amo porque não posso negar que ainda te amo mas a palavras fazem-me alguma confusão.

Não gosto de elogios principalmente relacionados com a minha vida pessoal, e responde invariavelmente a desconversar. 
Eu quero mais...espero mais da minha vida, tenho sonhos. 
É impossível manter uma conversa quando dois não querem, passa a ser um monólogo, quando não se quer ver que não está tudo bem. Sinto-me tantas vezes como se estivesse a falar para uma "parede".

Pormenores, pormenores que saltam a vista...

Pergunto-me onde foi que nos perdemos? E porque raio não te questionas tu?

Faltamos alma... Paixão, desejo... O sexo passou a ser como que uma obrigação, faz parte, não é?

Não te acuso de nada, nem vais ler isto... É mais um desabafo meu, porque a culpa nunca é só de um, ambos somos culpados, possivelmente passamos tempo demais a olhar para nós mesmos sem nos preocuparmos com o  pormenor que é (nós dois)
É uma sensação de dualidade, uma parte de mim que me diz que ainda vale a pena que não devo desistir que são fases da vida e que tudo vai mudar, a outra parte tem vontade de mandar tudo as ortigas e dizer basta.
(Será que sou a única pessoa que se sente assim? Existem casamentos perfeitos?)

Não ,a galinha da minha vizinha  não é melhor do que a minha.... talvez nem a vizinha pare para apensar...
Gostaria de poder ler os teus pensamentos, descobrir para lá do que é visível.
Neste momento sinto-me presa, insegura e farta a sufocar em palavras
Isto já me passa!


  

publicado às 13:00


Duvidas & Eu

por R.Cheiros, em 03.06.08

 

Teimosa... Não vou baixar os braços. Insegura e determinada. Frágil e ao mesmo tempo forte.

Porque hoje me sinto assim...pequenina e conquistadora. Mergulhada em dúvidas. Realista e ao mesmo tempo sonhadora.

Sempre sonhadora... Sonhos que são como bolas de sabão.

O sonho comanda a vida.

E afinal porque o mundo é para quem nasce para o conquistar e não para quem se limita a sonhar que o pode conquistar.

Por mais que alguns digam que o sonho não comanda a vida!

Ele comanda seguramente a minha!

 

Duvidas dúvidas e mais dúvidas!!!

"Se tenho de sonhar, porque não sonhar os meus próprios sonhos?"

 

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."

Álvaro de Campos "

 

publicado às 11:34


Um classico

por R.Cheiros, em 02.06.08

 Terceiro edição de Rock in Rio em terras lusas. E inevitavelmente foi a minha terceira vez.

A minha escolha recai também no terceiro dia.

 

Xutos & pontapés estiveram como sempre no seu melhor e com o seu publico fiel pena que o espectáculo tenha sido a meio da tarde o que na minha opinião desfavorece bastante qualquer actuação.

 

Joss Stone foi uma agradabilíssima surpresa conhecia mal mas fiquei surpreendida com a voz poderosa foi envolvente uma marcante cantora de soul : gostei muito.

 

Rapei um bocado de frio mas valeu a pena...

 

Mister Rod Stewart uma voz única com uma presença que dispensa qualquer comentário, rei que é rei nunca perde a majestade:) Ainda deu uns toques na bola entre muitas que distribuiu pelo público que estava ao rubro e cantou com ele.

 

 

Quem esteve lá sabe sabe do que estou a falar  um momento único a não esquecer.

Despediu-se com o lendário “Sailing” um classico é sempre um classico que dizer mais... Amei.

 

Para mim” o” espectáculo terminou fui um único dia e valeu muito a pena.

 

 

Um aparte: Optimus Alive ! 08 Oeiras

 

Dia 11 de Junho :Bob Dylan

Dia 12 de Junho:Neil Young

 

Não sei se consigo ver os dois porque a idade já não perdoa..  mas Bob Dylan vou de certeza.

 

publicado às 10:10

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds